Eddie Clarke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Eddie Clarke
Eddie Clarke com Motörhead, em 1982
Informação geral
Nome completo Edward Allan Clarke
Também conhecido(a) como Fast Eddie Clarke
Nascimento 5 de outubro de 1950
Origem Twickenham, Londres
País Reino Unido
Data de morte Londres, 10 de janeiro de 2018 (67 anos)
Gênero(s) Heavy metal, speed metal, hard rock
Instrumento(s) guitarra
Afiliação(ões) Motörhead
Fastway

Edward Allan Clarke (Twickenham, 5 de outubro de 1950 – Londres, 10 de janeiro de 2018), conhecido como "Fast" Eddie Clarke, foi um guitarrista britânico, conhecido por ter feito parte das bandas Motörhead e Fastway.

Quando trabalhava num canteiro de obras, Clarke conheceu Phil Taylor, baterista do Motörhead.[1] Taylor apresentou Clarke a Lemmy, baixista e vocalista da banda, que o aceitou para fazer parte do grupo. No Motörhead, Clarke fez suas gravações mais famosas, como Overkill, Ace of Spades, Bomber, No Sleep 'til Hammersmith e Iron Fist. O trio Lemmy-Clarke-Taylor é considerado a formação clássica do Motörhead.[2]

Clarke deixou o Motörhead em 1982, durante a turnê de Iron Fist, insatisfeito com o fato de a banda ter trabalhado com Wendy O. Williams, dos Plasmatics (no EP Stand by Your Man).[3] Foi substituído por Brian Robertson, ex-membro do Thin Lizzy.[2]

Após sair do Motörhead, Clarke começou um novo projeto chamado Fastway, cujo nome deriva de seu apelido ("Fast") e do sobrenome do baixista do UFO, Pete Way, com quem ele formou o grupo. Depois, entraram neste grupo o baterista Jerry Shirley (ex-Humble Pie) e o vocalista Dave King. Way deixou o grupo pouco antes do lançamento do álbum de estréia homônimo, e formou sua própria banda, Waysted. Clarke seguiu adiante com seu grupo, lançando álbuns de sucesso considerável, como Fastway (1983), All Fired Up (1984) e Trick or Treat (1986). Após o lançamento deste último, a banda se separou e, em 1990, lançou Bad Bad Girls, supostamente com a participação das integrantes do Girlschool. Depois de 1990, Fastway perdeu muito de seu reconhecimento.[4]

Eddie Clarke morreu em 10 de janeiro de 2018, aos 67 anos, enquanto tratava uma pneumonia. Ele era o único membro ainda vivo da formação clássica do Motörhead.[5]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Motörhead[editar | editar código-fonte]

Fastway[6][editar | editar código-fonte]

  • Fastway (1983)
  • All Fired Up! (1984)
  • Waiting for the Roar (1985)
  • Trick or Treat (1986)
  • On Target (1988)
  • Bad Bad Girls (1990)
  • Say What You Will (1991) - ao vivo
  • Eat Dog Eat (2011)

Referências

  1. Martin Popoff (2017). Beer Drinkers and Hell Raisers: The Rise of Motörhead. [S.l.]: ECW Press. p. 45 
  2. a b Stephen Thomas Erlewine. «Biografia de Motörhead» (em inglês). Allmusic. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  3. Michael Hann (11 de janeiro de 2018). «'Fast' Eddie Clarke: a rock'n'roll revivalist who made Motörhead motor» (em inglês). The Guardian. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  4. Eduardo Rivadavia. «Biografia de Fastway» (em inglês). Allmusic. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  5. «'Fast Eddie' Clarke, last surviving member of Motörhead, dies aged 67». Telegraph. 11 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  6. Discogs. «Fastway». Consultado em 16 de janeiro de 2018.