Homem Cristo Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Homem Cristo Filho
Nome completo Francisco Manuel Homem Cristo
Nascimento 5 de março de 1892 (125 anos)
Lisboa
Morte 12 de junho de 1928 (36 anos)
Roma
Nacionalidade  Portugal
Progenitores Pai: Francisco Manuel Homem Cristo
Ocupação Escritor e jornalista

Francisco Manuel Homem Cristo (Lisboa, 5 de Março de 1892Roma, 12 de Junho de 1928), mais conhecido por Homem Cristo Filho, foi um intelectual e escritor português, defensor das correntes nacionalistas que levaram ao fascismo italiano, do qual era fervoroso admirador, e aos diversos nacionalismos europeus. Fundou e dirigiu a revista Ideia Nacional [1] (1915).

Biografia[editar | editar código-fonte]

É por ser filho de Francisco Manuel Homem Cristo (1860—1943) que se referencia Homem Cristo Filho.

Exerceu como jornalista, tendo sido o director do jornal Informação, e como escritor, especialmente novelas, ensaios e contos.[2]

Devido às suas correntes políticas, foi exilado de Portugal nos seus últimos anos.[3]

Faleceu em Roma, em 12 de Junho de 1928, vítima de um acidente de automóvel.[2] Em 9 de Fevereiro de 1933, os restos mortais foram transladados para um túmulo monumental, que tinha sido construído pelo Governador de Roma, por ordem de Benito Mussolini.[3] À cerimónia assistiram o seu filho, que estava a estudar na Academia de Aeronáutica Militar de Caserta, o Governador de Roma, e o Ministro de Portugal na Santa Sé.[3]

O seu bisneto, Guy-Manuel de Homem-Christo, integra o duo de musica electrónica Daft Punk.[4]

Referências

  1. Rita Correia (5 de fevereiro de 2015). «Ficha histórica:A ideia nacional : revista politica bi-semanal (1915)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 23 de Janeiro de 2018 
  2. a b «Morreu hoje em Roma o jornalista Homem Cristo, filho». Diário de Lisboa. 8 (2202). 13 de Junho de 1928. p. 1. Consultado em 23 de Janeiro de 2018 
  3. a b c «Figuras do passado» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1084). 16 de Fevereiro de 1933. p. 109. Consultado em 22 de Janeiro de 2018 
  4. «Daft Punk: há sangue português na dupla musical». Activa. 27 de Janeiro de 2014. Consultado em 23 de Janeiro de 2018 


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.