Dona Canô

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dona Canô
Dona Canô em janeiro de 2010
Nome completo Claudionor Viana Teles Velloso
Nascimento 16 de setembro de 1907
Santo Amaro, Bahia Bahia
Morte 25 de dezembro de 2012 (105 anos)
Santo Amaro, Bahia Bahia
Nacionalidade brasileira

Claudionor Viana Teles Veloso (Santo Amaro, 16 de setembro de 1907[1]Santo Amaro, 25 de dezembro de 2012),[2] mais conhecida como Dona Canô, foi uma cidadã centenária brasileira, conhecida por ser mãe de dois importantes nomes da música popular brasileira: Caetano Veloso e Maria Bethânia.

Além dos dois célebres músicos, Dona Canô foi mãe de mais seis filhos, dos quais duas eram filhas de criação. Era viúva de José Teles Veloso (Seu Zeca), funcionário público dos Correios, falecido em 13 de dezembro de 1983, aos 82 anos.

Considerada uma das mais ilustres cidadãs de Santo Amaro da Purificação, teve publicadas suas memórias no livro “Canô Velloso, lembranças do saber viver”, escrito pelo historiador Antônio Guerreiro de Freitas e por Arthur Assis Gonçalves da Silva, falecido antes do término da obra.[3] Organizava periodicamente Terno de Reis na cidade.[3]

Quando perguntada sobre a própria fama, Dona Canô dizia não entender a razão: "Apenas fiquei conhecida por causa de meus dois filhos que nunca se esqueceram de onde vieram nem da mãe que têm."[4]}}

Referências

  1. Peixoto, Claude do Amaral (15 de setembro de 2009). «Festa na Bahia». Monitor Mercantil. Consultado em 23 de dezembro de 2009. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2011 
  2. «Morre Dona Canô, aos 105 anos, diz filho em Santo Amaro, na Bahia». Portal G1. 25 de dezembro de 2012. Consultado em 25 de dezembro de 2012 
  3. a b Rubim, Iuri (20 de março de 2009). «BA: Aos 101 anos, D. Canô Velloso publica livro de memórias». Terra Magazine - Blogs. Consultado em 23 de dezembro de 2009. Arquivado do original em 8 de abril de 2013 
  4. Serpa, Simone (dezembro de 2007). «Dona Canô - a baiana que é uma lição de calma e sabedoria há 100 anos». Vida Simples (ed. 60). Consultado em 21 de outubro de 2010 [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]