Evelyn Nesbit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Evelyn Nesbit
Evelyn Nesbit em 1901
Nome completo Florence Evelyn Nesbit
Nascimento 25 de dezembro de 1884
Tarentum, Pennsylvania, EUA
Nacionalidade norte-americana
Morte 17 de janeiro de 1967 (82 anos)
Santa Mônica, California,  Estados Unidos
Ocupação Atriz, cantora e modelo
Cônjuge Harry Kendall Thaw (1905 – 1915)
Jack Clifford (1916–33)

Florence Evelyn Nesbit (Tarentum, 25 de dezembro de 1884 – Santa Mônica, 17 de janeiro de 1967), conhecida profissionalmente como Evelyn Nesbit, foi uma famosa cantora de coro e modelo para artistas.

No início do século XX, a figura e a face de Evelyn Nesbit estavam em todos os lugares, aparecendo em jornais de grande circulação, propagandas de revista, souvenirs e calendários, fazendo dela uma celebridade cultural. Sua carreira começou na adolescência, na Filadélfia, e continuou em Nova Iorque, onde posou para artistas respeitados da época, como James Carroll Beckwith, Frederick S. Church, e, notavelmente, Charles Dana Gibson, que a idealizou como uma "Gibson Girl". Ela teve a distinção de ser uma das primeiros "modelos vivas" em uma era em que a fotografia de moda como meio de publicidade estava só começando sua ascensão.

Como artista de palco, ela atraiu a atenção do arquiteto e socialite nova-iorquino Stanford White, que inicialmente ganhou a confiança da família Nesbit e então abusou sexualmente de Evelyn enquanto ela estava inconsciente.[1][2] Nesbit conquistou notoriedade mundial quando seu marido, o milionário Harry Kendall Thaw, assassinou White no topo do antigo Madison Square Garden na noite de 25 de junho de 1906, causando o que a imprensa viria a chamar de "Julgamento do Século".

Referências

  1. Paul, Deborah (2006) [2006]. Tragic Beauty. The Lost 1914 Memoirs of Evelyn Nesbit. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1411696976 
  2. Richard Rayner (2008). «'American Eve' by Paula Uruburu». Los Angeles Times. Consultado em 10 de julho de 2015 

Ver também[editar | editar código-fonte]