Incêndio na Chapada dos Veadeiros em outubro de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Incêndio na Chapada dos Veadeiros em outubro de 2017
Incêndio na Chapada dos Veadeiros (26157789689).jpg

Imagens aéreas de focos de incêndios na Chapada dos Veadeiros

País
Local
Estatística
Data
Área queimada
35 000[1]
Uso do solo
Motivo
Ação humana[1]

O incêndio na Chapada dos Veadeiros, iniciado no dia 18 de outubro de 2017, foi um desastre ambiental que destruiu cerca de 35 mil hectares de vegetação do cerrado no Parque Nacional Chapada dos Veadeiros, em Goiás[2][3].

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros inicialmente possuía 625 mil hectares quando foi inaugurado, em 1961, diminuindo de tamanho até atingir 65 mil hectares, que foram ampliados por meio de um decreto no Dia Mundial do Meio Ambiente de 2017 para os atuais 240 mil hectares[4].

Incêndio[editar | editar código-fonte]

O fogo teve início à margem da rodovia GO-239, que liga a cidade de Alto Paraíso de Goiás ao vilarejo São Jorge. Incêndios ocorrem naturalmente no cerrado na estação chuvosa, em consequência dos raios, e não na estação seca, quando ocorrem incêndios somente pela ação humana[5]. Especula-se que o incêndio tenha sido uma contra-ofensiva de fazendeiros devido a expansão da área do parque, ocorrida em julho desse ano.[6] O incêndio durou cerca de oito dias e teve origem criminosa[7] O fogo extrapolou a área do parque e atualmente também atinge fazendas, vilarejos e reservas ambientais particulares ao redor[8].

Resposta[editar | editar código-fonte]

A Fundação Jardim Zoológico de Brasília enviou uma equipe para cuidar dos animais afetados pelo incêndio. [9] Além dos bombeiros presentes no local, um grupo de voluntários se mobilizou para controlar o incêndio [10], um grupo chamado Rede Contra Fogo, que está arrecadando fundos via financiamento coletivo na plataforma Catarse[11]. Também estão presentes no combate às chamas cinco aviões-tanque do ICMBio, helicópteros do Ibama, a Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros de Goiás e Polícia Militar do Distrito Federal [12]. O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou nesta segunda-feira (23) que Força Aérea Brasileira também irá atuar no combate às chamas [13].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Felipe Souza (25 de outubro de 2017). BBC Brasil, ed. «Incêndio que já destruiu 26% da Chapada dos Veadeiros 'foi causado por ação humana', diz chefe do parque» 
  2. «Incêndio destruiu 31 mil hectares da Chapada dos Veadeiros em Goiás». Folha de S.Paulo 
  3. Brasília, Agência. «Zoológico envia equipe à Chapada dos Veadeiros para tratar animais feridos em incêndio». Agência Brasília 
  4. «Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é ampliado para 240 mil hectares». Agência Brasil - Últimas notícias do Brasil e do mundo 
  5. «Incêndio que já destruiu 26% da Chapada dos Veadeiros 'foi causado por ação humana', diz chefe do parque - BBC - Meio Ambiente». Meio Ambiente 
  6. «Para instituto ambiental, 'não há a menor dúvida' que incêndio que já consumiu 22% da Chapada dos Veadeiros é criminoso - Sul21». Sul21. 24 de outubro de 2017 
  7. https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/bbc/2017/10/24/incendio-que-ja-destruiu-26-da-chapada-dos-veadeiros-foi-causado-por-acao-humana-diz-chefe-do-parque.htm
  8. Braziliense, Correio (24 de outubro de 2017). «Fogo extrapola Parque da Chapada e destrói fazendas e reservas particulares». Correio Braziliense 
  9. Brasília, Agência. «Zoológico envia equipe à Chapada dos Veadeiros para tratar animais feridos em incêndio». Agência Brasília 
  10. «Fotos: ambientalistas voluntários do DF reforçam combate às chamas na Chapada». G1 
  11. Braziliense, Correio (24 de outubro de 2017). «Fogo extrapola Parque da Chapada e destrói fazendas e reservas particulares». Correio Braziliense 
  12. «Incêndio que já destruiu 26% da Chapada dos Veadeiros 'foi causado por ação humana', diz chefe do parque - BBC - Meio Ambiente». Meio Ambiente 
  13. «FAB anuncia ajuda no combate ao fogo na Chapada dos Veadeiros - Notícias - R7 Cidades». noticias.r7.com. Consultado em 25 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]