Jean-Bédel Bokassa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean-Bédel Bokassa

Jean-Bédel Bokassa, também conhecido como Imperador Bokassa I e Salah Eddine Ahmed Bokassa (Bobangi, 22 de fevereiro de 1921Bangui, 3 de novembro de 1996) foi o segundo presidente da República Centro-Africana de 1 de Janeiro de 1966 até 4 de Dezembro de 1976 e imperador Centro-Africano desde essa data até à sua deposição em 20 de Setembro de 1979.

Após a deposição, Bokassa foi para a Costa do Marfim e, posteriormente, viveu exiliado em Paris. Foi condenado à morte in absentia em dezembro de 1980, porém voltou de seu exílio na França em 24 de Outubro de 1986, sendo preso e julgado por traição, assassinato, canibalismo e apropriação indébita de fundos estatais. Foi condenado à morte em 12 de Junho de 1987, mas a sentença foi comutada para prisão perpétua em fevereiro de 1988, e reduzida posteriormente para vinte anos.

Com o retorno da democracia em 1993, o presidente André Kolingba declarou uma anistia geral a todos os presos, em um de seus últimos atos como presidente, e Bokassa foi libertado em 1 de Agosto daquele ano.

Bokassa teve 17 esposas e mais de 50 filhos. Morreu vítima de ataque cardíaco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.