Esperantina (Tocantins)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Esperantina
Bandeira indisponível
Brasão de Esperantina
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 1 de janeiro de 1993
Gentílico esperantinense
Prefeito(a) Dr. Armando (PP)
(2017–2020)
Localização
Localização de Esperantina
Localização de Esperantina no Tocantins
Esperantina está localizado em: Brasil
Esperantina
Localização de Esperantina no Brasil
05° 20' 34" S 48° 30' 39" O05° 20' 34" S 48° 30' 39" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Ocidental do Tocantins IBGE/2008[1]
Microrregião Bico do Papagaio IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Araguatins, São Sebastião do Tocantins.
Distância até a capital 975 km
Características geográficas
Área 504,019 km² [2]
População 10 506 hab. (TO: 28º) –  IBGE/2015[3]
Densidade 20,84 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,572 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 33 455,581 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 994,70 IBGE/2008[5]
Página oficial

Esperantina é um município localizado no extremo norte do estado do Tocantins, entre os rios Araguaia e Tocantins, na área geográfica denominada "Bico do Papagaio", entre os paralelos 5º10’06” S e 45º 41’ 46” W.

Distante 680 km da capital do Estado, Palmas, ocupa uma área de 504,02 km² (IBGE, 2001), de transição entre domínios de natureza de significativa biodiversidade, representados pelo cerrado e pela floresta amazônica (MDA, 2006). Ao lado de São Sebastião do Tocantins, é o município tocantinense mais ao norte.

O município foi criado em 5 de outubro de 1989 e instalado em 1 de janeiro de 1993. Sua emancipação política ocorreu em 10 de fevereiro de 1991, através da Lei Estadual nº 251/91.

Sua povoação começou por volta de 1974, quando chegaram a esta região os senhores Felipe da Silva Ribeiro e Vitoriano da Silva Ribeiro, os quais se agradaram do local e fixaram residência à margem da “Lagoa da Cota”, rodeada de terras férteis e viçosas, devolutas do Estado de Goiás na época.

Por ser uma região rica em caça, pesca e próspera para agricultura, atraiu moradores de outras regiões – Maranhão, Pará, Piauí, Alagoas e Bahia.

Com o índice cada vez maior de povoação, passou a ser chamada de “Centro de Pedro Souza”, depois “Centro dos Mulatos” devido à grande quantidade de descendentes de índios e negros que habitavam o lugar, o qual em 1980, já contava com trinta ranchos de palha.

Após o desmembramento oficial do município de São Sebastião do Tocantins, Esperantina atingiu um surpreendente desenvolvimento, tendo como primeiro Prefeito o senhor Deumar Alves dos Santos, que administrou de 1993 a 1996.

Hoje, Esperantina conta com uma população de 8.134 habitantes (2007-IBGE) e tem como Prefeita Geneci Perpétua dos Santos Almeida, eleita para o exercício 2009/2012.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. Tocantins » Esperantina
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.