Giuliano da Sangallo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giuliano da Sangallo
Nascimento 1445
Florença
Morte 1516 (71 anos)
Roma
Filho(s) Francesco da Sangallo
Irmão(s) Antonio da Sangallo
Ocupação arquiteto, engenheiro militar, escultor, engenheiro
Magnum opus Villa Medicea di Poggio a Caiano

Giuliano da Sangallo (Florença, c. 1443 – 1516) foi um escultor, arquiteto e engenheiro militar da Itália.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Francesco Giamberti, irmão de Antonio da Sangallo, o Velho, e tio de Antonio da Sangallo, o Jovem, todos arquitetos notáveis. Seu filho Francesco da Sangallo foi escultor. Giuliano era o arquiteto preferido de Lorenzo de' Medici, para quem realizou muitas obras, como uma villa em Poggio a Caiano, e reforçou as fortificações de Florença, Castellana e outras cidades. Também ergueu um mosteiro agostinho fora da Porta de San Gallo, destruído em 1530. Foi deste edifício que recebeu o nome de Sangallo, adotado por outros de sua família.

Visitou Nápoles para trabalhar para o rei e voltou coberto de presentes em dinheiro, prata e esculturas antigas, as quais ofereceu para seu patrono Lorenzo. Depois da morte de Lorenzo Giuliano foi para Loreto e ergueu a cúpula da Basilica della Madonna. Depois disso foi convidado pelo papa Alexandre VII e seguiu para Roma, desenhando o teto da Basílica de Santa Maria Maior. Voltando para Florença realizou mais obras de fortificação ali e em Pisa. O papa Júlio II o empregou depois também como engenheiro militar, e durante algum tempo trabalhou nas obras da Basílica de São Pedro. Outras de suas obras foram a igreja de Santa Maria delle Carceri em Prato, a tumba de Francesco Sassetti na Igreja da Santa Trindade em Florença e o Palazzo della Rovere em Savona.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]