Floresta (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Floresta, veja Floresta (desambiguação).


Floresta
  Bairro do Brasil  
Rua Sapucaí, com vista do Centro ao fundo.
Rua Sapucaí, com vista do Centro ao fundo.
Localização
Região administrativa Região Leste (Belo Horizonte)
Município Belo Horizonte
Outras informações
Limites
Fonte: Não disponível

Floresta é um bairro de Belo Horizonte. É conhecido por sediar o Colégio Santa Maria (Belo Horizonte), a TV Alterosa (antiga TV Itacolomi) e a RecordTV Minas.[1] Embora a maior parte do bairro pertença ao chamado Hipercentro (região da cidade delimitada pela avenida Contorno), está subordinada à administração da Região Leste, cuja sede localiza-se no bairro vizinho de Santa Tereza[2].

A avenida Assis Chateaubriand no bairro Floresta.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro Floresta nasceu como subúrbio. Foi um dos primeiros locais de moradia dos operários que trabalharam na construção da capital.

No princípio, o bairro era formado por chácaras que, segundo historiadores, eram responsáveis pelo abastecimento de hortifrutigranjeiros da capital recém inaugurada. Os vestígios da primeira forma de ocupação ainda existem. A área da Praça Comendador Negrão de Lima é um exemplo. Ela está no local onde existia a chácara da família Negrão de Lima. A sede da propriedade, situada na Rua Leonídia Leite, continua preservada e foi tombada pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município.

A origem do nome Floresta é controversa. A história mais conhecida, relatada pelo historiador Abílio Barreto, conta que um hotel boêmio chamado Floresta teria motivado o nome. Outra relata que, quando as pessoas se dirigiam até a região, diziam estar indo para os lados da Floresta. Uma outra versão diz que o nome está ligado à paisagem verde que se avistava, olhando a partir do Centro da cidade.

Por sua proximidade com o Centro, cresceu rapidamente. Por volta do ano de 1930, o comércio começou a se desenvolver, principalmente na região comprendida pelas avenidas do Contorno e Assis Chateaubriand[3].

Na década de 40, o adro da Igreja Nossa Senhora das Dores, de 61,80 metros de altura, era o local preferido para moças e rapazes para o footing (do inglês, ir a pé). As mulheres – todas com seus melhores vestidos, salto alto, maquiadas e perfumadas – desfilavam, como se estivessem em um tapete vermelho. Locais tradicionais como a rua Itajubá que, durante muito tempo, foi um dos pontos mais movimentados da cidade pela animação de seus bares e bailes de carnaval, também fazem parte da história do bairro.

Rua Marechal Deodoro em época de Ipês

Na região moraram personalidades ilustres como o poeta Carlos Drummond de Andrade, Pedro Aleixo, Negrão de Lima e até o compositor carioca Noel Rosa, que na ocasião veio passar uma temporada em Belo Horizonte em busca da cura da tuberculose que o afetava. Outro compositor não menos importante, Rômulo Paes, cantou o bairro em versos: Minha vida é esta / Subir Bahia / Descer Floresta.

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

O bairro Floresta é um bairro com infra-estrutura completa e não possui favelas ou áreas invadidas em suas imediações.

Conta com uma variada rede de bancos e estabelecimentos comerciais, dentre eles o Shopping Floresta, os enxovais da Casa Pérola, as tortas e doces da Confeitaria Momo e as balas de licor da fábrica de chocolates Lalka, perfumaria e medicamentos manipulados da Farmácia Universal, a banca de jornais do Sr.Santos(já falecido) dentre outros, distribuídos pelas ruas Itajubá, Curvelo, parte da Rua Pouso Alegre e nas avenidas do Contorno e Silviano Brandão.

Culturalmente, o bairro também é destaque. Atrai muitas manifestações artísticas que ganham destaque no Teatro Alterosa, na Praça Comendador Negrão de Lima e, na sede do Giramundo, que abriga uma escola de teatro de bonecos e um museu, responsáveis pelo maior acervo de marionetes do Brasil.

Principais pontos comerciais e financeiros[editar | editar código-fonte]

Principais vias[editar | editar código-fonte]

Rua Marechal Deodoro em época de Ipês
Viaduto Santa Tereza liga o Centro ao bairro Floresta

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.