Heinrich Harrer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Heinrich Harrer
Nascimento 6 de julho de 1912
Hüttenberg
Morte 7 de janeiro de 2006 (93 anos)
Friesach
Cidadania Áustria
Alma mater
Ocupação explorador, fotógrafo, montanhista, esquiador alpino, escritor, roteirista, geógrafo, golfista
Prêmios
  • Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha
  • Grande medalha de ouro da Estíria
  • Prêmio Luz da Verdade (2002)
  • Professor de título profissional
Obras destacadas Sete Anos no Tibete
Página oficial
http://www.harrerportfolio.com/

Heinrich Harrer (Hüttenberg, 6 de julho de 1912Friesach, 7 de janeiro de 2006) foi um montanhista, investigador, geógrafo e escritor austríaco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Heinrich Harrer nasceu na Áustria em Hüttenberg na região de Caríntia. Entre 1933 e 1938 Harrer estudou geografia na Universidade Karl-Franzens em Graz.

Harrer fez parte da primeira equipe que escalou a face norte do Eiger na Suíça, junto com Anderl Heckmair, Fritz Kasparek e Ludwig Vörg, a 24 de Julho de 1938.[1] Mais tarde Harrer recontou esta escalada no livro The White Spider.

Envolvimento com o nazismo[editar | editar código-fonte]

Em 1996, o editor e cineasta da ORF, Gerald Lehner, encontrou nos arquivos americanos o cartão de membro de Heinrich Harrer, que ingressou na Sturmabteilung (SA) em outubro de 1933. Após o Anschluss de março de 1938, quando a Alemanha anexou a Áustria, ele se juntou à Schutzstaffel (SS) em 01 de abril. Ele ocupou o posto de Oberscharführer (Sargento), e em 1º de maio tornou-se membro do Partido Nazista. Após a subida da face norte do Eiger, os quatro alpinistas foram recebidos e fotografados com Adolf Hitler. Harrer disse mais tarde que usou seu uniforme da SS apenas uma vez, no dia de seu casamento com Charlotte Wegener, filha do eminente explorador e estudioso Alfred Wegener.[2] Depois de retornar à Europa em 1952, Harrer foi inocentado de qualquer crime pré-guerra e isso foi posteriormente apoiado por Simon Wiesenthal.[3] Em seu livro de memórias, Beyond Seven Years in Tibet, Harrer chamou seu envolvimento com o Partido Nazista de "um erro cometido em sua juventude, quando ainda não havia aprendido a pensar por si mesmo".

Exílio na Ásia e Tenzin Gyatso[editar | editar código-fonte]

Ainda membro da SS, integrou em 1938 uma expedição alemã ao Nanga Parbat nos Himalaias, atualmente parte do Paquistão. Após o início da II Guerra Mundial em 1939, Harrer foi capturado pelo exército colonial britânico. Em 1944 conseguiu fugir junto com Peter Aufschnaiter e após 21 meses em fuga conseguiu atravessar as altas montanhas até ao Tibete, onde ficou durante sete anos, tendo estabelecido amizade com o jovem Dalai Lama, ficando conhecido como o Professor do Lider Espiritual.

Após a ocupação chinesa do Tibete em 1950, Harrer regressou à Áustria onde documentou as suas aventuras nos livros Sete Anos no Tibete e Lost Lhasa.

Sete anos no Tibete[editar | editar código-fonte]

Em 1997, o livro Sete Anos no Tibete, foi adaptado ao cinema pelo realizador francês Jean-Jacques Annaud, que teve como protagonista principal o actor americano Brad Pitt.

Morte[editar | editar código-fonte]

Heinrich Harrer faleceu com 93 anos em Friesach no sul da Áustria. A causa da morte não foi divulgada pela família que finaliza dizendo: partiu com grande serenidade rumo a sua última expedição.[4]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Seven Years in Tibet (1952) Sete Anos no Tibete
  • Lost Lhasa (1953)
  • The White Spider: The Classic Account of the Ascent of the Eiger (1959)
  • Tibet is My Country (1961) – uma autobiografia do irmão mais velho do Dalai Lama, Thubten Jigme Norbu, narrado ao Harrer.
  • I Come from the Stone Age (1965)
  • Ladakh: Gods and Mortals Behind the Himalayas (1980)
  • Return to Tibet (1985)
  • Return to Tibet: Tibet After the Chinese Occupation (1998)
  • Denk ich an Bhutan (2005)
  • Beyond Seven Years in Tibet: My Life Before, During, and After (2007)

Referências

  1. «C2C: Eiger, Face N - Via Heckmair» (em francês). Visitado: Abr. 2015 
  2. Martin, Douglas (10 de janeiro de 2006). «Heinrich Harrer, 93, Explorer of Tibet, Dies» (em inglês). The New York Times. Consultado em 15 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 6 de dezembro de 2011 
  3. «Heinrich Harrer Obituary» (em inglês). The Telegraph. 9 de janeiro de 2006. Consultado em 14 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 9 de julho de 2013 
  4. «Morre Heinrich Harrer - autor de Sete Anos no Tibet e amigo de Dalai Lama». UOL. Consultado em 3 de março de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]