José Fernandes Fafe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Fernandes Fafe
Nome completo José Custódio de Freitas Fernandes Fafe
Nascimento 31 de janeiro de 1927
Porto, Portugal
Morte 20 de fevereiro de 2017 (90 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Cônjuge Maria Virgínia Liñan Tição Fernandes Fafe (1926-2011, 2 filhos)
Ocupação Diplomata e escritor
Magnum opus Annie - Uma Portuguesa na Revolução Cubana

José Custódio de Freitas Fernandes Fafe GCIH (Porto, 31 de janeiro de 1927 - Lisboa, 20 de fevereiro de 2017[1]) foi um diplomata e escritor português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Fernandes Fafe licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Opositor ao regime do Estado Novo, colaborou em revistas como Vértice e Seara Nova.

Com diversas obras publicadas nas áreas da poesia, ensaio e romance, Fernandes Fafe é autor da primeira biografia de Ernesto Che Guevara (Che Guevara: De Cuba al Terzo Mondo) editada em Itália, pela Mondadori, em 1968, sob o pseudónimo de David Alport.[2]

Após o 25 de Abril de 1974, foi embaixador de Portugal em Cuba (1974-1977), México (1977-1980), Cabo Verde (1985-1990)[3] e Argentina (1990-1992)[4], tendo igualmente sido embaixador itinerante para os países africanos de expressão oficial portuguesa.

É considerado como o mentor da chamada esquerda liberal portuguesa, sendo o seu livro A Esquerda, a nova e a eterna considerado como uma referência incontornável para muitos. O seu livro Fidel por José Fernandes Fafe é um dos mais completos perfis publicados sobre o líder cubano, com quem Fernandes Fafe privou no decurso da sua estada em Havana, onde foi o primeiro embaixador de Portugal, entre 1974 e 1977. Um dos seus últimos livros foi um ensaio intitulado A Colonização Portuguesa e a Emergência do Brasil, sendo que a edição brasileira, publicada em 2012, conta com um prefácio do antigo presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso e um posfácio da autoria de Mário Soares.[5][6]

A biblioteca[editar | editar código-fonte]

José Fernandes Fafe doou a sua biblioteca pessoal ao município de Cascais.[6]

Família[editar | editar código-fonte]

José Fernandes Fafe era viúvo de Maria Virgínia Liñan Tição Fernandes Fafe (1926-2011) de quem teve dois filhos.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Em 13 de Fevereiro de 1981 foi agraciado com a Banda Especial da Orden Mexicana del Águila Azteca

Em 22 de abril de 1989 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.[7]

Obras[8][editar | editar código-fonte]

Romance, poesia, ensaio[editar | editar código-fonte]

  • A vigília e o sonho: poemas, 1951
  • Um novo romancista português ou o optimismo cicatrizado, 1959
  • Poesia amável, 1963
  • Venusique : poema de ficção científica ou de realidade imaginária, 1967
  • A engrenagem : variação sobre um tema de Sartre. Lisboa : ed. a., 1972.
  • A experiência chilena : entrevistas com Rafael Gumúcio... [et al.]. Lisboa : Iniciativas Editoriais, 1973
  • Reflexões sobre a formação dos homens : uma análise da experiência educativa de A. S. Neill, 1975
  • A Modernidade na poesia portuguesa contemporânea, 1980
  • Discurso do embaixador José Fernandes Fafe. Paris : Fondation Calouste Gulbenkian. Centre Culturel Portugais, 1985, p. 45-48 (Separata das atas do colóquio Les littératures africaines de langue portugaise, 1984).
  • Esquerda : a novíssima e a eterna. Nota introdutória de João Carlos Espada. Lisboa : O Jornal, 1985.
  • Da igualdade e da diferença das culturas, 1986
  • Poesia : quase toda até agora. Lisboa : Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1987.
  • Os Lusíadas e os Outros e outros poemas. Lisboa : O Jornal, 1989.
  • Nação, fim ou metamorfose?. Lisboa : Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1990.
  • Portugal, meu remorso de todos nós. Lisboa : Caminho, 1993. ISBN 972-21-0859-X
  • Curriculum vitae. Il. de Graça Morais. Lisboa : Fragmentos, 1993.
  • Está Portugal em vias de deixar de existir?, 1994
  • O vosso agente em Havana e outras novelas. Vila Nova de Cerveira : Associação dos Amigos do Convento SanPaio 1999.
  • Os paradoxos do actor. Lisboa : Notícias, 2002. - 174 p. ISBN 972-46-1392-5
  • Annie : uma portuguesa na revolução cubana : romance. Lisboa : Dom Quixote, 2003.ISBN 972-20-2381-0
  • Fidel. Lisboa : Círculo de Leitores : Temas e Debates, 2008.
  • A colonização portuguesa e a emergência do Brasil. Lisboa : Temas e Debates : Círculo de Leitores, 2010. ISBN 978-989-644-124-1

Prefácios[editar | editar código-fonte]

  • BÁRCIA; Paulo. SILVA, António. MES : Movimento de Esquerda Socialista (1970-1981) : uma improvável aventura. Porto : Afrontamento, 2010. ISBN 878-972-36-1051-2

Artigos[editar | editar código-fonte]

  • «O lugar da utopia na política contemporânea», in Revista de comunicação e linguagens, Lisboa, n.º 21-22, dezembro de 1995, pp. 81-88. ISSN 0870-7081
  • «No cinquentenário da actividade literária de José Gomes Ferreira», in Seara Nova revista quinzenal de doutrina e crítica, Lisboa, ano 46, n.º 1471, maio de 1968, pp. 166-169.
  • «A Jorge de Sena», in Nova Renascença revista trimestral de cultura. Lisboa, volume 8, n.º 32-33, outono de 1988, inverno de 1989, p. 395.

Traduções[editar | editar código-fonte]

  • PAZ, Octavio. O desconhecido de si mesmo : (Fernando Pessoa). Lisboa : Iniciativas Editoriais, 1980.

Referências

  1. João Pedro Henriques (20 de fevereiro de 2017). «Morreu o embaixador José Fernandes Fafe». Diário de Notícias. Consultado em 20 de fevereiro de 2017 
  2. Che Guevara: De Cuba al Terzo Mondo
  3. Decreto do Presidente da República n.º 69/85, de 16 de novembro e Decreto do Presidente da República n.º 59/90, de 27 de outubro.
  4. Decreto do Presidente da República n.º 63/90, de 27 de outubro, e Decreto do Presidente da República n.º 26/92, de 11 de novembro.
  5. José Fernandes Fafe na Infopedia.
  6. a b Notícia de 3 de fevereiro de 2017 no site da Câmara Municipal de Cascais.
  7. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "José Custódio de Freitas Fernandes Fafe". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 20 de fevereiro de 2017 
  8. Cf. José Fernandes Fafe na PORBASE.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.