Assassin's Creed III: Liberation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assassin's Creed III: Liberation
Capa da versão PS Vita do jogo
Desenvolvedora(s) Ubisoft Sofia[1]
Publicadora(s) Ubisoft
Produtor(es) Mathieu Hector[2]
Escritor(es) Corey May (principal)
Richard Farrese
Jill Murray[2]
Compositor(es) Winifred Phillips (musica produzida por Winnie Waldron)[3]
Motor AnvilNext
Plataforma(s) PlayStation Vita
PlayStation 3 (HD)
Microsoft Windows (HD)
Xbox 360 (HD)
Série Assassin's Creed
Data(s) de lançamento
  • JP 15 novembro de 2012
  • AN 30 outubro de 2012
  • EU 31 outubro de 2012

HD Edition

PlayStation 3
  • AN 30 de Outubro de 2012
  • EU 31 de Outubro de 2012
  • JP 15 de Novembro de 2012

Microsoft Windows & Xbox 360
2014

Gênero(s) Ação-aventura, mundo aberto, stealth
Modos de jogo Um jogador, multijogador[1]

Assassin's Creed III: Liberation é um jogo de ação-aventura produzido e publicado pela Ubisoft, inicialmente exclusivo para o console PlayStation Vita. A Sony anunciou o jogo na sua conferencia de imprensa durante a Electronic Entertainment Expo em junho de 2012. Foi lançado em 30 de outubro de 2012 juntamente com Assassin's Creed III, e ambos estão interligados.[4]

As criticas iniciais a Assassin's Creed III: Liberation foram, em geral, positivas. O site Metacritic, que dá uma pontuação média com base nas criticas profissionais, deu ao jogo a pontuação de 70/100, baseada em 71 análises.[5]

Sinopse - (Alerta de Spoiler)[editar | editar código-fonte]

Liberation decorre em Nova Orleans, entre 1765 e 1780, na linha de tempo entre o fim da Guerra Franco-Indígena e meados da Revolução Americana. O jogo segue a história de Aveline de Grandpré, uma mulher Assassina de ascendência Africano-Francesa. Aveline é recrutada para a Irmandade dos Assassinos por Agate, um escravo fugitivo, que atua como seu mentor. O enredo desenvolve-se em volta da prática cultural plaçage, onde homens franceses e espanhóis ricos arranjavam casamentos com mulheres de descendência africana, indiana ou crioula, permitindo assim a essas mulheres e aos seus filhos ganharem poder e posições relevantes na sociedade.

Assassin's Creed
(Cronologia Fictícia)

Altaïr's Chronicles
Assassin's Creed
Bloodlines
Assassin's Creed II
Discovery
Assassin's Creed II (continua)
Brotherhood
Revelations
IV: Black Flag
Assassin's Creed III
III: Liberation

"The Bayou" (parecido com The Frontier em Assassin's Creed III), casa de crocodilos e vilões, será o lugar que os jogadores poderão visitar no jogo, assim como atravessar o Golfo do México até ao México.

Liberation não é visto através das memórias de Desmond Miles, o protagonista da série; mas sim um "produto" criado pelo Abstergo. Aveline irá cruzar-se com Connor Kenway durante o jogo.[6]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Liberation faz uso das superfícies tácteis da Vita, das cameras e do giroscópio. Isto inclui combate distinto, interação de personagens, resolver enigmas e controles transversais. Ao ligar o jogo a Assassin's Creed III, o jogador receberá uma versão do tomahawk de Connor, uma roupa exclusiva, uma personagem para o multijogador e um completo melhoramento para todas as bolsas de munições.[4]

O jogo usa o mesmo motor de Assassin's Creed III, permitindo a mesma experiência de jogabilidade como a versão de console. Aveline também terá um novo conjunto de animações, assim como a capacidade de usar armas, como a nova zarabatana, bem como as já familiares espadas, facas, pistolas e a lâmina oculta.[6]

Música[editar | editar código-fonte]

A música do jogo foi composta por Winifred Phillips e produzida por Winnie Waldron.[3] A banda sonora foi lançada pela Ubisoft Music no mesmo dia do jogo, a 30 de outubro de 2012.[7]

A música do jogo recebeu duas nomeações no Hollywood Music in Media Awards (HMMA), nas categorias de "Melhor Álbum de Banda Sonora" e "Melhor Música - Videojogo Portátil".[3]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Assassin's Creed III: Liberation foi lançado a 30 de outubro de 2012, no mesmo dia que Assassin's Creed III. O jogo também está disponível com um pacote PS Vita que inclui uma Vita Wi-Fi de cor branco-cristal e um cartão de memória de 4GB.[4][8]

Gold Edition[editar | editar código-fonte]

O jogo foi relançado com o nome de Assassin's Creed: Liberation HD para as plataformas PlayStation 3, Xbox 360 e Microsoft Windows pela PlayStation Network, Xbox Live Arcade e Steam,[9][10] respectivamente. Com o nome "Gold Edition", a promoção inclui Liberation, o jogo Assassin's Creed III para a PlayStation 3 e a Assassin's Creed 3: Season Pass (a primeira da série). Outra versão da "Gold Edition" contém Liberation juntamente com Assassin's Creed III, mas sem a Assassin's Creed 3: Season Pass.[11]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
1UP C[12]
IGN 7.2/10[13]
Game Informer 7.75[14]
GamesRadar 3 de 5 estrelas.[15]
Eurogamer 8/10[16]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic 70/100[5]

As criticas iniciais a Assassin's Creed III: Liberation foram geralmente positivas. O site Metacritic, que dá uma pontuação média com base nas criticas profissionais, deu ao jogo a pontuação de 70/100, baseada em 71 análises.[5]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Depois da E3 em junho de 2012 Assassin's Creed III: Liberation recebeu alguns prémios: A Game Chronicles e a IGN consideraram o jogo como o "Melhor Jogo para PS Vita",[17][18] a Digital Trends deu o prémio de "Melhor Jogo Portátil"[19] e a Newsarama considerou Aveline de Grandpré a "Melhor Heroína/Herói do Evento".[20]

Assassin's Creed III: Liberation ganhou o prémio "Melhor Jogo Portátil" nos Golden Joystick Award de 2013.[21]

Referências

  1. a b http://ie.ign.com/articles/2012/06/02/e3-2012-assassins-creed-vita-revealed
  2. a b Reilly, Jim (8 de outubro de 2012). «Exploring Assassin's Creed III Liberation». Consultado em 8 de outubro de 2012. 
  3. a b c «Music Awards Los Angeles - Music Awards Hollywood». hmmawards.org. Consultado em 19 de setembro de 2012. 
  4. a b c http://www.joystiq.com/2012/06/04/assassins-creed-3-liberation-confirmed-for-vita-launches-octo/
  5. a b c «Metacritic: Assassin's Creed III: Liberation». Metacritic. Consultado em 30 de outubro de 2012. 
  6. a b Miller, Matt. «Assassin's Creed III Liberation: The first 10 things you need to know». GameInformer (231 Julho 2012): 78-81 
  7. «Winifred Phillips, Award-Winning Composer». winifredphillips.com. Consultado em 20 de setembro de 2012. 
  8. Bruno Galvão (5 Junho, 2012). «Sony anuncia Assassin's Creed: III Liberation». Eurogamer. Consultado em 12 Junho, 2012.  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  9. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome HD release
  10. Phillips, Tom (10 de setembro de 2013). «Assssin's Ceed Liberation HD confirmed for 2014 release». Eurogamer.net. Consultado em 10 de Setembro de 2013. 
  11. [1]
  12. Jeremy Parish (30 de outubro de 2012). «Assassin's Creed Liberation Review: Good Ideas Squandered on Troubled Play». 1UP. Consultado em 30 de outubro de 2012. 
  13. «Liberation: review». IGN. Consultado em 30 de outubro de 2012. 
  14. Joe Juba (30 de outubro de 2012). «Assassin's Creed III Liberation: The Brotherhood Finds A Home On Handheld». Game Informer. Consultado em 30 de outubro de 2012. 
  15. Ryan Taljonick (30 de outubro de 2012). «Assassin's Creed III Liberation review: A bite-sized experience in more ways than one». GamesRadar. Consultado em 30 de outubro de 2012. 
  16. Bruno Galvão (5 de novembro de 2012). «Assassin's Creed 3: Liberation - Análise». Eurogamer. Consultado em 5 de novembro de 2012. 
  17. Mark Smith (8 de Junho de 2012). «E3 2012 - Best of Show WINNERS». Game Chronicles. Consultado em 8 de Junho de 2012. 
  18. [2]
  19. [3]
  20. [4]
  21. Hussain, Tamoor (25 de outubro de 2013). «Golden Joysticks 2013: Full list of winners». computerandvideogames.com. Computer and Video Games. Consultado em 27 de outubro de 2013.. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]