Giuseppe Luigi Assemani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giuseppe Luigi Assemani
Nascimento 1710
Trípoli
Morte 9 de fevereiro de 1782 (72 anos)
Roma
Nacionalidade Itália italiana
Ocupação padre, teólogo, orientalista, erudito

Giuseppe Luigi Assemani (Trípoli, 1710 — Roma, 9 de fevereiro de 1782) foi um padre, teólogo, orientalista e erudito libanês naturalizado italiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dissertatio de unione, et communione ecclesiastica, 1770

Assemani veio de uma família bem conhecida de libaneses cristãos maronitas de Monte Líbano, que gerou vários eminentes orientalistas e eclesiásticos.[1] Seu irmão foi o arcebispo Giuseppe Simone Assemani a quem ele ajudou com seus escritos;[2] além de ajudar seu irmão, ele também estudou em Roma e foi nomeado pelo Papa, primeiramente para ser professor de siríaco na Universidade de Roma "La Sapienza" e mais tarde, professor de liturgia oriental nomeado pelo Papa Bento XIV. O Papa também fez de Assemani um membro da Academia de Pesquisa Histórica, que havia acabado de ser fundada.[3]

Assemani e seu irmão entre eles lançaram as bases da pesquisa histórica moderna, com seu trabalho sobre a publicação das edições corretas de vários escritores da Antiguidade e da Idade Média, bem como o seu trabalho sobre os decretos dos vários conselhos gerais, nacionais e provinciais. Eles também foram influentes pelos exemplos que estabeleceram em suas próprias obras sobre como os materiais históricos devem ser usados.[3]

Obras principais[editar | editar código-fonte]

  • Codex liturgicus ecclesiae universae / Joseph Aloysius Assemanus... recensuit, latine vertit, Praefationibus, Commentariis, et variantibus Lectionibus illustravit. Roma 1749-66, 13 volumes
  • Missale Alexandrinum Sancti in quo eucharistiae liturgiae omnes antiquae ac recentes ecclesiarum Aegypti, Graece, Coptice, Arabice, et Syriace exhibentur. Roma 1754.
    • Reedição, Editor Hubert Welter, Paris 19XX.
  • Commentarius theologico-canonico-criticus de ecclesiis earum reverentia, et asylo atque concordia sacerdotii et imperii. Roma 1766.
  • De Sacris ritibus Dissertatio. Roma 1757.
  • Commentarius theologico-canonicus criticus de ecclesiis, earum reverentia et asylo atque concordia Sacerdotii et Imperii. Roma 1766.
  • Dissertatio de unione et communione ecclesiastica. Roma 1770.
  • Dissertatio de canonibus poenitentialibus. Roma 1770.
  • De catholicis seu patriarchis Chaldaeorum et Nestorianorum commentarius historico-chronologicus. Roma 1775. Este trabalho continua sendo a principal obra de referência sobre a história dos Patriarcas da Igreja do Oriente.
    • Reedição Westmead [etc.]: Gregg International Publ., 1969.
  • De Synodo Diocesana Dissertatio. Roma 1776.
  • Uma versão em latim da Collectio Canonum de Ebedjesus publicada pelo cardeal Angelo Mai em seu Scriptorum Veterum Nova Collectio

Outros membros da família[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. "Assemani", mais do que um sobrenome, é um patronímico árabe que significa filho de Simão. (Giuseppe Furlani, Assemani. Em: Enciclopédia Italiana de Ciências, Letras e Artes, volume IV (Arbo-Asse), 1929).
  2. Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Assemani, volume 2, página 779
  3. a b Giorgio Levi Della Vida, Assemani, Giuseppe Luigi (em italiano) Em: Dizionario biografico degli italiani, volume IV, Roma: Istituto dell'Enciclopedia Italiana, 1962

Referências