John Hancock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Hancock
Retrato por John Singleton Copley, c. 1770–72
Presidente do Congresso Continental
Mandato 24 de maio de 1775
a 31 de outubro de 1777
Antecessor(a) Peyton Randolph
Sucessor(a) Henry Laurens
13º Presidente do Congresso Continental
Mandato 23 de novembro de 1785
a 5 de junho de 1786
Antecessor(a) Richard Henry Lee
Sucessor(a) Nathaniel Gorham
1ª Governador de Massachusetts
Mandato 25 de outubro de 1780
a 29 de janeiro de 1785
Sucessor(a) Thomas Cushing
3º Governador de Massachusetts
Mandato 30 de maio de 1787
a 8 de outubro de 1793
Antecessor(a) James Bowdoin
Sucessor(a) Samuel Adams
Vida
Nascimento 23 de janeiro de 1737
Braintree, Colônia da Baía de Massachusetts
Morte 8 de outubro de 1793 (56 anos)
Boston, Massachusetts,
US flag 13 stars – Betsy Ross.svg Estados Unidos
Progenitores Mãe: Mary Hawke Thaxter
Pai: John Hancock, Jr.
Dados pessoais
Esposa Dorothy Quincy (1775–1793)
Assinatura Assinatura de John Hancock

John Hancock (Braintree, 23 de janeiro de 1737Boston, 8 de outubro de 1793) foi um mercador, estadista e político norte-americano. Ele serviu como presidente do Segundo Congresso Continental e foi o primeiro e terceiro Governador de Massachusetts. Ele é mais lembrado por sua grande e distinta assinatura na Declaração de Independência dos Estados Unidos, a ponto de o termo "John Hancock" ter se tornando, nos EUA, um sinônimo de assinatura.

Antes da Revolução Americana, Hancock era um dos homens mais ricos das Treze Colônias, tendo herdado um negócio mercante de alto valor de seu tio. Ele começou sua carreira política em Boston como um protegido de Samuel Adams, um influente político local, apesar de posteriormente os dois homens terem se distanciado. Enquanto as tensões entre os colonos e o Reino Unido cresciam, Hancock usou sua fortuna para apoiar a causa colonial. Ele tornou-se muito popular em Massachusetts, especialmente após oficiais britânicos terem apreendido em 1768 seu navio HMS Liberty e o acusado de contrabando. Apesar das acusações terem sido retiradas, ele foi frequentemente representado por historiadores como um contrabandista, porém a veracidade disso é questionada.

Hancock foi um dos líderes de Boston durante a crise que levou ao início da Guerra de Independência dos Estados Unidos em 1775. Ele serviu durante mais de dois anos no Congresso Continental na Filadélfia e, como presidente do Congresso, foi o primeiro homem a assinar a Declaração de Independência. Hancock voltou para Massachusetts e foi eleito governador, servindo nesse cargo durante seus últimos anos. Ele usuou sua influência para garantir que Massachussets ratificasse em 1788 a Constituição dos Estados Unidos.

Infância[editar | editar código-fonte]

John Hancock nasceu em 23 de janeiro de 1737 (de acordo com o calendário de estilo antigo, então em uso, a data foi 12 de janeiro, 1736). Seu berço foi Braintree, Massachusetts , em uma parte da cidade que se tornou a cidade separada de Quincy . Ele era o filho do reverendo John Hancock de Braintree e Hawke Thaxter Maria, que vivia nas proximidades de Hingham. Ainda criança, Hancock tornou-se um conhecido do jovem John Adams, a quem o Reverendo Hancock havia batizado em 1734. Os Hancocks tinham uma vida confortável, e possuíam um escravo para ajudar no trabalho doméstico.

Depois que o pai faleceu em 1744, John Hancock foi enviado para viver com seus tios, Thomas Hancock e Lydia Hancock. Thomas Hancock foi o titular de uma empresa conhecida como a Casa de Hancock, que importou bens manufaturados da Grã-Bretanha enquanto exportadava rum, óleo de baleia e peixes. Hancock foi um grande sucesso como empresário. Thomas fez dele um dos conhecidos residentes mais ricos de Boston. Ele e Lydia, juntamente com vários servos e escravos, viviam em Hancock Manor em Beacon Hill. O casal, que não teve filhos próprios, tornou-se a influência dominante sobre a vida de John.

Depois de se formar na Escola Latina de Boston em 1750, Hancock se matriculou na Universidade Harvard, tendo recebido o diploma de bacharel em 1754. Após a formatura, logo quando se iniciava a Guerra Franco-Indígena (1754-1763), ele começou a trabalhar para seu tio. Thomas Hancock teve relações estreitas com os governadores reais de Massachusetts, e obteve contratos com o governo rentáveis durante a guerra. John Hancock aprendeu muito com o tio durante estes anos, e foi treinando para eventual parceria na empresa. Hancock trabalhou duro, mas ele também gostava de fazer o papel de um rico aristocrata, desenvolvendo um gosto por roupas caras.

De 1760 a 1761, Hancock viveu em Inglaterra, enquanto desenvolvia suas relações com clientes e fornecedores. De volta a Boston, Hancock gradualmente assumiu a Casa de Hancock, pois seu tio ia mal de saúde, tornando-se um parceiro de pleno direito em janeiro de 1763. Tornou-se membro do Loja Maçônica de Santo André, em Outubro de 1762, que o conectava à maioria dos influentes cidadãos Boston. Quando Thomas Hancock morreu, em agosto de 1764, John herdou o negócio, Hancock Manor, dois ou três escravos domésticos, e milhares de hectares de terras, tornando-se um dos homens mais ricos das colônias. Os escravos da família continuaram a trabalhar para John e para sua tia, mas acabaram sendo libertados segundo os termos do testamento de Thomas Hancock; não há evidências de que John Hancock tenha comprado ou vendido escravos.


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.