Ferreira Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para Se procura uma família de políticos cearense, veja Família Ferreira Gomes.
Município de Ferreira Gomes
Bandeira de Ferreira Gomes
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Fundação 17 de dezembro de 1987 (29 anos)
Gentílico ferreirense
Prefeito(a) João Álvaro Rocha Rodrigues (PEN)
(2017–2020)
Localização
Localização de Ferreira Gomes
Localização de Ferreira Gomes no Amapá
Ferreira Gomes está localizado em: Brasil
Ferreira Gomes
Localização de Ferreira Gomes no Brasil
00° 51' 28" N 51° 10' 48" O00° 51' 28" N 51° 10' 48" O
Unidade federativa  Amapá
Mesorregião Sul do Amapá IBGE/2008 [1]
Microrregião Macapá IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Pracuuba, Tartarugalzinho, Cutias, Macapá, Porto Grande, Serra do Navio.
Distância até a capital 137 km
Características geográficas
Área 5 046,696 km² [2]
População 7 087 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 1,4 hab./km²
Clima Tropical Úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,656 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 50 652,564 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 555,28 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ferreira Gomes é um município do estado do Amapá, Região Norte do país. A população estimada em 2016 era de 7 087 habitantes e a área é de 5047 km², o que resulta numa densidade demográfica de 0,78 hab/km².

Seus limites são Pracuuba e Tartarugalzinho a norte, Cutias a leste, Macapá a sudeste, Porto Grande a sudoeste e Serra do Navio a noroeste.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Ferreira Gomes foi criado em 17 de dezembro de 1987 (Lei 7.639/87). Dentre os fatores históricos de seu desenvolvimento até sua emancipação político-administrativa, destaca-se a condição estratégica que desempenhou como entreposto rodoviário no antigo traçado da BR-156. Hoje o município é o décimo segundo maior do estado em número de habitantes, ficando atrás do município de Macapá e de outros dez municípios. A principal festa que acontece no município é um carnaval fora de época que se chama Carnaguari, atraindo muitas pessoas do estado e movimentando o comercio.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua economia está baseada no desenvolvimento de atividades agropecuárias tradicionais e, mais recentemente, no investimento ao turismo para o qual vem colocando em prática a realização de eventos e a instalação de infraestrutura destinada ao aproveitamento das ambientações paisagísticas e de lazer do município.

Se destacam economicamente no setor primário a agricultura e a pecuária. Também a criação dos gados bovino e bubalino, além da criação de suínos, constituem a principal atividade econômica do município.

No setor agrícola destaca-se a plantação da mandioca, cuja farinha misturada ao peixe resulta na famosa farinha de piracuí. Destacam-se ainda os plantios de milho e banana.

O setor pesqueiro do município vem gerando divisas para Ferreira Gomes, por já estar sendo exportado para outro locais. No setor secundário, embora o município seja rico em argila, não dispõe de grandes recursos para incrementar as indústrias. A despeito disso, e conforme informações disponibilizadas pelo Departamento Nacional da Produção Mineral, verifica-se interesse na pesquisa e exploração de minério de ferro no território do município. Possui também uma usina de industrialização de leites e derivados e algumas serrarias. Como nos outros município do Estado do Amapá, a principal geração de renda vem do funcionalismo público.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa populacional 2016 IBGE» (PDF). Estimativa populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 29 de agosto de 2016 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]