Discussão:Guerra de Secessão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ex-artigo destacado Guerra de Secessão é um artigo anteriormente destacado. Por favor veja as ligações nos marcos alcançados para a página original de nomeação (para artigos mais antigos, pode não haver arquivo) e veja por que foi removido dos artigos destacados.
Etapas passadas por este artigo
Data Processo Resultado
9 de outubro de 2005 Candidato a artigo destacado Promovido
25 de junho de 2009 Revalidação de artigo destacado Despromovido
Estatuto atual: Ex-artigo destacado

Péssima tradução[editar código-fonte]

Alguém, por gentileza poderia verificar se a péssima tradução executada por 69.60.188.55 é possível de ser melhorada, pois estou sem tempo para tal.Angeloleithold 16:48, 22 Jun 2005 (UTC)

Alterações do IP anônimo sem cabimento[editar código-fonte]

Caros amigos, Pelas intervenções do IP 69.60.188.55 dá a impressão que trata-se de vandalismo. O referido anônimo já foi avisado diversas vezes para procurar alterar o texto, mas não retirar informação. Buscando (e perdendo um tempão) se as inserções do dito tem fundo histórico em diversos locais, percebi que trata-se de uma versão parcial que não condiz com boa parte da informações pesquisadas.

Apesar de todos os avisos, o anônimo continua a danificar o texto inserindo as ditas informações. De forma aparentemente provocativa o anônimo além de ignorar aos avisos não responde às postagens a ele remetidas.

Em função disto, reverterei o texto para bem atrás, até antes da primeira inserção do dito. E, se o ip continuar a alterar, depois de mais dois avisos eu o bloquearei, pois o mesmo está ignorando os nossos avisos.

Antes de eu bloquear o IP, e o artigo, se for o caso, gostaria que houvessem manifestações daqueles que são contra a minha provável atitude, de forma a evitar polêmicas e o cometimento de alguma injustiça de minha parte (Pode ser que eu esteja errado). Obrigado e um abraço a todos.Angeloleithold 23:41, 8 Julho 2005 (UTC)

Mudança de nome[editar código-fonte]

Estou pensando seriamente em mover este artigo para Guerra Civil Americana. Aqui estão meus motivos: É um termo muito mais utilizado pela mídia internacional - seja brasileira ou portuguesa - e não é parcial. Enquanto isto, o termo Guerra da Secessão é parcial, uma vez que é utilizado pelos sulistas como um termo a favor deles (com o mesmo significado de "Guerra da Independência Sulista"), é muito pouco usado nos EUA (somente no Sul) e mesmo no mundo lusófono, temos 12 vezes mais achados no Google para Guerra Civil Americana do que para Guerra da Secessão, é pouco usado por enciclopédias, e é mais específico. Eu só me dei conta disto recentemente, mas nunca é tarde demais para corrigir. Por estes motivos, moverei o artigo se ninguém se opuser. Leslie Msg 03:34, 7 Outubro 2005 (UTC)

Completamente a favor. :))) -- Nuno Tavares 03:44, 7 Outubro 2005 (UTC)
Ok, então. Agora é fazer a árgua mudança dos nomes... Leslie Msg 03:44, 7 Outubro 2005 (UTC)

Isso é trabalho de bot. Diz-me o que queres: corrigir todas as referências, ou só os links (como uma desambiguação) ? -- Nuno Tavares 03:55, 7 Outubro 2005 (UTC)

Isto é, posso mudar [[Guerra da Secessão]] para

[[Guerra Civil Americana|Guerra da Secessão]] ou mesmo para [[Guerra Civil Americana]] - que seria o mais correcto. Que achas? -- Nuno Tavares 03:57, 7 Outubro 2005 (UTC)

Estive a reler e achei que a pergunta não fazia sentido. Optei pelo último LOL -- Nuno Tavares 04:01, 7 Outubro 2005 (UTC)
Pois é. Já ia responder-te, mas já que iniciastes com o trabalho :) Obrigado! Leslie Msg 04:05, 7 Outubro 2005 (UTC)

A Guerra Civil Americana foi uma guerra civil? É mesmo?[editar código-fonte]

Ficou meio redundante, não? Cesarious disc. 21:02, 16 Outubro 2005 (UTC)

Reversão de 23 de novembro realizada por causa que os artigos mostrados no link externo eram meramentem ou uma cópia deste artigo ou possuíndo conteúdo copiado de outras fontes. Leslie Msg 20:14, 23 Novembro 2005 (UTC)

Guerra de Secessão dos EUA[editar código-fonte]

Este artigo deveria ser movido para Guerra de Secessão dos EUA. Ou, pelo menos, "Guerra Civil dos EUA". O uso do nome "americana" neste contexto é preconceituoso para com todos os demais povos da América, além de não ser o termo mais preciso. Pode ser até mais usado, mas não denota especificamente o que foi o conflito. Nem toda guerra civil é de secessão (vide a Espanhola, por exemplo), assim como o inverso (a tentativa de secessão da Chechênia e em outros casos de nações distintas agrupadas sob o mesmo Estado). A rigor, os EUA tiveram outros conflitos internos que poderiam ser denominados como "guerra civil", como a campanha violenta do Exército contra os índios no século XIX. E é lógico que "Guerra de Secessão" não denota o ponto de vista sulista, pois para o Norte o que estava ocorrendo também era uma tentativa de secessão! --Pedro 14:36, 23 Dezembro 2006 (UTC)

"Americano" é um dos gentílicos utilizados para referir-se a algo dos EUA (sendo o formato mais utilizado em Portugal), bem como norte-americano, estadunidense e estado-unidense. Todos estes termos são aceitos na Wikipédia de língua portuguesa. Por sinal, quando se tem um título para diversos artigos, o mais popular deve possuir a preferência (como dito acima sobre guerra civil, esta é de longe facilmente a mais conhecida com este nome, em relação a outros conflitos que poderiam ser considerados tecnicamente uma guerra civil), e "guerra de secessão" sobre "guerra de secessão dos EUA".
O nome "guerra civil xxx" é o mais utilizado, seja em inglês ou em português, e foi e é utilizado nos EUA em sua grande maioria apenas por sulistas, uma vez que o Norte nunca reconheceu o movimento de secessão, considerando até o final da guerra os Estados Confederados como parte dos EUA. Mesmo considerando tal título imparcial, "Guerra Civil" é o título mais adequado, uma vez que a guerra está longe de ser apenas uma mera guerra de secessão. O termo "Guerra Civil" é aplicado unicamente a este conflito no país (e aparentemente a nível mundial), outros conflitos que poderiam ser considerados (embora não comumente sejam) possuem outros nomes (o conflito com os indígenas tem o nome de Indian Wars). Leslie Msg 06:52, 24 Dezembro 2006 (UTC)
Porque então foi o artigo mudado para Guerra Civil dos Estados Unidos da América? Aliás, parece violar a norma de Wikipedia:Nada de pesquisa inédita. Não é um nome que eu veja mencionado em mais lado nenhum, ao contrário de Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessão.GoEThe (discussão) 22h55min de 16 de Janeiro de 2008 (UTC)

Moção[editar código-fonte]

Esse artigo poderia ser movido para Guerra Civil Americana ou Guerra de Secessão. Vai ser melhor. Eduardo Pazos (discussão) 14h03min de 9 de julho de 2009 (UTC)

Desfazendo troca de gentílico[editar código-fonte]

Desfiz a troca de gentílicos realizada pelo editor Tumnus em 2 de Junho de 2008

Também removi o que claramente se trata de um comentário inserido por 189.16.238.182 em 2 de agosto de 2007 Thms10 (discussão) 19h05min de 4 de agosto de 2009 (UTC)

Edições de mcampos69 desfeitas[editar código-fonte]

Recentemente, duas alterações minhas foram removidas, sob alegação de violação do princípio da imparcialidade. Seguem meus comentários:

1. Remoção da frase "Era o fôlego que a Confederação precisava" em relação a interrupção do progresso de McClellan após a batalha de Fair Oaks. Lee efetivamente usou o tempo que McClellan tomou para fortificar as defesas para trazer reforços, equilibrando um pouco mais a situação, até então extremamente desfavorável à confederação. Posso citar várias fontes que confirmam. Não vejo como se configura violação de imparcialidade, mas concordo que a linguagem não foi enciclopédica e não vou me opor a remoção.

2. Remoção da sequência "para que a medida não parecesse um ato de desespero" em relação a espera de Lincoln por uma grande vitória antes de proclamar a emancipação. Na reunião em Julho de 1862, quando Lincoln apresentou a Proclamação ap gabinete, o Secretário de Estado W. Seward alertou que, se emitido sem a cobertura de uma vitória militar, a procalamação seria vista como "...the last measure of an exhausted government, a cry for help … our last shriek, on the retreat.." (vide Seward, Julho 1862). Foi essa argumentaÇão que convenceu o Lincoln a esperar por mais de dois meses. Portanto, a afirmação é factual e não opinativa.

Pretendo alterar para redação anterior, citando como fonte "Terrible Swift Sword" de B. Catton e "Battle Cry of Freedom" de J.McPherson. Se houver discordâncias, agradeceria se pudessem discutir aqui, evitando edições desnecessárias.Mario Campos (discussão) 16h40min de 1 de dezembro de 2009 (UTC)

União (Desfecho)[editar código-fonte]

A redação da sub-seção "União" dentro da seção "Desfecho" me pareceu confusa. Mas se entendi corretamente, as teses defendidas são:

1. Que a manutenção do escravagismo rural no sul teria sido uma alternativa melhor para o mundo do que supremacia da sociedade industrial nortista. A hegemonia do liberalismo seria o mal maior, ainda que a alternativa fosse escravidão.

2. Que a ação do governo federal para reincorporar os estados secedidos teria sido uma "virada de mesa" contra a vontade popular manifesta por meios democráticos.


Toda a seção é de cunho opinativo. O texto só poderia permanecer no artigo se demonstrada base em escritos de historiadores sérios. Sem citação de fontes confiáveis, julgo que o parágrafo deve ser eliminado. Caso contrário, no mínimo deve ser reescrito para maior clareza.

A primeira tese é bastante exótica. Honestamente, duvido que haja pensadores de renome sustentando esse ponto de vista. Cabe a quem escreveu o parágrafo comprovar que estou errado.

A segunda tese tem validade relativa. A secessão ocorreu em reação a vitória de Lincoln num pleito democrático. Na maior parte dos estados do sul a seceção foi decidida sem plebiscito ou referendo popular. A votação foi feita por assembleias que não foram eleitas considerando a possibilidade de secessão. Uma considerável parte da população do sul não acreditiva que a secessão era a decisão mais apropriada para o momento, mas uma vez sob ameaça da invasão do norte, dedicou completa lealdade a seus estados. Nas áreas do sul onde prevaleceu o sentimento unionista, a Confederação deu aos opositores um tratamento similar ao que recebeu da União. Em Missouri, onde a assembleia decidiu ficar com os EUA, o governador recebeu armas confederadas para tentar um golpe de estado. Kentucky, que declarou neutralidade, foi invadido pelos exércitos rebeldes. Em áreas de Virginia, Tennessee e Alabama nas quais a mão-de-obra escrava era rara e a maioria favorecia a União, Jefferson Davis agiu com a mão-de-ferro, desconsiderando integralmente as votações a favor da seperação dos estados secedidos e retorno aos EUA. Cabe ainda lembrar que nenhum dos estados secedidos permitia voto aos negros, tornando no mínimo muito questionável qual era a vontade da real maioria. Mario Campos (discussão) 19h24min de 20 de janeiro de 2010 (UTC)

Sobre o nome do verbete[editar código-fonte]

Vendo aqui que algumas pessoas se manifestaram acerca do título do verbete, a meu ver ainda não consensual (eu, pelo ao menos, discordo do título atual - não pelo motivo que colocaram acima - de ser "preconceituoso", mas por ser uma simplificação que deva ser abolida dos títulos, que devem ser o mais precisos possível - ou seja, ou no título anterior "dos Estados Unidos da América" ou ao menos "norte-americana"), venho propor a movimentação da página para um titulo que me parece incontroverso, tanto aqui quanto nas milhares de fontes, que é o Guerra de Secessão.

Não há outra Guerra de Secessão na história, ao menos não assim chamada - acho, até, redundante, colocar-se algo como "guerra de secessão dos EUA", por exemplo...

Assim, para agradar a gregos e troianos, proponho seja o verbete movido para Guerra de Secessão, ficando os demais como redirects para ela - de modo que onde quer que haja afluentes, não se terá mais "cabimento" aquelas intérminas discussões sobre o "americano" ser propriedade dos EUA...

Nem, claro, a frase Quem USA "americano" sou EEUU, causará arrepios nos demais americanos, como eu... Se ninguém objetar, farei a movimentação e ajustes. Grato Conhecer (discussão) 17h56min de 27 de janeiro de 2010 (UTC)

Concordo.Mario Campos (discussão) 11h05min de 28 de janeiro de 2010 (UTC)
Este artigo ficaria melhor se tivesse como título: Guerra da Secessão, usando-se da ou invés de de. Isto porque na língua portuguesa de é utilizado de forma genérica para qualquer evento daquele tipo, ou seja, qualquer guerra de secessão ou separatismo. E neste caso não estamos descrevendo de forma genérica este tipo de conflito, por exemplo como na "Guerra da Secessão de Biafra". Como está, o nome deste artigo dificulta a criação de um artigo exclusivo para "guerras de secessão", ou seja, para tratar de forma conceitual sobre qualquer guerra de secessão. É como se o termo "Guerra Civil" estivesse redirecionando para a "Guerra Civil dos EUA", embora existam várias guerras civis na história. Além disso, a "Guerra da Secessão" é conhecida mundialmente como a "Guerra da Secessão dos EUA". Lukask (discussão)

Efeitos no Militarismo[editar código-fonte]

Corrigidos diversos erros, a começar pelo título. Militarismo não é sinônimo de ciência ou de tecnologia militar.

Contrário ao que afirmava a redação anterior, os seguintes equipamentos não foram utilizados pela primeira vez na Guerra da Secessão:

- “rifles que podiam atirar várias balas antes de serem recarregados” – o mosquete de repetição (“Kalthoff”) existe desde 1640.

- metralhadoras – são posteriores. Armas de cadência rápida como Gatling eram acionadas manualmente. Não são armas automáticas, como as metralhadoras, e já existiam (embora menos evoluídas) antes da Guerra Civil

- minas terrestres – utilizadas na China desde o século XIII

- minas navais – utilizadas na China desde o século XVI

- uso militar de ferrovia – já utilizado na Guerra México-Estados Unidos e na Guerra da Criméia (vide Stover, ‘History of the Baltimore and Ohio Railroad’, ISBN 1851097325, 9781851097326, pg 102).

- Telegrafo – já utilizado na Guerra México-Estados Unidos e na Guerra da Criméia (vide Sterling, ‘Military Communications’, ISBN 1851097325, 9781851097326, pg. 24)

Além disso, a Guerra da Crimeia também é apontada freqüentemente como a primeira guerra moderna. Os princípios da Guerra Total foram empregados na Guerra Civil de forma localizada (pelo Sherman, por exemplo) e apenas durante o período final do conflito. o comentário precedente deveria ter sido assinado por Mcampos69 (discussão • contrib.) (Assinatura aposta por: Conhecer (discussão) 02h34min de 29 de janeiro de 2010 (UTC))

  • Prezado, todos sabemos que os estadunidenses gostam de se achar os primeiros em tudo - e propaganda sabem fazer, efetivamente - haja vista colocarem como real o "voo" de estilingue dos irmãos Wright... Mas ao ponderar nas afirmações acima, só posso pensar numa coisa - que vale para as tuas afirmações como para quase todo o conteúdo do verbete: é preciso citar fontes; acho, não vi, que foi a falta delas que fez o verbete perder a condição de artigo destacado; seria interessante que todas as edições aqui sejam feitas - tal como fez ao referir-se ao livro acima - apontem as fontes de onde advieram as informações.

E já agora, antes de concluída a consulta anterior, gostaria de saber o que pensa acerca da proposta de mudança do título, mais acima - uma vez que declarou ter corrigido "a começar pelo título"... Grato, Conhecer (discussão) 02h34min de 29 de janeiro de 2010 (UTC)

Realmente é preciso citar as fontes, e fontes consideradas confiáveis de acordo com as políticas da WP. Usei em grande parte a WP em inglês, o que não é o ideal. Ainda vou pesquisar e indicar fontes externas, mas o tempo anda escasso. Enquanto isso, restaram 3 opções: deixar informação errada, remové-la integralmente ou corrigir e completar as fontes depois. Optei por essa última.
Como a seção no momento está em desacordo com as políticas da WP, qualquer usuário está livre para remové-la. Espero que não fassam isso, pois a informação está correta. Mas se o fizerem, não poderei reclamar.
Não tenho qualquer motivação ideológica nas correções. Com ou sem as inovações relacionadas, a Guerra da Secessão é um conflito interessantíssimo, e eu tenho dedicado um considerável tempo a seu estudo. Apenas não gosto de ver erros nos artigos, contra ou a favor dos EUA.
Com relação a mudança do nome, já me manifestei a favor na seção de Discussão acima.Mario Campos (discussão) 16h38min de 29 de janeiro de 2010 (UTC)
  • Assim como a guerra da Independência da Bahia, também esta precisa de verbetes complementares... Andei criando um ou outro, como o Discurso da Casa Dividida ou o Compromisso de 1850. Nem sei como não estão citados neste verbete, ou ao menos referidos. Boa sorte ao Mario, se for mesmo melhorá-lo - não é destaque nem na anglófona! Eu já desconfiava que quem fazia bons verbetes eram os canadenses! he, he... Conhecer (discussão) 09h35min de 31 de janeiro de 2010 (UTC)

Nomenclatura[editar código-fonte]

O usuário:Manuel Anastácio moveu o artigo Guerra Civil Americana para Guerra de Secessão (todos os dois querem dizer o mesmo, eu sei). Mas ele moveu sem discutir. Eduardo P (discussão) 21h07min de 15 de fevereiro de 2010 (UTC)

Eu discuti a moção, ele não. Eduardo P (discussão) 21h08min de 15 de fevereiro de 2010 (UTC)

  • Eduardo, a discussão ficou em "aberto", com convite na Esplanada Anúncios, e ninguém discordou; eu quem propus a moção, não o Manuel; ele, somente, executou-a. Os motivos estão expostos brevemente mais acima. O que não dá é para ficar esperando indefinidamente, após anunciar aqui na discussão e na Esplanada...

Já agora me ocorre: não tens um motivo para voltar ao título estranho, não? Abraços, Conhecer (discussão) 21h19min de 15 de fevereiro de 2010 (UTC)

A discussão estava parada há um ano, eu nem mesmo sabia de sua existência... Confesso que perdi o convite na Esplanada Anúncios, mas acho muito estranho que o nome pelo qual ela é mais popularmente conhecida nem mesmo conste da primeira linha do artigo (tomei a liberdade de recolocar)... RafaAzevedo msg 21h24min de 15 de fevereiro de 2010 (UTC)
  • Desculpe, então, Rafa... Entre avisar a todos os possíveis interessados e anunciar na Esplanada, optei por esta última. Na época, houve consenso de que este seria o melhor título, sem qualquer controvérsia - razão pela qual o Manuel efetuou a movimentação, a pedido. De qualquer forma, está correto informar os nomes; aliás, qual é o nome "popularmente conhecido"? Para mim é Guerra de Secessão... eita, que não sou nada popular! Ou seria populista? he, he... Conhecer (discussão) 00h09min de 16 de fevereiro de 2010 (UTC)
  • Só pra completar: o google me deu 300 mil retornos para "guerra civil americana"; para a guerra de secessão foi acima de 200 mil a mais - 543 mil resultados.

Rafa, o texto do jeito que colocou, para além de não ser "mais popular", ficou redundante; se importaria se eu (ou mesmo você), fizesse uma daquelas notas de rodapé, explicando outros nomes?

Grato, Conhecer (discussão) 00h14min de 16 de fevereiro de 2010 (UTC)

Desculpe, mas discordo tanto da suposta "redundância" quanto da necessidade de "varrer" para uma nota de rodapé aquela que é simplesmente o nome pela qual o conflito é tão ou mais conhecido no idioma; uma simples consulta ao Google Books (esse sim muito mais fiável do que o simples Google, que inclui, por exemplo, "clones" da Wikipédia e traduções eletrônicas) mostra um número absolutamente idêntico de hits para as duas formas. Discordo da movimentação do artigo, porém não a acho intolerável; agora tentar sumir com uma das duas formas não me parece uma atitude honesta com o leitor. RafaAzevedo msg 03h47min de 17 de fevereiro de 2010 (UTC)
  • Não entendi lhufas, Rafa... Um nome incomoda tanto assim? O que falei é que colocar, numa mesmíssima frase, que uma guerra civil também é chamada de guerra civil é redundante... Olha, como eu falei acima, o melhor mesmo é criar verbetes que este, sequer, faz referências... Dada a grandiosidade do evento, e a pobreza do nosso artigo, uma redundância a mais não vai alterar nada: é pobre, só empobrece mais um pouquinho. E já estou em watergate - outro que ainda temos quase nada... Não sou bom nestas disputas por nonadas... Inté. Conhecer (discussão) 07h23min de 17 de fevereiro de 2010 (UTC)
Não entendi porque "dramatizar" desse jeito a questão, André, nunca disse que qualquer coisa me "incomoda", que quero fazer uma "disputa" disso ou qualquer coisa do tipo. Apenas dei minha opinião; não vejo a redundância ali, e pelo contrário, acho mais que justo que o nome pelo qual a guerra é mais conhecida esteja presente no seu cabeçalho (deveria até ser o título, se assim o artigo foi criado). Querer negar que ela é conhecida como "Guerra Civil Americana" ou, mais ainda, apenas como "Guerra Civil" me parece mais um daqueles absurdos que só se vê na Wikipédia lusófona, como querer chamar americano de "estadunidense" ou holandês de "neerlandês"... RafaAzevedo msg 11h50min de 17 de fevereiro de 2010 (UTC)
  • Desculpas, Rafa, não quis dramatizar - aliás, quis o oposto... Dentro deste questionamento que levantou, posso ousar uma consideração que me parece muitas vezes esquecido (e que talvez o contrarie), que é o objetivo duma enciclopédia informar com o máximo de clareza e precisão as coisas. Assim é que prefiro, zilhões de vezes, escrever estadunidense do que "americano" ou "norte-americano" (pela imprecisão do termo e falsa generalização). Fiz a proposta, então, por considerar que a imprecisão do título "guerra civil americana" é facilmente sanável com o termo ora utilizado - já que não há outra guerra de secessão (assim chamada) no mundo. O bom da wiki é que todos os pontos de vista (fiáveis, é claro, como este) podem encontrar soluções intermediárias - e a possibilidade de redirects é o que de melhor há.

Mas, voltando, Rafa... não sei porque não vê a redundância! Ela está lá, não tirei... Tá olhando pra onde, sujeito? Falar que a guerra civil foi uma guerra civil é chamado como, então? Reforço da ideia? he, he...

Fugindo um tanto do foco, estava vendo nas Olimpíadas de Inverno o público a gritar "U.S.A.", para os atletas daquele país. Aqui na Wiki, entretanto, ao contrário da premissa da clareza e precisão, removeram o "América" das categorias e de alguns artigos... Foi preguiça ou tentativa de mutilar o país, chamando pelo pedaço do nome? (eu estava "fora" quando isso se passou, acho). kkk O pior é que os estadunidenses gostam tanto de se chamarem "América"... Santa wiki!

Fiquemos bem, então. Conhecer (discussão) 18h37min de 17 de fevereiro de 2010 (UTC)

Correções Ortográficas[editar código-fonte]

Notei que nos últimos dias houve alteração, seguida de imediata reversão, de alguns termos originalmente grafados em português de Portugal para português do Brasil. Embora a WP adota o Acordo Ortográfico de 1990 como norma preferencial, é facultado ao editor utilzar também o Formulário Ortográfico de 1943 ou o Acordo Ortográfico de 1945. Segundo WP:ORT "...é mantida a liberdade de cada utilizador usar qualquer uma das três normas ortográficas e ficam interditas quaisquer edições que visem alterar a grafia das palavras de uma norma para outra (exceto nos casos descritos acima, onde as regras de 1990 prevalecem)." Pessoalmente, preferiria a imediata adoção do novo acordo, mas vale a regra aprovada pela comunidade.Mario Campos (discussão) 13h23min de 27 de maio de 2010 (UTC)

  • Mario (sem acento, já?), a adoção do AO nos verbetes me parece que não foi decidida, ainda. Ela ocorre nas páginas do domínio "wikipedia", de modo que sim, vale como foi escrito o artigo originalmente, com as ressalvas de edições majoritárias que a regra estabelece para evitar conflitos. Conhecer (discussão) 13h35min de 27 de maio de 2010 (UTC)
    • Sim, é Mario sem acento (nunca entendi porque). Realmente, o acordo final está pendente. Mas seguindo as regras de transição, a sua reversão foi a medida perfeitamente adequada.Mario Campos (discussão) 17h15min de 27 de maio de 2010 (UTC)

Erros ortográficos e gramáticos, e uma melhor leitura dos textos[editar código-fonte]

Já procurei ajudar alterando palavras do texto que algumas nem exitem. Infelizmente não tive sucesso. Me bloqueiam. Várias partes do texto estão gramaticamente mal escritas, confusas. Podiam ser mais "gostosas" de ler e sem alterar as informações. Tentei ajudar mudando a colocação de verbos, substantivos, pronomes,deixando o texto mais fluído e simpático e melhor, mas não consegui, me barraram. Como eu posso ajudar ??? Não quero perder horas melhorando os textos e não ver esse meu esforço ser reconhecido. Abs