Francisco Egydio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Egydio
Informação geral
Nome completo Francisco Egydio
Nascimento 17 de janeiro de 1927
Local de nascimento São Paulo, SP
 Brasil
Morte 17 de outubro de 2007 (80 anos)
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Gravadora(s) Odeon

Francisco Egydio (São Paulo, 17 de janeiro de 1927 - São Paulo, 17 de outubro de 2007) foi um cantor brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Francisco Egydio participou como calouro de vários programas de rádio na década de 1940. Entre 1946 a 1950, serviu na Polícia da Aeronáutica, alcançando o posto de cabo.

Em 1951, participou do concurso O Cantor dos Bairros, da Rádio Excelsior de São Paulo, obtendo o primeiro lugar e contrato de experiência por três meses na própria emissora. Nessa época, a Rádio Excelsior a integrar as Organizações Victor Costa e Francisco Egydio foi incluído em seu quadro artístico.

Sua primeira gravação como cantor ocorreu em 1953: um compacto com as canções "Rascunho Brasileiro" e "Sem Palavras" (versão do tango "Sin Palabras"). Gravou vários compactos antes do lançamento de seu primeiro álbum: o LP Polêmica, de 1956, trabalho conjunto com o cantor Roberto Paiva. O álbum reunia os sucessos da famosa briga entre Noel Rosa e Wilson Batista.

Com seu segundo álbum, Creio em Ti, ganhou os prêmios Roquette Pinto e Chico Viola de 1959.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Gravadora
1956 Polêmica — Noel Rosa x Wilson Batista (com Roberto Paiva) Odeon
1960 Creio em Ti Odeon
1962 Francisco Egydio Vive os Sucessos de Lupicínio Rodrigues Odeon
1963 Francisco Egydio Odeon
1970 Francisco Egydio Continental
1977 Chico Egydio Chantecler
1984 Esperança Lança

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Gravadora
1953 Rascunho Brasileiro/Sem Palavras Copacabana
1954 Sombra e Água Fresca/A Diferença Copacabana
1954 A Bahia te Espera/Operária Copacabana
1954 Terra Bandeirante/São Paulo das Bandeiras Copacabana
1954 Espanhola Tentação/Nosso Amor Morreu Copacabana
1955 Viva o Santos/A Voz do Morro Odeon
1955 Pingo D'Água/Se Essa Nega Fosse Minha Odeon
1955 Samba de Nego/Joquei Clube Odeon
1955 Vera Cruz/Quem Será? Odeon
1957 Sorris/É Desconfiança Odeon
1957 Pedacinho por Pedacinho/Advinhão Odeon
1958 Marcha do Corneteiro/Bamboleando Odeon
1958 Coração de Fera/Até Parece Castigo Odeon
1958 Cinco Letras/Greve de Amor Odeon
1959 Noite Má/Por um Beijo de Amor Odeon
1959 It's Only Make Believes/Emblema de Paris Odeon
1959 I Believe/Cem por Cento Sincero Odeon
1960 Senhora/Quando a Saudade Castiga Odeon
1960 Leva-me Contigo/Eu Canto Amore Odeon
1960 Periquito Bossa Nova/Palmeiras Campeão Odeon
1961 Escondido/Bem Feito Odeon
1962 Canção do Sem Ninguém/Eu Sei Odeon
1962 A Noite/Ausência Odeon

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Troféu Imprensa[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1961 Melhor Cantor Francisco Egydio Venceu

Referências

  1. O Estado de S.Paulo (24 de outubro de 2007). «Morre o veterano cantor Francisco Egydio». Consultado em 21 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]