Assassin's Creed (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Assassin's Creed
Assassin's Creed (PT)
Assassin's Creed: O Filme (BR)
 Estados Unidos
 França

2016 •  cor •  115 min 
Direção Justin Kurzel
Produção Jean-Julien Baronnet
Patrick Crowley
Michael Fassbender
Frank Marshall
Conor McCaughan
Arnon Milchan
Roteiro Bill Collage
Adam Cooper
Michael Lesslie
Baseado em Assassin's Creed
da Ubisoft
Elenco Michael Fassbender
Marion Cotillard
Jeremy Irons
Michael K. Williams
Ariane Labed
Brendan Gleeson
Música Jed Kurzel
Direção de arte Andy Nicholson
Direção de fotografia Adam Arkapaw
Figurino Sammy Sheldon
Edição Christopher Tellefsen
Companhia(s) produtora(s) Regency Enterprises
Ubisoft Motion Pictures
RatPac Entertainment
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 21 de dezembro de 2016
Brasil 12 de janeiro de 2017
Portugal 5 de janeiro de 2017
Idioma Inglês
Orçamento US$ 125 milhões [1]
Receita US$ 240,697,856 [1]
Página no IMDb (em inglês)

Assassin's Creed: O Filme é um filme franco-americano de ação e aventura baseada na franquia de jogos eletrônicos homônima criada pela empresa francesa Ubisoft e dirigido por Justin Kurzel e estrelado por Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons, Michael K. Williams, Ariane Labed e Brendan Gleeson. O filme se passa no mesmo universo dos jogos e possui uma história original que expande a mitologia da série. As filmagens começaram em agosto de 2015 e continuaram até janeiro do ano seguinte.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1492, durante a Guerra de Granada, Aguilar de Nerha é aceito no Credo dos Assassinos. Ele é designado para proteger o príncipe Ahmed de Granada. Em 1986, Callum retorna para casa e encontra sua mãe morta por seu pai, Joseph, um Assassino moderno. Quando os pistoleiros liderados por Alan, CEO da Fundação Abstergo, abordam para capturar Joseph, este último convence Callum a escapar.

Em 2016, Callum é condenado à morte por assassinato, mas é resgatado da execução pela Fundação Abstergo, que falsifica sua morte, e o transportam para suas instalações em Madri, na Espanha. Foi-lhe dito que os Templários estão à procura da Maçã do Éden, que contém o código genético do livre arbítrio, a fim de subjugar a raça humana. Sophia, a filha de Alan e a cientista principal, revela que Callum é um descendente de Aguilar e o recruta para o Animus, uma máquina que lhe permitirá reviver as memórias genéticas de Aguilar para que a Abstergo possa saber o paradeiro atual da Maçã.

Na Andaluzia, Espanha do século XV, Aguilar e sua parceira, Maria, são enviados para resgatar Ahmed, que foi sequestrado pelo mestre Tomas de Torquemada, para forçar o pai de Ahmed, o sultão Muhammad XII, a entregar a Maçã. Aguilar e Maria interceptam os Templários, mas são subjugados e capturados pelo executor de Torquemada, Ojeda, assim como Callum é puxado para fora do Animus por Sophia.

Em cativeiro, Callum faz amizade com outros descendentes de Assassinos, liderados por Moussa, descendente de um assassino haitiano do século XVIII chamado Baptiste, e começa a experimentar alucinações, apelidado de "Efeito Sangria", de Aguilar e Joseph. Callum e Sophia constroem um suporte sobre suas regressões; E confessam a Callum que sua mãe também foi assassinada por um Assassino.

De volta ao Animus, Aguilar e Maria estão programados para execução, mas ele consegue se libertar e a ela, levando a uma perseguição nos telhados em que eles no final executam um "Salto de Fé" (veja abaixo) para escapar. A mente de Callum reage violentamente à sessão; E ele fica temporariamente paralisado. Ele então descobre que Joseph também está presente na instalação. Confrontando Joseph pela morte de sua mãe, Callum é informado que, como resultado do Efeito Sangria, suas memórias e as de seu antepassado Aguilar estão se fundindo, permitindo que Callum aproveite as habilidades de combate de Aguilar; Ele também descobre que a sua mãe foi uma Assassina que preferiu morrer pela mão de Joseph, em vez de ser submetida ao Animus pelos Templários. Callum promete destruir o Credo dos Assassinos encontrando a maçã. Enquanto isso, Alan é pressionado por sua superiora, Ellen Kaye, para encerrar o Projeto Animus devido à sua falta de resultados, levando Sophia a questionar as verdadeiras intenções de Alan.

Callum entra de bom grado no Animus mais uma vez, quando Aguilar e Maria emboscam um encontro entre Muhammad e Ojeda. Eles conseguem matar os Templários e recuperar a Maçã do Éden, embora Ojeda a capture para forçar Aguilar a rende-la; Mas ela escolhe a morte, e Ojeda fatalmente a apunhala antes que Aguilar a mate. Ele então escapa, executando outro Salto de Fé, cuja força faz com que o Animus funcione violentamente. Aguilar então dá a Maçã a Cristóvão Colombo, que promete levá-lo ao seu túmulo. Moussa e os outros prisioneiros assassinos começam um motim, no qual Joseph é morto por Abstergo.

Callum está na câmara do Animus e é encontrado com as projeções de um número de seus antepassados Assassinos, incluindo Aguilar, Arno Dorian (protagonista do jogo Assassin's Creed Unity), seu pai Joseph, e sua mãe. Callum abraça completamente o credo de seus ancestrais e, tendo completamente assimilado as memórias e habilidades de Aguilar, se junta aos Assassinos e escapa.

Tendo recuperado a Maçã, Alan e seus seguidores a levam então a um santuário Templário em Londres para executar uma cerimônia. Dentro do santuário, Sophia desiludida encontra-se com Callum, que veio tomar a Maçã do Éden; E relutantemente lhe permite agir. Callum vai atrás de Alan e o mata para recuperar a Maçã, após o que os Assassinos partem, prometendo uma vez mais protegê-la. Sophia é vista no final prometendo vingança contra Callum.[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagens originais criados para o filme, Lynch é um descendente dos Assassinos, com ligações genéticas a Aguilar, um assassino espanhol que viveu em Espanha no séc. XV.[2]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Assassins Creed recebeu comentários negativos dos críticos de cinema. No Rotten Tomatoes, o filme tem um índice de aprovação "podre" de 18% com base em 169 avaliações, com uma classificação média de 3.9/10. No consenso crítico do site diz: "Assassin's Creed é, sem dúvida, melhor feito (e certamente com melhor elenco) do que a maioria das adaptações de videogames, infelizmente, o resultado final alimentado pelo CGI ainda é uma alegria para um enredo extenso e [de execução] lenta".[4] No Metacritic, tem uma pontuação de 36 de 100, com base em 38 críticos, indicando "análises geralmente desfavoráveis".[5] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B+" em uma escala de A+ para F.[6]

Referências

  1. a b «receita». Box Office Mojo (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2017 
  2. a b Doty, Meriah (27 de agosto de 2015). «'Assassin's Creed' First Look: Here's Michael Fassbender as Brand New Character (Exclusive)». Yahoo. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  3. a b Luís Alves (4 de outubro de 2015). «"Jeremy Irons e Brendan Gleeson confirmados para o filme de Assassin's Creed"». Eurogamer. Consultado em 5 de outubro de 2015 
  4. «Assassin's Creed (2016)». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  5. «Assassin's Creed Reviews». Metacritic (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  6. «CinemaScore» (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]