Discussão:Eslésvico-Holsácia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nome[editar código-fonte]

O portal de notícias do governo da Alemanha em português do Brasil, não mostra a tradução para o Estado Schleswig-Holstein (https://www.deutschland.de/pt-br/topic/vida/onde-desejamos-viver), o que é diferente de estados como Saarland (em alemão), que é traduzida como "Sarre". Da mesma forma, a maior agência de notícias da Alemanha, a Deutsche Welle, também não traduz o estado (https://www.dw.com/pt-br/os-16-estados-da-alemanha/g-18746752). --LeoLavish (discussão) 16h09min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)

Vamos por partes. Antes de sair destruindo o histórico, venha dialogar aqui. Para começo de conversa, há duas fontes, por falta de uma, atestando o nome e indicando ser esse o nome a ser usado. E não são as únicas fontes que assim o fazem. Você provou que o nome existe. Ótimo. Não mais que isso.--Rena (discussão) 16h13min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
O portal „deutschland.de“, que é o portal oficial administrado pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha (https://www.deutschland.de/pt-br/Expediente), em português do Brasil, traz diversas informações sobre o país e, como estou tentando mostrar aqui, NÃO traduz o nome do estado Schleswig-Holstein. Isso é diferente do que pode ser visto, por exemplo, com o nome dos estados Saarland, Nordrhein-Westfalen, Bayern, Rheinland-Pfalz e Niedersachen (todos em alemão), que foram traduzidos, respectivamente para Sarre, Renânia do Norte-Vestfália, Baviera, Renânia-Palatinado e Baixo Saxônia. De semelhante modo, a agência de notícias do Governo da Alemanha, Deutsche Welle (https://www.dw.com/pt-br/os-16-estados-da-alemanha/g-18746752), também não traduz o nome do estado Schleswig-Holstein. Esse é o motivo pelo qual, tentei fazer a migração da página. --LeoLavish (discussão) 16h19min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
LeoLavish, eu entendi o motivo, não é isso que estou discutindo. O que estou discutindo é que não somos alemães, essas agências de governo e sites de governo não são os nossos (independente de qual país lusófono estamos nos referindo), independente de qual língua tenha usado. Ademais, você não provou que a lusofonia toda compadece desse nome, sendo que mesmo no português brasileiro (que é a variante destas duas páginas) também já escreveu e volte e meia escreve os nomes tal como suas designações em português, que certamente não são Schleswig e Holstein.--Rena (discussão) 16h25min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
Não há visualização online, mas as palavras constam em outras fontes linguísticas como o Dicionário prático ilustrado (1990) de Jaime de Séguier e ‎José Lello, no Prontuário ortográfico e guia da língua portuguesa de Magnus Bergström e no Dicionário contrastivo luso-brasileiro do Mário Villar, só para dar três exemplos.--Rena (discussão) 16h29min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
A versão, em português angolano, da agência Deutsche Welle também mostra que oficialmente não existe tradução oficial para o nome do estado (https://www.dw.com/pt-002/emigrantes-cabo-verdianos-na-alemanha-são-embaixadores-do-país-diz-presidente/a-48608365). O jornal brasileiro Folha de S. Paulo também não traduziu o nome do estado nas seguintes reportagens: (https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/07/justica-alema-decide-extraditar-ex-presidente-catalao-carles-puigdemont-a-espanha.shtml e https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/05/cartas-de-pintor-alemao-mostram-que-ele-foi-simpatico-ao-nazismo.shtml) Mas, uma busca rápida sobre o nome dos estados já citados acima, mostra que para esses, o jornal traz tradução: Baviera (https://search.folha.uol.com.br/search?q=Baviera&periodo=todos&sd=&ed=&site=todos), Baixo Saxônia (https://search.folha.uol.com.br/search?q=Baixo+Saxônia&periodo=todos&sd=&ed=&site=todos) Renânia do Norte-Vestfália (https://search.folha.uol.com.br/search?q=Renânia+do+Norte-Vestfália&periodo=todos&sd=&ed=&site=todos). Situação semelhante acontece com o jornal brasileiro O Estado de São Paulo, que não traduz o nome do Estado: https://busca.estadao.com.br/?q=Schleswig-Holstein . O mesmo nao acontece para Eslésvico-Holsácia: https://search.folha.uol.com.br/search?q=Eslésvico-Holsácia&periodo=todos&sd=&ed=&site=todos --LeoLavish (discussão) 16h34min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
O Jornal de Angola, que é parceiro do maior portal de Portugal também não mostra em seus artigos, uma tradução para o estado (http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/lider-federal-alemao-inicia-visita-a-angola). A Embaixada do Brasil também não traduz (https://www.facebook.com/brasemb.berlim/photos/com-o-governador-de-schleswig-holstein-daniel-günther/2280334951982843/) e a Embaixada de Portugal em Berlim também nao (https://www.berlim.embaixadaportugal.mne.pt/pt/seccao-consular/informacao-geral). --LeoLavish (discussão) 16h40min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)

Schleswig-Holstein em textos em português[editar código-fonte]

  1. ”... uma boa parte dos imigrantes vieram da Pomerânia, do Mecklemburgo e do Schleswig-Holstein...”
  2. ”... Além dos badenses, entraram também alemães da Pomerânia e de Schleswig-Holstein...”
  3. ”... ao passo que entre os originários do Schleswig-Holstein ter-se-ia a herança impartível....”
  4. ”... através do porto de Hamburgo deixaram Schleswig-Holstein no ano de 1851, 1467 pessoas,...”
  5. ”... e a Associação de escritores alemães Schleswig-Holstein, também em 1995, organizam o congresso “Homenagem a Kant...”


Symbol comment vote.svg Comentário Schleswig-Holstein é a "forma usada em português". Eslésvico-Holsácia não é uma "forma de uso corrente nem de longa tradição em português". --HCa (discussão) 16h43min de 18 de setembro de 2019 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Acima eu também já mostrei mais de 7 sites diferentes, em português do/no Brasil, Angola e de Portugal, mostrando isso. Obrigado pelos links. --LeoLavish (discussão) 16h45min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)

E eu mostrei três fontes linguísticas aqui, fora as duas que já estavam lá. E os referidos nomes aparecem em outras fontes, das quais cito duas: Veja e Sputnik.--Rena (discussão) 16h48min de 18 de setembro de 2019 (UTC)

HCa, você sequer leu meus comentários e as fontes que já estavam no artigo? Duvido, se disse o que disse.--Rena (discussão) 16h49min de 18 de setembro de 2019 (UTC)

7 fontes são mais que 5. E como voce mesmo argumento, esses dois sites (Veja e Sputnik ) podem ter feito erros. O que é curioso é desconsiderar grandes portais como Folha, Estadao e o próprio site do governo federal Alemao em Portugues. --LeoLavish (discussão) 16h51min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)

LeoLavish, amigo, não estou "desconsiderando" nada. Eu me baseio nas cinco fontes linguísticas (duas delas já constando no artigo antes de sua movimentação, o que te obrigava, no mínimo, a vir conversar aqui antes de mover o artigo duas vezes) e não estamos aqui fazendo contagem simples das fontes, só verificando a qualidade delas. Todas as fontes a partir das quais estou ancorando meu argumento são fiabilíssimas, mais do que todas as demais aqui, inclusive essas últimas duas que eu mesmo citei. E veja ainda que uma das fontes, que já está lá no artigo, é dos linguistas da União Europeia.--Rena (discussão) 16h59min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
União Europeia? Também nao traduz: https://ec.europa.eu/transparency/regdoc/rep/1/2018/PT/COM-2018-57-F1-PT-MAIN-PART-1.PDF e https://europa.eu/rapid/press-release_CJE-14-85_pt.htm uma busca por Eslésvico-Holsácia nao tem retorno https://europa.eu/search/?queryText=Eslésvico-Holsácia&query_source=europa&more_options_date=*&more_options_date_from=&more_options_date_to=&more_options_language=en&more_options_f_formats=*&swlang=en. Sobre a VEJA, voce encontra resultados para a busca, por exemplo de Schleswig-Holstein (https://veja.abril.com.br/?s=Schleswig-Holstein), mas nada para Eslésvico-Holsácia (https://veja.abril.com.br/?s=Eslésvico-Holsácia) o mesmo com a agencia de notícias russa Sputinik https://br.sputniknews.com/search/?query=Schleswig-Holstein e https://br.sputniknews.com/search/?query=Eslésvico-Holsácia --LeoLavish (discussão) 17h17min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
LeoLavish, bom, então a Veja e o Sputnik estão com problemas na barra de busca, pois asseguro que ainda não adquiri a habilidade de alterar o texto nestes sites. E sim, União Europeia. Neste caso em particular, a fonte que está lá é o prontuário de uma agência de Portugal, mas eu sei que a UE mantém listas léxicas dessa natureza. Só preciso identificar onde.--Rena (discussão) 17h23min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
Ver ainda que outros jornais fazem a mesma tradução (Público e Expresso).--Rena (discussão) 17h27min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
O Relatório da Comissão Europeia, membro executivo da UE, não exibe tradução para o nome do estado, pelo contrário, o reforça: https://ec.europa.eu/transparency/regdoc/rep/1/2007/PT/1-2007-841-PT-F1-1.Pdf . Além disso, eu já usei aqui fontes como Embaixada, quer algo mais verossímil do que isso? --LeoLavish (discussão) 17h35min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
Outro relatório da UE (https://ec.europa.eu/transparency/regdoc/rep/3/2017/PT/C-2017-5968-F1-PT-MAIN-PART-1.PDF), que inclusive mostram tradução para o outro estado vizinho Hamburgo, e nao para Schleswig-Holstein. --LeoLavish (discussão) 17h37min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
Agora talvez, eu tenha o que você estava procurando e mencionou, vou transcrever e colocar o link para consulta: Serviço das Publicações — Código de Redação Interinstitucional — Anexo A10 — Regiões Esta lista contém as traduções para português (quando existentes) de regiões dos Estados­-Membros, baseadas nos níveis 1 e 2 da Nomenclatura Comum das Unidades Territoriais Estatísticas (NUTS). O documento de base é o Regulamento (UE) 2016/2066 da Comissão (1). Contudo, as regiões NUTS, quando referidas enquanto tal, não são traduzidas. As traduções devem ser usadas apenas noutros contextos. ---------> Código: DEF, DEF0 / Denominação NUTS (na língua original): Schleswig-Holstein / Denominação em português: Schleswig-Holstein. https://publications.europa.eu/code/pt/pt-5001000.htm --LeoLavish (discussão) 17h40min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
O referido nome ainda consta no Dicionário prático ilustrado, o Meu diário da Constituinte, Prosódia de nomes próprios pessoais e geográficos, a Enciclopédia cultural, Prontuário da língua portuguesa, Dicionário alemão-português e outros, cujas datas vão desde a década de 1950 até a atualidade.--Rena (discussão) 17h58min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
Peço, diante disso tudo, que o artigo seja desbloqueado e corrigido. --LeoLavish (discussão) 17h43min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
Você provou que o nome existe e que pode perfeitamente constar no artigo (já constava, na verdade). Mas eu demonstrei ali com tantos dicionários e prontuários diferentes, que o nome sempre foi de uso corrente. E continua sendo.--Rena (discussão) 17h59min de 18 de setembro de 2019 (UTC)
Na verdade, você não demonstrou nada, apenas reforçou sua inflexibilidade. Contestou sites oficiais e desmereceu sites usados como referência em todos milhares de páginas na Wikipédia, em diferentes línguas, assim como o fez em relação a sites de governos, cujo língua materna é o português e resoluções da União Europeia. Diante disso, acredito que você usa mau as ferramentas administrativas da Wikipédia, tendo nítido Conflito de Interesse e Pontos de Vistas Parciais. --LeoLavish (discussão) 18h07min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)
LeoLavish, quê? É raro quando eu uso qualquer ferramente administrativa, pior ainda se eu quebrasse era raridade por algo "do meu interesse". O que estou dizendo é que você provou que o nome tem uso no português, ótimo, e ele deve constar no artigo, como já consta com a indicação que se trata de um nome exônimo alemão. Mas veja que estou demonstrando, desde que a discussão começou, com o melhor tipo possível de fonte, que o nome sempre foi prescrito no português, como sempre teve uso. Mostrar dicionários e prontuários é inflexível em quê?--Rena (discussão) 18h18min de 18 de setembro de 2019 (UTC)


  1. ”... Karin Prien, ministra no estado de Schleswig-Holstein, pendurou a cópia de uma pintura de Nolde em seu escritório....”
  2. ”... Dois homens idosos fugiram de uma casa de repouso no estado de Schleswig-Holstein, Alemanha, para acompanhar o Wacken Open Air...”
  3. ”... O Tribunal Regional de Schleswig-Holstein autorizou a extraditação do o ex-presidente...”
  4. ”... disse Daniel Günther, governador de Schleswig-Holstein...”
  5. ”... Cabo Verde e o estado federado alemão de Schleswig-Holstein (norte) vão cooperar em áreas como o turismo e a energia...”


Symbol opinion vote.svg Opinião O artigo deveria ser renomeado como Schleswig-Holstein, o termo de uso claramente maioritário. HCa (discussão) 18h17min de 18 de setembro de 2019 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo --LeoLavish (discussão) 18h27min de 18 de setembro de 2019 (UTC) Texto incluído por fantoche agora bloqueado por tempo indeterminado, Rui Gabriel Correia (discussão) 19h34min de 22 de setembro de 2019 (UTC)


  1. ”... No final deste conflito, incorporou as províncias de Schleswig-Holstein e a de Hanôver...”
  2. ”... Em 1864 perdeu Schleswig-Holstein a favor da Prússia...”
  3. ”... Aliou-se à Alemanha na guerra dos Schleswig-Holstein e Duchés (1863-1865)...”
  4. ”... numa família burguesa opulenta, domiciliada naquela cidade do Schleswig-Holstein....”
  5. ”... a Suécia assenhoreou-se da Noruega, antes na posse da Dinamarca, que, por sua vez, ganhou Schleswig-Holstein e Lauenburg,...”
  6. ”... e conquistou Holstein, Schleswig, a Jutlândia...”
  7. ”... Em 1864 conquistou à Dinamarca os ducados de Schleswig e Holstein, na chamada "Guerra dos Ducados"...”
  8. ”... Sociólogo alemão, Ferdinand Julius Tönnies nasceu em 1855, em Schleswig...”
  9. ”... até mesmo os ratificados pelos parlamentos de Schleswig-Holstein e da Renânia do Norte- -Vestfália...”
  10. ”... os dinamarqueses e frígios de Schleswig- Holstein, e mesmo...”
  11. ”... para a vinda dos mercenários foi a dissolução do exército de Schleswig-Holstein...”
  12. ”... quero recordar-me do troar dos canhões do Schleswig Holstein...”
  13. ”... todos os Länder da antiga República Federal da Alemanha, com exceção de Schleswig-Holstein, instituíram...”
  14. ”... Os estados de Schleswig-Holstein e de Hesse adotam o sistema magisterial...”
  15. ”... Hamburgo, Hessen, Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Baixa-Saxónia, Renânia do Norte-Vestfália, Renânia-Palatinado, Sarre, Saxónia, Saxónia-Anhalt, Schleswig-Holstein...”
  16. ”... e guerra contra a Dinamarca na região de Schleswig-Holstein) - para lutarem pelo Brasil...”
  17. ”... maiores agrupamentos do dissolvido exército de Schleswig-Holstein...”
  18. ”... população de origem alemã, agricultores, provenientes da província de Pomerânia, Mecklemburgo e Schleswig-Holstein...”
  19. ”... Na Land Schleswig-Holstein, num período eleitoral recente...”
  20. ”... arquivos provinciais em Baden-Württemberg, Baviera, Bremen, Hamburgo, Hesse , Baixa Saxõnia, Reno setentrional-Vestfália, Renânia- Palatinado, Sarre e Schleswig-Holstein...”
  21. ”... e seus desdobramentos na anexação do Schleswig-Holstein pela Prússia no ano de 1866...”
  22. ”... Com a Guerra Austro-Prussiana o reino da Prússia anexou definitivamente Schleswig-Holstein....”
  23. ”... mapear e analisar a contribuição que os emigrantes de Schleswig-Holstein tiveram no Brasil,...”
  24. ”... a orquestra é formada por alunos da escola de verão do Festival de Música Schleswig-Holstein 1990...”
  25. ”... as forças do Schleswig-Holstein, comandadas pelo general von Bonin, retomam a ofensiva em março de 1849...”
  26. ”... a Dinamarca renunciava todos os direitos sobre os ducados de Schleswig, Holstein e Lauenburg...”
  27. ”... Depois que Schleswig-Holstein se separou da Dinamarca, Prússia e Áustria entraram em conflito...”
  28. ”... a questão principal e desencadeadora para a vinda dos mercenários foi a dissolução do exército de Schleswig-Holstein...”
  29. ”... o premier Cameron (nas municipais) e a chanceler Merkel (nas regionais do Schleswig-Holstein)...”
  30. ”... O seu manuscrito do século XVII encontra-se atualmente no Arquivo Nacional de Schleswig-Holstein, em Schleswig, na Alemanha...”
  31. ”... Na região de Schleswig-Holstein houve uma redução da mortalidade até 2008 e após voltou a aumentar...”
  32. ”... a Prússia estava novamente em guerra,agora com a Áustria, outra vez envolvendo a posse do Schleswig-Holstein...”
  33. ”... Há outras receitas típicas da região como ”Birnen, bohnen und speck” do Estado de Schleswig-Holstein (presunto defumado e temperado servido com ervilhas, peras com...”
  34. ”... com a apresentação de listas nos círculos eleitorais de Schleswig-Holstein...”
  35. ”... Entretanto, as forças do Schleswig-Holstein, comandadas pelo general von Bonin...”
  36. ”... A Comissão veio confirmar iniciativas realizadas porEstados-Membros (Itália, Holanda) e regiões (País Basco, Schleswig-Holstein)...”
  37. ”... sobretudo imigrantes provenientes da Pomerania, Mecklemburgo e Schleswig-Holstein...”
  38. ”... Ela foi, inicialmente, adotada nos Estados de Schleswig-Holstein, Hessen e Saarland ...”
  39. ”... mostrava um instrutor alemão usando uniforme camuflado numa floresta em Schleswig-Holstein...”
  40. ”... Todos os Länders, à exceção de Schleswig-Holstein, instituíram a jurisdição estadual constitucional ...”

comentário não assinado de HCa (discussão • contrib) (data/hora não informada)

Eslésvico-Holsácia em textos em português:

  1. ”... Acanthoceras zachariasii (Brun) Simonsen, Bacillaria 2: 55, 1979 ≡ Attheya zachariasii Brun, Forschungsber. Biol. Stat. Plön 2: 53, Fig. 1: 11a, 1894. Tipo: ALEMANHA. Eslésvico-Holsácia...”
  2. ”... Acanthoceras zachariasii (Brun) Simonsen, Bacillaria 2: 55, 1979 ≡ Attheya zachariasii Brun, Forschungsber. Biol. Stat. Plon 2: 53, Fig. 1: 11a, 1894. Tipo: ALEMANHA. Eslésvico-Holsácia...”
  3. ”... Em um documento chamado "Princípios para o Planejamento deTurbinas Eólicas", Eslésvico-Holsácia, informa as distâncias...”
  4. ”... sendo financiadopela República Federal e pelo estado federado(“Land”) de Eslésvico-Holsácia...”
  5. ”... Princesa Helena em seu casamento com o príncipe Christian de Eslésvico-Holsácia, em 1866...”
  6. ”... vários casas e campos de refugiados no estado federal de Eslésvico-Holsácia da Alemanha...”

comentário não assinado de HCa (discussão • contrib) (data/hora não informada)

Pedido de opinião[editar código-fonte]

Houve um pedido de opinião apagado especialmente por uso irregular de fantoche (vide Wikipédia:Pedidos a verificadores#LeoLavish). Essas questões parecem ter sido resolvidas e, na oportunidade, tendo sido chamado, comentei as irregularidades que rondavam a questão e o mérito dela também. A fim de deixar registrado parte do meu comentário naquela oportunidade e inclusive conforme pedido, organizei a discussão e abri essa subseção para resumir a questão. Ainda que já esteja resolvida (conforme a introdução do artigo), a situação pode servir para casos com alguma semelhança.

  • Está aparente que as grafias "Schleswig-Holstein" e "Eslésvico-Holsácia" existem, conforme várias fontes apresentadas nas duas páginas de discussão e no artigo sobre esse estado alemão. Ambas estão registradas em textos escritos em língua portuguesa, incluindo aqueles disponíveis em meio digital ou não.
  • Uma vez existindo segundo fontes confiáveis, WP:CNNTT impõe o critério do "uso considerável". Nesse ponto, vale dizer que o adjetivo "considerável" não é sinônimo de "majoritário", tampouco não poderia ser tão específico com sentidos de maioria simples/relativa, maioria absoluta ou maioria qualificada. E nem poderia, pois a língua é dinâmica e não há como contabilizar esses registros, nem mesmo em meios digitais. E a Wikipédia não prescreve um conjunto limitado de fontes dentro do qual até que se poderia fazer isso (mas essa minha frase não é uma proposta, nem poderia ser!).
  • Adicionalmente, após a leitura, acho necessário dois esclarecimentos. A União Europeia não tem qualquer poder "regulamentador" sobre a língua portuguesa e sua grafia. E todo mundo tem a possibilidade de seguir alguém, uma fonte, como referência de gosto/escolhas. Entretanto, "Argumentos do género 'Não gosto nada' ou 'Gosto muito' normalmente não têm qualquer peso na discussão", pois a ideia de uma busca por consenso é "que os editores devem tentar persuadir os outros interlocutores, usando argumentos baseados nas políticas e recomendações, em fontes credíveis e no senso comum".
  • Dito tudo isso, a decisão comunitária que convencionou a nomenclatura dos títulos deu preferência às "formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações" em detrimento de grafias não vernáculas à língua portuguesa. Assim, concluo que tal forma vernacular "lusofonicamente" deve ser mantida no título e a outra forma gráfica deve figurar ao lado da titular na introdução do artigo, em negrito e ao lado das devidas fontes.

--Luan (discussão) 16h01min de 2 de outubro de 2019 (UTC)

Abuso da ferramenta de protecção[editar código-fonte]

@Renato de carvalho ferreira: Por favor não torne a usar a ferramenta de protecção numa disputa na qual você está envolvido, isso é abuso da ferramenta administrativa.-- Darwin Ahoy! 02h04min de 19 de setembro de 2019 (UTC)