Joseph-Antoine Bell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joseph-Antoine Bell
Informações pessoais
Nome completo Joseph-Antoine Bell
Data de nasc. 8 de outubro de 1954 (60 anos)
Local de nasc. Mouandé, França Camarões Franceses
Altura 1,89 m
Apelido JoJo, Gato
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1975-1981
1981-1983
1983-1985
1985-1988
1988-1989
1989-1991
1991-1994
Camarões Union Douala
Costa do Marfim Africa Sports
Egito Al-Mokawloon
França Olympique
França Toulon
França Bordeaux
França Saint-Étienne



109 (0)
31 (0)
75 (0)
99 (0)
Seleção nacional
1976–1994 Flag of Cameroon.svg Camarões 50 (0)

Joseph-Antoine Bell (Mouandé, 8 de outubro de 1954) é um ex-futebolista camaronês.

É considerado pela IFFHS o goleiro africano do século, ao lado de Thomas Nkono e Sadok Attouga.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Conhecido por sua personalidade forte, Bell começou a carreira no Union Douala, uma das principais equipes camaronesas, em 1975. Jogou também por Africa Sports e Al-Mokawloon até assinar contrato com o Olympique de Marseille, em 1985.

Embora tenha obtido destacada passagem na equipe marselhesa, não conquistou nenhum título. Saiu do clube em 1988 para atuar no Toulon.

Sua passagem pelos Les Azur et Or durou apenas uma temporada, tendo atuado em 31 partidas. Ao ser contratado pelo Bordeaux, em 1989, Bell tinha uma missão: substituir Dominique Dropsy, que se aposentaria no ano seguinte. Quando os franceses acreditavam que ele seria bem recebido pela torcida do Olympique, acabou ocorrendo o contrário: durante a partida entre os Girondinos e os Marselheses, o goleiro foi muito hostilizado. Ao longo da partida, bananas eram atiradas por alguns fãs em Marselha, tendo Bell como alvo. Ele ficou aborrecido com a atitude dos torcedores de sua antiga equipe.

Deixou o Bordeaux ao final da temporada 1990-91 e se transferiu ao Saint-Étienne, onde atuou em 99 partidas até o final de 1994, quando encerrou a carreira.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Bell disputou três Copas: 1982, 1990 (como reserva de Thomas Nkono) e 1994 (as 2 primeiras partidas como titular).

Em 1982 e 1990, o goleiro teve que acompanhar, no banco de reservas, o desempenho de Nkono, que embora não tivesse evitado a eliminação camaronesa na Copa da Espanha por causa do número de gols marcados, foi um dos destaques dos "Leões Indomáveis" na competição realizada na Itália, onde Camarões foi eliminado apenas nas quartas-de-final, contra a Inglaterra. Ele ainda disputaria 3 edições da Copa Africana de Nações (1984, 1988 e 1992) e as Olimpíadas de 1984[1] .

Na Copa de 1994, Bell, aos 39 anos de idade, ganhou a condição de titular. Porém, nas duas partidas que disputou (Suécia e Brasil), não agradou a torcida e ao técnico Henri Michel, que o colocou novamente na reserva e promoveu o terceiro goleiro Jacques Songo'o como titular, mas o então goleiro do Metz teve desempenho pior: no jogo contra a Rússia, levou 6 gols - destes, 5 foram de Salenko, que foi o artilheiro da competição juntamente com o búlgaro Stoichkov.

Ao final da participação camaronesa, Bell decidiu encerrar a carreira internacional (foram 50 partidas), mas não escapou das críticas: foi apontado pela torcida dos Leões Indomáveis o responsável pela frágil campanha no torneio. Alguns torcedores mais exaltados chegaram a incendiar a casa do atleta, em Douala[2] .

O goleiro africano do século[editar | editar código-fonte]

Já aposentado, Bell foi escolhido o goleiro africano do século, juntamente com Nkono, Attouga, Badou Eazzaki, Mwamba Kazadi e Songo'o[3] .

Referências

  1. Joseph-Antoine Bell Sports-Reference.com. Visitado em 26 de dezembro de 2009.
  2. Queman la casa de Bell en Camerún (em espanhol) El País (1 de julho de 1994). Visitado em 18 de julho de 2010.
  3. IFFHS' Century Elections RSSSF. Visitado em 25 de dezembro de 2009.
Bandeira de CamarõesSoccer icon Este artigo sobre futebolistas camaroneses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.