Frei Fado d'El Rei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2016). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Frei Fado
Informação geral
Também conhecido(a) como Frei Fado d'El Rei
Origem Porto
País Portugal Portugal
Género(s) World music, fado, música popular, flamenco
Período em atividade 1990 - actualidade
Editora(s) BMG Portugal, Columbia, Sony, Açor, Farol Música
Integrantes Carla Lopes
Jorge Ribeiro
Ricardo Costa
Rui Tinoco
Zagalo
Ex-integrantes Cristina Bacelar
José Flávio Martins
Prémios Prémio José Afonso (2008)
Página oficial www.freifado.com [ligação inativa]

Frei Fado (anteriormente Frei Fado d'El Rei) é um grupo musical do Porto formado em 1990,[1] com uma sonoridade assente numa fusão entre o imaginário do fado, da música popular e do flamenco.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1994 participaram na compilação Filhos da Madrugada, disco de homenagem a José Afonso, com uma versão do tema "Que Amor Não Me Engana".[2] O convite surgiu após vencerem uma competição para escolher os dois últimos participantes do disco.

No final de 1995, os Frei Fado d'El Rei lançaram o seu primeiro álbum, Danças no Tempo. Com produção de Quico (Serrano) este trabalho apresentava com dezasseis temas originais.[3]

Encanto da Lua, o segundo disco da banda, é editado em 1998.[4] Conta com a participação de Vitorino[4], Uxia e Janita Salomé. Ainda no ano da Expo 98 participam com o tema "Ramo Verde" na compilação Saudade: Sons dos Oceanos.[5]

O terceiro disco da banda é o registo ao vivo, em 2003, de Frei Fado d'El Rei em Concerto[6], uma actuação ocasião das Comemorações dos 1000 anos do Mosteiro de Leça do Balio.

O álbum Senhor Poeta: Um tributo a José Afonso, foi editado pela Ovação em Abril de 2007. O disco recebeu o Prémio José Afonso 2008 atribuído pela Câmara Municipal da Amadora[7].

A versão dos Frei Fado D'El Rei do tema "A Morte Saiu à Rua" seria incluído na compilação Todos Cantam Zeca Afonso (2008).[8]

Os Frei Fado D'El Rei realizaram já inúmeros concertos de norte a sul de Portugal continental, bem como nos Açores. A nível internacional actuaram em concertos e festivais no Brasil, Estados Unidos da América, México, Espanha, França, Holanda e Bélgica.

Em Setembro de 2012, a banda editou um novo álbum de originais, Se o Meu Coração Não Erra (agora assinando apenas Frei Fado). Este disco marca uma renovação na linguagem musical do grupo, que descola das influências populares e medievais para assumir texturas sonoras mais ousadas, assentes numa estética de minimalismo contemporâneo. As letras resultam na sua maioria de uma colaboração com Valter Hugo Mãe, recuperando também poemas de Fernando Pessoa, Florbela Espanca e António Lobo Antunes.

O Quanto Somos Semelhantes é o trabalho dos Frei Fado lançado em 2015. Com produção de Rui Tinoco envolve poemas de autores como António Mega Ferreira, Eugénio de Andrade, José Jorge Letria, Manuel António Pina ou Valter Hugo Mãe.[1]

Membros[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

Antigos[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1995 - Danças no Tempo (CD, Columbia)[3]
  • 1998 - Encanto da Lua (CD, Sony)[4]
  • 2007 - Senhor Poeta[1] (CD, Ed. Autor, Dist. Ovação)
  • 2012 - Se O Meu Coração Não Erra[1] (CD, Ed. Autor)
  • 2015 - O Quanto Somos Semelhantes[1]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 2004 - Frei Fado d'El Rei em Concerto (CD, Açor)[6]

Participações[editar | editar código-fonte]

  • 1994 - Os Filhos da Madrugada Cantam José Afonso (2CD, BMG Portugal) com o tema "Que o Amor Não me Engana"[2]
  • 1998 - Saudade: Sons dos Oceanos (CD, Sony) com o tema "Ramo Verde"[5]
  • 2007 - Festival Intercéltico - 15 Anos de Histórias[1](CD, Som Livre) com o tema "Menino do Mar"
  • 2008 - Todos Cantam Zeca Afonso (CD, Farol Música) com o tema "A Morte Saiu à Rua"[8]

Referências

  1. a b c d e f Nuno Morais (27 de maio de 2015). «Frei Fado: "O Quanto Somos Semelhantes"». RTP. Consultado em 24 de março de 2016. 
  2. a b «Catálogo - Detalhes do registo de "Os Filhos da Madrugada cantam José Afonso"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  3. a b «Catálogo - Detalhes do registo de "Danças no tempo"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  4. a b c «Catálogo - Detalhes do registo de "Encanto da lua"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  5. a b «Catálogo - Detalhes do registo de "Saudade : sons dos oceanos"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  6. a b c d «Catálogo - Detalhes do registo de "Frei Fado d'el Rei em concerto"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  7. Agência Lusa. «Frei Fado D'El Rei vence Prémio José Afonso». Expresso. Consultado em 21 de Agosto de 2013. 
  8. a b «Catálogo - Detalhes do registo de "Todos cantam Zeca Afonso"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de março de 2016. 
  9. Redação Caras (10 de novembro de 2013). «A Escolha de...Cristina Bacelar». Revista Caras. Consultado em 24 de março de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.