Jan Fischer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jan Fischer
Jan Fischer
Primeiro-ministro da  República Checa
Mandato 8 de maio de 2009 - presente
Antecessor(a) Mirek Topolánek
Presidente do Conselho Europeu
Mandato 8 de maio de 2009 - 1 de julho de 2009
Antecessor(a) Mirek Topolánek
Sucessor(a) Fredrik Reinfeldt
Vida
Nascimento 2 de Janeiro de 1951 (63 anos)
Praga, Checoslováquia (atualmente na República Checa)
Dados pessoais
Partido KSČ (1980 – 1989)
Independente (1989 – presente)
Profissão Estatístico e político

Jan Fischer (Praga, 2 de janeiro de 1951) é o atual Primeiro-Ministro da República Checa, e desde 2003 tem sido o presidente do Instituto de Estatística Checo.[1]

Vida pessoal e educação[editar | editar código-fonte]

Jan Fischer nasceu em Praga, Checoslováquia, no seio de uma família judia de matemáticos. O seu pai era um investigador no Instituto de Matemática da Academia de Ciências, especializada em matemática e estatística e aplicações em genética, reprodução seletiva e medicina.[1] A sua mãe era uma estaticista.

Ele formou-se na Universidade de Economia, em Praga, no ano de 1974, em estatística e econometria. Ele completou a sua pós-graduação na mesma universidade em 1985, ganhando o seu grau de Candidato de Ciências na área de estatísticas económicas. Ele foi membro do Partido Comunista da Checoslováquia a partir de 1980 até ao colapso do regime comunista, em 1989.

Jan Fischer está casado pela segunda vez e tem 3 filhos. O seu filho Jakub, estadista, é um professor assistente e Subdean na Faculdade de Informática e Estatística da Universidade de Economia, em Praga.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Imediatamente após a graduação, ele ingressou no Instituto Estatístico Federal. Em 1990, ele tornou-se vice-presidente e ocupou esta posição até à dissolução da Checoslováquia. Desde o início da década de 1990, ele chefiou a equipa que trata os resultados das eleições parlamentares e autárquicas. Ele também foi vice-presidente do recém-criado Instituto de Estatística Checo. Em 2001, participou na investigação do FMI, cuja finalidade foi a de explorar as possibilidades de estabelecer um instituto de estatística em Timor-Leste. Em Setembro de 2000 tornou-se Diretor de Produção da Taylor Nelson Sofres Factum. De março de 2002 a abril de 2003, trabalhou como Diretor dos Institutos de Investigação na Faculdade de Informática e Estatística da Universidade de Economia de Praga. Fischer foi nomeado presidente do Instituto de Estatística da República Checa, a 24 de abril de 2003.

Ele é um membro do Instituto de Estatística Checo, do Instituto Internacional de Estatística, do Conselho Científico e do Conselho de Curadores e de um conselho científico da Universidade de Jan Evangelista Purkyně em Ústí nad Labem.

Primeiro-Ministro[editar | editar código-fonte]

Após o colapso do Governo de Mirek Topolánek em Março de 2009, Fischer foi proposto para ser o próximo Primeiro-Ministro até às eleições legislativas em Junho de 2010.[2] Ele constituiu o seu Governo em 8 de maio de 2009.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Mirek Topolánek
Primeiro ministro da República Checa
2009 - 2010
Sucedido por
Petr Nečas
Precedido por
Mirek Topolánek
República Checa
Presidente do Conselho Europeu
Continuação do mandato

Maio de 2009 - Julho de 2009
Sucedido por
Fredrik Reinfeldt
Suécia