Engenharia física

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Análise de um laser por um engenheiro físico.

Engenharia física é um ramo da engenharia dedicado à aplicação da física ao melhoramento dos processos industriais. Está orientada para gerar - através da investigação aplicada - o desenvolvimento de tecnologias alternativas para uso industrial, mediante a formulação teórica abstrata dos fenômenos físicos que envolvem um projeto. Baseando-se numa ciência natural, a engenharia física procura levar à prática todos os seus conceitos teóricos e experimentais.

O encurtamento do tempo que decorre entre uma nova descoberta e a sua aplicação no mercado torna necessária a existência de profissionais que combinem uma sólida compreensão de física (propriedades de materiais, óptica, lasers, eletrônica) com um bom conhecimento das tecnologias e das suas possibilidades.

Áreas de aplicação e de especialização[editar | editar código-fonte]

Projeto de engenharia física: detetor de muóns do CERN.

Formação[editar | editar código-fonte]

Os cursos superiores de engenharia física visam formar engenheiros multidisciplinares e por isso têm uma ênfase muito maior em disciplinas básicas (como a matemática e principalmente a física) do que outras engenharias. Diferente das engenharias tradicionais, o ideal da engenharia física é o de formação de profissionais cujo conhecimento não defase em curto intervalo de tempo, mas apenas se inove ao longo dos anos, já que o engenheiro físico possui a base necessária à compreensão de fenômenos distintos, a citar alguns: aeronáuticos, aeroespaciais, mecânicos, elétricos, nucleares, físico-químicos, petrolíferos. Nessa perspectiva que se encontram engenheiros físicos nos mais diversos campos. Fomenta esta justificativa a grade com disciplinas altamente abstratas, o que torna o engenheiro físico um profissional diferenciado e apto a um aprendizado constante.

Os currículos dos cursos são diversificados, abrangendo várias áreas do conhecimento relacionado as ciências físicas, como por exemplo a termodinâmica, a mecânica clássica, a mecânica quântica, a física do estado sólido, o eletromagnetismo e a acústica. Além disso, inclui as disciplinas tradicionais dos outros cursos de engenharia, tais como mecânica dos sólidos, controle, mecânica dos fluidos, desenho técnico, tecnologia mecânica, ciências dos materiais, eletroquímica, eletricidade, circuitos elétricos, microcontroladores, microprocessadores, ciências do ambiente, economia, estatística e controle de qualidade. Num curso de engenharia física, há também um foco muito grande em instrumentação.

Perfil profissional[editar | editar código-fonte]

Por conta de sua formação generalista, o engenheiro físico possui um perfil multidisciplinar, sendo apto a comandar projetos em que atuem profissionais de diversas engenharias e/ou ciências, cada qual com uma formação mais específica.

Ademais, engenheiro físico detém capacidades para efetuar tanto investigação básica (acadêmica, laboratorial...), como também desenvolvimento de tecnologia, diretamente ligado ao conhecimento científico de ponta produzido na atualidade.

Saídas Profissionais[editar | editar código-fonte]

- Desempenho de funções técnicas de nível avançado, de laboratórios de controle de qualidade e normalização e em empresas que recorrem a tecnologias de ponta. Também tem sido verificada a entrada de engenheiros físicos na área acadêmica e contratação no exterior.

- Participação em iniciativas de criação de novas empresas de raiz tecnológica inovadora.

- Prosseguimento de estudos de terceiro ciclo (Doutoramento) em áreas como Física e as Engenharias ou em domínios interdisciplinares.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal de engenharia

As ligações externas abaixo encontram-se em ordem alfabética.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Empresas[editar | editar código-fonte]