José Eugênio Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Eugênio Correia
Bispo da Igreja Católica
Bispo Emérito de Caratinga
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Caratinga
Predecessor João Batista Cavati, CM
Sucessor Hélio Gonçalves Heleno
Mandato 12 de dezembro de 1957
até 27 de novembro de 1978
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 26 de outubro de 1941
Roma, Itália
Nomeação episcopal 19 de agosto de 1957
Ordenação episcopal 10 de novembro de 1957
Juiz de Fora, Minas Gerais
por Justino José de Sant'Ana
Lema episcopal OMNIBUS OMNIA
Tudo em Todos
Dados pessoais
Nascimento Lima Duarte, Minas Gerais Minas Gerais
30 de maio de 1914
Morte Juiz de Fora, Minas Gerais Minas Gerais
28 de janeiro de 2010 (95 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom José Eugênio Correia (30 de maio de 191428 de janeiro de 2010) foi bispo católico brasileiro, emérito da Diocese de Caratinga, Minas Gerais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dom Eugênio nasceu em Lima Duarte, na Zona da Mata de Minas Gerais, filho de Camila Augusta de Almeida e de Antônio Eugênio Correia.[1]

Fez o ginásio no Seminário Santo Antônio em Juiz de Fora, Minas Gerais. Cursou Filosofia no Seminário Maior de Mariana, Minas Gerais (1935-1936), e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, Itália (1937-1941). Recebeu o presbiterado em Roma, em 26 de outubro de 1941.

De volta ao Brasil, foi nomeado pároco da Catedral de Juiz de Fora, de 1942 a 1946, quando assumiu a reitoria do Seminário Santo Antônio. Em 1947, tornou-se pároco de Rio Preto, em cuja função esteve por dez anos, até ser elevado ao episcopado.

Em 19 de agosto de 1957, o Papa Pio XII nomeou José como sucessor do renunciante Dom João Batista Cavati, CM, no governo da Diocese de Caratinga. Sua sagração episcopal tomou lugar na Catedral de Juiz de Fora, celebrada pelo bispo Dom Justino José de Sant'Ana, com auxílio de Dom Oton Mota, bispo-auxiliar, e Dom Rodolfo das Mercês de Oliveira Pena, bispo de Valença, em 10 de novembro de 1957. Tomou posse de sua diocese em 12 de dezembro seguinte.

Dom José foi titular de Caratinga por cerca de 21 anos, até renunciar em 27 de novembro de 1978.

Consagrações[editar | editar código-fonte]

Dom José Eugênio foi o principal consagrante de Dom Antônio Filipe da Cunha, SDN nomeado primeiro bispo da Diocese de Guanhães, em 1986. Também participou das consagrações dos seguintes colegas:

Últimos anos e morte[editar | editar código-fonte]

Dom José viveu seus últimos anos em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Em 26 de outubro de 2001, comemorou seu jubileu de diamante como padre e, novembro de 2007, seu jubileu de ouro como bispo.

Faleceu na manhã de quinta-feira, 28 de janeiro de 2010, de insuficiência respiratória na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, aos 95 anos de idade. No início daquele mês, ele havia sido internado na Santa Casa vítima de uma pneumonia. Após alguns dias, teve alta e voltou para a Paróquia São José, onde ele residia. No início da semana, um pouco inchado, Dom Correia voltou a ser internado com problemas pulmonares.

O corpo foi velado em Juiz de Fora durante a tarde e a noite do dia do óbito e, no dia seguinte, foi levado para Caratinga, em cuja catedral foi sepultado junto dos demais bispos diocesanos.[2]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Publicou "Diretrizes" da Diocese de Caratinga.Esteve à frente da diocese de 1957 a 1978. Participou do Concílio Vaticano II, fundou a Revista Diretrizes, o Seminário Diocesano de Nossa Senhora do Rosário, e participou da fundação do Centro Universitário de Caratinga.

Referências

  1. «Jubileu de Diamente de Dom José Eugênio Corrêa, Bispo Emérito de Caratinga-MG» (PDF). setembro de 2001. Consultado em 12 de abril de 2018 
  2. «Bispo Dom Corrêa é sepultado em Caratinga». Portal Carapaó. 29 de janeiro de 2010. Consultado em 12 de abril de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.