Diogo Pacheco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diogo Pacheco
Informação geral
Nome completo Diogo de Assis Pacheco
Nascimento 5 de novembro de 1925 (95 anos)
Local de nascimento São Paulo (SP)
Brasil
Gênero(s) Clássico
Ocupação(ões) maestro
Afiliação(ões) Eleazar de Carvalho

Diogo de Assis Pacheco (São Paulo, 8 de novembro de 1925) é um maestro brasileiro.[1] É conhecido desde a década de 1960.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dedicou-se em especial a concertos e apresentações "alternativas", com os quais mobilizava pessoas não acostumadas a ouvir música erudita, ou a ouvi-la apenas em salas de concerto. Já regeu mais de mil concertos.[2]

Foi assistente do maestro Eleazar de Carvalho na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP).[3] Também teve programas de música erudita na Rádio Eldorado e na TV Cultura, ambas de São Paulo, assim como na Rede Globo. Também dirigiu temporadas líricas.

Dirigiu o projeto Concertos de Natal Votorantim, executando concertos na cidade de São Paulo, nos fins de ano.

Gravou dois comerciais do Chevrolet Opala - o primeiro, em 1987, e o segundo, em 1991, todos do modelo Diplomata.

Atualmente apresenta o programa semanal Grande Concerto, na rádio Cultura FM de São Paulo. [4]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Foi agraciado com o Prêmio Governador do Estado (de São Paulo), em 1966, pela trilha sonora do filme Vereda da Salvação, dirigido por Anselmo Duarte e baseado na peça de Jorge Andrade. Recebeu no âmbito federal o título de Comendador da Ordem do Mérito Cultural e também o Prêmio Eleazar de Carvalho.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]