Engenharia eletrônica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Engenharia eletrónica)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
HitachiJ100A.jpg

A engenharia eletrônica (português brasileiro) ou engenharia eletrónica (português europeu) é uma sub área da Engenharia Elétrica que lida com grandezas elétricas de pequena amplitude e de elevadas frequências, os chamados sinais elétricos ou eletrônicos.[1] A engenharia eletrônica cuida da energia elétrica sob os microaspectos de computação, controle, e telecomunicação. O estudo da engenharia eletrônica fornece meios para o desenvolvimento de componentes, dispositivos, sistemas e equipamentos como: transistores, circuitos integrados e placas de circuito impresso.[2] Nos Estados Unidos, assim como no Brasil, os cursos de engenharia eletrônica são em grande parte baseados nos conteúdos da engenharia elétrica. No Brasil seus requisitos são definidos em normas do MEC[3] e pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea/Crea).[4] Parte dos cursos tem se voltado para o foco no desenvolvimento de produtos eletrônicos, se baseando fortemente em competências de projeto[5] além dos conteúdos teóricos/técnicos[6].

História[editar | editar código-fonte]

Chip FTDI num Arduino

A engenharia eletrônica surgiu a partir do desenvolvimento tecnológico nas indústrias do telégrafo, no final do século XIX; e do rádio e telefone no início do século XX.[7] A maior parte do desenvolvimento dessa disciplina ocorreu durante o período da segunda guerra mundial, com o advento do radar, do sonar, dos sistemas de comunicação e de outros sistemas com fins de aplicação bélica.[8] Durante os anos que precederam a segunda guerra o assunto era conhecido como "engenharia de rádio" e apenas no final dos anos 50 o termo engenharia eletrônica começou a surgir.[9]

Em 1948 surgiu o transistor e em 1960 o circuito integrado (CI) viria a revolucionar a indústria eletrônica.[10][11]

Historicamente considerada mera subdivisão da engenharia elétrica, especialmente durante a "era da válvula", ganhou autonomia plena com o advento da "era do semicondutor", rapidamente sucedida pela era da miniaturização em larga escala.[12]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

A engenharia eletrônica, constitui-se atualmente de várias subdivisões e ramos, cada vez mais numerosos. Algumas das especialidades e áreas de estudos incluem:

Referências

  1. Braga, N.C. Eletrônica Digital Vol I. São Paulo: NCB, 2012.
  2. Boylestad, Robert L., Nashelsky, Louis. Dipositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos 8º ed. São Paulo: Pearson, 2005.
  3. Diretrizes Nacionais Curriculares das Engenharias
  4. CONFEA - Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Resolução nº 218 , 29 jun, 1973. Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia.
  5. AHMED, A. Eletrônica de Potência. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2000.
  6. Informações sobre o curso de Engenharia Eletrônica da Unifei
  7. RASHID, Muhammad H. Eletrônica de Potência, Dispositivos, Circuitos e Aplicações. 4 ed. São Paulo: Pearson, 2014.
  8. LANDER, Cyrill W. Eletrônica Industrial, Teoria e Aplicações. 2 ed. Editora Makron Books, 1996.
  9. Radio Engineering Principles
  10. Daniel Todd The World Electronics Industry, p. 55, Taylor & Francis, 1990 ISBN 978-0415024976
  11. Silicon Destiny
  12. Malvino, Albert P., Bates, David J. Eletrônica, Vol 1. São Paulo: McGrawHill, 2016.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Categoria no Wikinotícias
Wikiversidade Cursos na Wikiversidade


Portal A Wikipédia possui o
Portal de engenharia
Ícone de esboço Este artigo sobre engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Eletricidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.