Ezio Auditore da Firenze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ezio Auditore da Firenze
Ezio Auditore como apresentado em Assassin's Creed: Brotherhood.
Nome no Japão エツィオAuditoreダ·フィレンツェ ()
Série de jogos Assassin's Creed
Primeiro jogo Assassin's Creed II
Temporadas Assassin's Creed II, Discovery, Brotherhood, Revelations
Designer Devon Bostick
Dublador em inglês Roger Craig Smith
Informações pessoais
Sexo Masculino
Terra natal Florença, República Florentina
Afiliação Ordem dos Assassinos
Habilidade especial Visão aquilina
Arma Lâmina escondida

Ezio Auditore da Firenze é um personagem da série de jogos de video game Assassin’s Creed. Ele é um ancestral de Desmond Miles, e decendente de Altaïr Ibn-La'Ahad.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ezio Auditore (25 de Agosto de 1459-1525) foi um nobre de Florença durante o Renascimento italiano e, sem a maioria dos historiadores e filósofos saber, um influente membro da Ordem dos Assassinos. Um descendente de Altaïr Ibn-La'Ahad e ancestral tanto de Desmond Miles quanto de Clay Kaczmarek, ele não sabia sobre sua herança assassina até seus 17 anos, quando, após o assassinato de seu pai e dos dois irmãos, Federico e Petruccio, Ezio fugiu da província italiana de Florença - sua cidade natal - e se refugiou na cidade de Monteriggioni na região da Toscana na Villa Auditore. Depois de ter sido treinado por seu tio, Mario Auditore, Ezio prosseguiu em sua busca de vingança contra o Grão-Mestre dos Templários, Rodrigo Borgia, que ordenou a execução de seu pai e dos dois irmãos. Durante sua busca por vingança, Ezio conseguiu não só unir todas as Codex Pages, pela primeira vez desde Domenico Auditore, mas também para salvar as cidades de Florença e Veneza dos Templários que iriam garantir o futuro à viagem de Cristovão Colombo ao "Novo Mundo", e trazer os ideais renascentistas e para a ordem assassina à cidade de Roma. Depois Ezio passaria seus próximos anos tentando fortalecer a ordem dos assassinos em Roma, seu último grande feito foi abrir as portas da antiga biblioteca secreta de Altaïr, foi nessa cruzada que ele conhecera sua esposa Sofia Sartor (com quem teve dois filhos) e se aposentaria da ordem em 1512. Ezio morreu em Florença (no ano de 1524) aos 65 anos vítima de uma tuberculose.

Referências

  1. Arnaldo Leite (17 de novembro de 2009). Assassin's Creed II - Análise (em português). EuroGamer.