Itinerário de Antonino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Principais estradas romanas, recolhidas no Itinerário de Antonino, na parte pertencente à Hispânia.

O Itinerário de Antonino ou Itinerário Antonino (em latim: Antonini Itinerarium) é um registo das estações e distâncias ao longo de várias das estradas do Império Romano, contendo direcções sobre como deslocar-se entre povoações. O Itinerário de Antonino foi baseado em documentos oficiais, provavelmente do levantamento levado a cabo à época de Júlio César e continuado por Augusto. Devido à escassez de outras obras tão extensas, é considerada uma fonte inestimável. No entanto, desconhece-se o seu autor, bem como a data da publicação ou redacção. Presume-se que a edição original terá sido publicada no início do século III, embora a que resta actualmente seja datada do tempo de Diocleciano. Embora o autor seja tradicionalmente reconhecido como Antonino Augusto, se este Antonino foi um dos imperadores, parece mais provável ter sido Antonino Caracala.

A secção sobre a Britânia descreve-se como um verdadeiro mapa de estradas da ilha. Neste documento constam 15 outros itinerários com semelhante detalhe. Em particular, dos 372 caminhos descritos, 34 foram traçados na Hispânia.

Itinerário 14[editar | editar código-fonte]

A título de exemplo, segue-se um excerto do Itinerário 14, no latim original:

ITER XIV Item alio itinere ab Isca Calleva mpm ciii sic

  • Venta Silurum viiii
  • Abone xiiii
  • Traiectus viiii
  • Aquis Solis vi
  • Verlucione xv
  • Cunetione xx
  • Spinis xv
  • Calleva xv

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]