Estado do Vietnã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


État du Viêt-Nam
Quốc gia Việt Nam

Estado do Vietnã

Estado associado da União Francesa;
território constituinte da Indochina francesa até 1954

Flag of Vietnam.svg
 
Flag of Colonial Annam.svg
1949 – 1955 Flag of South Vietnam.svg
 
Flag of North Vietnam (1955–1976).svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Hino nacional
Thanh niên Hành Khúc


Localização de Vietnam
Embora o Estado do Vietnã reivindicasse autoridade sobre todo o Vietnã, seu governo foi efetivo em uma pequena parte do Vietnã (em 5% do território vietnamita[1]). Em 1954, o Governo do Estado do Vietnã esteve localizado no sul do paralelo 17.
Continente Ásia
Região Sudeste Asiático
País Vietnã
Capital Saigon
Governo Não especificado
Imperador
 • 1949–1955 Bảo Đại
Governador
 • Primeiro-ministro Ngô Đình Diệm
Período histórico Guerra Fria
 • 14 de Junho de 1949 Fusão da Cochinchina, Annam e Tonkin
 • 1950 Reconhecido internacionalmente
 • 25 de outubro de 1955 Monarquia abolida
Área
 • 1955 173 809 km2
População
 • 1955 est. 12 000 000 
     Dens. pop. 69 hab./km²

Estado do Vietnã (em vietnamita: Quốc gia Việt Nam) foi um estado criado na Indochina, em 1949, como membro da União Francesa,[2] que reivindicava autoridade sobre todo o território do atual Vietnã durante a Primeira Guerra da Indochina.

Naquele ano, os franceses juntaram a Cochinchina francesa ao resto do Vietnã, proclamando o Estado Associado do Vietnã, e nomearam o antigo imperador Bao Dai como chefe de Estado. A maioria dos nacionalistas vietnamitas, porém, denunciou essa manobra dos antigos colonizadores, de modo que a liderança na luta pela independência do país permaneceu com o Viet Minh.

O Estado do Vietnã foi reconhecido internacionalmente em 1950, embora dominasse basicamente uma pequena parte do sul, ao passo que a República Democrática do Vietnã controlasse quase todo o território vietnamita. Em 1954, Ngo Dinh Diem foi nomeado primeiro-ministro do Estado do Vietnã e conseguiu, com o apoio dos Estados Unidos, estabelecer um regime anticomunista em Saigon. Eliminou elementos pró-franceses das forças armadas e aboliu a autonomia local de vários grupos político-religiosos. Em outubro de 1955, num referendo controlado pelo governo, Bao Dai foi destituído das funções de chefe de Estado, e Diem tornou-se presidente da nova República do Vietnã (Vietnã do Sul).[3]

Referências