Cobaltita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A cobaltita é um mineral sulfuroso composto por cobalto, arsênio e enxofre. Contém até 10% de ferro e quantidades variáveis de níquel.[1] Estruturalmente assemelha-se à pirite (FeS2), com um dos átomos de enxofre substituído por um átomo de arsénio.

Apesar de sua escassez, o mineral é processado como una fonte significativa de cobalto; um mineral de importância estratégica. É comum que apresente incrustações secundárias de eritrina (arseniato de cobalto hidratado), produto da meteorização

O nome advém do alemão, Kobold[2]

Aparece em depósitos hidrotermais de alta temperatura e em rochas metamórficas. Produz-se em associação com a magnetite, esfalerite, calcopirite, escuterudite, alanite, zoisite, escapolite, titanite e calcite.[3] Foi descrito em 1832, e a sua localidade tipo é Cobalto, em Ontário.[4]

Encontra-se prncipalmente nos seguintes países: Suécia, Noruega, Alemanha, Inglaterra, Canadá, Austrália, República Democrática do Congo e Marrocos.[3][1]

Referências

  1. a b Klein, Cornelus and Cornrlius Hurlbut, 1996, Manual of Mineralogy, 20th ed., Wiley, p.288, ISBN 0-471-80580-7
  2. http://www.mindat.org/min-1093.html Mindat
  3. a b http://rruff.geo.arizona.edu/doclib/hom/cobaltite.pdf Mineral Handbook
  4. http://rruff.geo.arizona.edu/doclib/hom/cobaltite.pdf Mineral Handbook