Flávia Domitila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Santa Flávia Domitila
Domitila, com Nereu e Aquiles.
1608. Por Peter Paul Rubens, na Chiesa Nuova em Roma.
Mártir
Nascimento Século I em Roma, Império Romano
Morte Século I em Ponza ou Pandateria, Império Romano
Veneração por Igreja Católica; Igreja Ortodoxa
Principal templo Santi Nereo e Achilleo, onde estão suas relíquias
Festa litúrgica 7 de maio na Igreja Católica; 12 de maio na Igreja Ortodoxa
Gloriole.svg Portal dos Santos

Flavia Domitila, considerada santa pela Igreja Católica, foi uma nobre do Império Romano, esposa do governador romano Flávio Clemente[1] e filha de Domitila, a Jovem (provavelmente com Quinto Petílio Cerial), sendo parente próxima de Vespasiano, Domiciano e Tito, nasceu em Roma no século I.

Após sua conversão foi exilada para a Ilha de Ponza[2] onde sofreu martírio por se manter firme em suas convicções cristãs. Morreu renunciando uma vida de riquezas e luxos abraçando a humildade de ser cristã.

Duas Domitilas[editar | editar código-fonte]

Eusébio de Cesareia[3] , o espúrio "Atos de Nereu e Aquiles" e São Jerônimo[4] apresentam Flávia como sobrinha e não esposa do cônsul Flávio Clemente e afirmam que o local de seu exílio foi Pontia (atualmente Ponza), uma ilha situada no Mar Tirrênio. Estas afirmações deram origem à teoria de que haviam duas Domitilas (uma tia e uma sobrinha) que seriam cristãs, sendo esta última geralmente chamada de Flávia Domitila, a Jovem. Lightfoot mostrou que esta opinião, adotada por Tillemont e De Rossi e ainda defendida por muitos autores (entre eles Allard e Duchesne) deriva inteiramente de Eusébio, que foi levado ao erro por erros de transcrição ou ambiguidades na forma de se expressar nas fontes que ele se utilizou. Ele menciona apenas a conversão de Domitila dizendo que ela era filha da irmã de Clemente e que ela foi deportada para Pontia.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Flávia Domitila
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.