Joaquim Pereira Guimarães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joaquim Pereira Guimarães

Joaquim Pereira Guimarães ComC (bap. Porto, - Lisboa, 22 de Setembro de 1878) foi um procurador-geral português.

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de Manuel Pereira Guimarães, natural, como o seu nome indica, da cidade de Guimarães, donde tomara o apelido e onde deve ter nascido cerca de 1750, Cavaleiro Professo na Ordem de Cristo a 26 de Agosto de 1811, Sargento-Mor de Ordenanças e Negociante de grosso trato do Porto, e de sua mulher (Porto, Santo Ildefonso, 19 de Novembro de 1800) Margarida Claudina Máxima de Magalhães, natural da cidade do Porto, neto paterno de José Pereira (Guimarães, Mascotelos - ?, filho de Paulo Pereira, Lavrador, e de sua mulher Ana Gonçalves), abastado Lavrador, e de sua mulher Custódia Maria (Guimarães, Mascotelos - ?, filha de Francisco Lopes e de sua mulher Ana Maria), e neto materno de André António de Magalhães (Cabeceiras de Basto, Basto - ?). Foi irmão mais novo de Manuel Pereira Guimarães, José Pereira Guimarães, Francisco Pereira Guimarães e da mulher de José Gonçalves Santos Silva.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bacharel formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Procurador-Geral da Coroa, Conselheiro de Sua Majestade Fidelíssima ou Conselheiro de Estado Honorário, Comendador da Ordem Militar de Cristo.[2]

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou em Lisboa, , na Ermida de São Crispim, a 19 de Maio de 1827[3] com Florinda Rosa do Carmo de Araújo, filha de Francisco José de Araújo e de sua mulher Maria Rosa do Carmo Lopes e irmã do 1.º Visconde dos Olivais,[4][5] da qual teve dois filhos e quatro filhas:

  • Joaquim Pereira Guimarães (? - 11 de Agosto de 1896), solteiro e sem geração
  • Florinda Amélia Pereira Guimarães (12 de Outubro de 1832 - 8 de Janeiro de 1907), casada com Joaquim Pinheiro, primo do ator António Augusto de Chaby Pinheiro
  • Henriqueta Pereira Guimarães (29 de Outubro de 1838 - 20 de Fevereiro de 1909), solteira e sem geração
  • Maria Amália Rosalina Pereira Guimarães (Lisboa, Madalena, 25 de Julho de 1841 - Lisboa, São José, 22 de Maio de 1911), casada em Lisboa, Santos-o-Velho, a 19 de Janeiro de 1870 com Adolfo de Lima Mayer (Lisboa, Encarnação, Casa da Rua da Emenda, 69, 27 de Outubro de 1838 - Lisboa, São José, 16 de Março de 1918), grande Comerciante e Proprietário, com geração
  • António Roberto Pereira Guimarães, solteiro e sem geração
  • Ermelinda Pereira Guimarães, falecida menor

Referências

  1. "Livro de Família", Filipe de Lima Mayer, Edição do Autor, 1.ª Edição, Lisboa, 1969, Volume I, pp. 137, 138 e 139
  2. "Livro de Família", Filipe de Lima Mayer, Edição do Autor, 1.ª Edição, Lisboa, 1969, Volume I, p. 139
  3. Assento lavrado na Freguesia da Madalena, Livro III, fl. 45v.
  4. "Livro de Família", Filipe de Lima Mayer, Edição do Autor, 1.ª Edição, Lisboa, 1969, Volume I, pp. 67, 73 e 139
  5. "Costados", D. Gonçalo de Mesquita da Silveira de Vasconcelos e Sousa, Livraria Esquina, 1.ª Edição, Porto, 1997, N.º 41