Giovanni Verga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Biografia[editar | editar código-fonte]

 Giovanni Verga
  
   Autor italiano nascido em 2 de setembro de 1840 em Catânia, Sicília, morreu em 27 de janeiro de 1922, em Catânia.
   Novelista, escritor de estórias curtas e dramaturgo, o mais importante Realista italiano da escola de novelistas. Sua reputação se desenvolveu lentamente, porém críticos modernos o julgam como um dos melhores de todos os novelistas italianos. Sua influência foi particularmente marcante após a Segunda Guerra Mundial em gerações de autores italianos. Um filme marcante do Movimento Neorealista no cinema de Luchino Visconti "Terra trema" (1948, The earth trembles), foi baseado na novela de Verga I malavoglia.
  Nascido de uma família Siciliana que era dona de muitas terras, Verga foi a Florença em 1869, em seguida, viveu em Milão, onde ideias de outros escritores muito o influenciaram em seu trabalho. Em 1893 ele retornou para Catânia. 
  Começando com novelas históricas e patrióticas, Verga segue uma escrita de novelas a qual observações psicológicas são combinadas com elementos românticos, como em Eva(1873), Tigre reale (1873; "Royal Trigress"), e Eros (1873). Estes trabalhos sentimentais são mais tarde mencionados por Verga como novelas de "elegância e adultério". Eventualmente ele desenvolveu habilidades que o tornou um famoso membro dos novelistas europeus do final do século XIX e em poucos anos, ele produziu suas obras primas: as curtas estórias de Vita dei campi (1880; "Life in the fields") e Novelle rusticane (1883, "Little Novels of Sicily"), a incrível novela I malavoglia (1881) e Mastro don Gesualdo (1889). E Cavalleria rusticana (1884) um drama reescrito para uma estória curta que se tornou imensamente popular como uma ópera (1890) por Pietro Mascagni.
  Verga escreveu de forma precisa e direta, acurada, e com uma intensidade do sentimento humano que constitui a distinção lírica do Realismo. Sua representação realista da vida dos pobres agricultores e pescadores da Sicília são particularmente notável e também seu forte sentimento pelas localidades, ajudou a começar um movimento de escritores regionalistas na Itália. Suas estórias frequentemente se tratam da ferocidade do homem para com o desenvolvimento material, o qual Verga vi como uma autodestruição.
   [1]

Traduzido por: Henrique Freitas, aluno da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).


|bgcolour              = #4169E1
|nome                  = Giovanni Verga
|imagem                = Giovanni-Verga.jpg
|imagem_tamanho        = 225px
|imagem_legenda        = Fotografia de Giovanni Verga
|nome_completo         = Giovanni Carmelo Verga
|nascimento_data       = 2 de setembro de 1840
|nascimento_local      = Vizzini, Sicília
|morte_data            =27 de janeiro de 1922 (81 anos)
|morte_local           = Catânia, Sicília
|residência            = 
|nacionalidade         = Itália italiano
|ocupação              = escritor
|movimento             = Realismo
|influências           = 
|influenciados         = 
|prémios               = 
|principais_trabalhos  = 
|website               = 

}} Giovanni Carmelo Verga (Vizzini, 2 de setembro de 1840Catânia, 27 de janeiro de 1922) foi um escritor italiano, considerado o maior exponente da corrente literária do verismo..

Obras[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

Novelas[editar | editar código-fonte]

  • Nedda (1874)
  • Libertà(1882)
  • Primavera e altri racconti (1877)
    • Primavera
    • La coda del diavolo
    • X
    • Certi argomenti
    • Le storie del castello di Trezza
  • Vita dei campi (1880)
    • Cavalleria rusticana
    • Pentolaccia
    • Guerra di santi
    • L'amante di Gramigna
    • Rosso Malpelo
    • Jeli il pastore
    • Fantasticheria
    • La lupa
    • Il come, il quando ed il perché
  • Vagabondaggio (1887)
    • Vagabondaggio
    • Il maestro dei ragazzi
    • Un processo
    • La festa dei morti
    • Artisti da strapazzo
    • Il segno d'amore
    • L'agonia di un villaggio
    • ...E chi vive si dà pace
    • Il bell'Armando
    • La Lupa
    • Quelli del colèra
    • Lacrymae Rerum
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Giovanni Verga
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Referência: Editores da Encyclopaedia Britannica. Disponível em: <https://www.britannica.com/biography/Giovanni-Verga>. Acesso em: 25 abr. 2018.