Jacques Songo'o

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jacques Songo'o
Informações pessoais
Nome completo Jacques Celestin Songo'o
Data de nasc. 17 de março de 1964 (55 anos)
Local de nasc. Sackbayene, Camarões
Altura 1,88 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes de juventude
Camarões Canon Yaoundé
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1984–1989
1989–1993
1992–1993
1993–1996
1996–2001
2001–2003
2003–2004
Camarões Canon Yaoundé
França Toulon
França Le Mans (emp.)
França Metz
Espanha Deportivo
França Metz
Espanha Deportivo
- (-)
22 (0)
22 (0)
101 (0)
150 (0)
26 (0)
1 (0)
Seleção nacional
1984–2002 Flag of Cameroon.svg Camarões 98 (0)

Jacques Celestin Songo'o (Sackbayene, 17 de março de 1964) é um ex-futebolista de Camarões que atuava como goleiro[1]. Fez carreira no futebol francês e espanhol entre 1989 e 2004, principalmente atuando por Metz e Deportivo. Atualmente é treinador de goleiros da Seleção Camaronesa.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Canon e futebol francês[editar | editar código-fonte]

Songo'o iniciou a carreira em 1984, no Canon Yaoundé, um dos clubes mais tradicionais de seu país. Após 5 anos defendendo a agremiação da capital camaronesa, onde foi bicampeão nacional (1983 e 1986) e da Copa de Camarões (1983 e 1986), foi para a França em 1989, aos 25 anos de idade. Seu primeiro clube foi o Toulon, que disputava a primeira divisão, onde jogou entre até 1993, realizando 22 partidas. Para a temporada 1992–93, o goleiro foi emprestado ao Le Mans, também atuando em 22 jogos.

Metz[editar | editar código-fonte]

Ainda em 1993, depois que saiu do Toulon, foi para o Metz. Sua primeira passagem pelos Grenás foi bem-sucedida: em 4 temporadas, foram 101 partidas e um título da Copa da Liga Francesa, em 1995–96. O desempenho do camaronês fez com que o Deportivo, até então um clube em ascensão na Espanha, decidisse contratar Songo'o em 1996. Durante sua passagem pelo Metz, foi agraciado com o prêmio de melhor goleiro da África.

Primeira passagem no Deportivo e retorno ao Metz[editar | editar código-fonte]

Pelo Deportivo, Songo'o foi o goleiro titular até 2001, conquistando o Campeonato Espanhol e a Supercopa, além do Troféu Zamora de melhor goleiro de La Liga, em 1996-97. Contra o Numancia, o goleiro teve seu primeiro - e único - gol na carreira mal-anulado pela arbitragem, que vira uma falta inexistente em Roberto Urroz[2].

Com a contratação de José Francisco Molina para ser o novo titular do Depor, Songo'o foi relegado à reserva e, visando a convocação para a Copa de 2002, assinou com o Metz em 2001, mas não teve tanto sucesso quanto sua primeira passagem, alternando a titularidade com o jovem togolês Kossi Agassa. Aos 39 anos e sem contrato com os Grenás, o goleiro regressaria ao Deportivo, desta vez em uma transferência sem custos, agora como terceira opção ao gol da equipe galega.

Volta ao Deportivo e aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Em 2004, aos 40 anos de idade, Songo'o disputou a última partida de sua carreira, contra o Racing Santander. Entrou no lugar do uruguaio Gustavo Munúa aos 39 minutos do segundo tempo. Este jogo terminou 1 a 0 para a equipe de Corunha, gol marcado por Walter Pandiani. O goleiro ainda chegou a disputar partidas pela equipe de masters do Deportivo até 2008.

Carreira na Seleção[editar | editar código-fonte]

Songo'o estreou pela Seleção Camaronesa em 1984, com apenas 20 anos de idade, integrando o elenco que disputou o Olimpíadas realizadas em Los Angeles. Atuou em cinco edições da Copa Africana de Nações (1984, 1988, 1992, 1998 e 2002), de uma Copa das Confederações (2001) e de quatro Copas do Mundo: em 1990 foi reserva de Thomas Nkono, quando sua seleção parou apenas nas quartas-de-final, em 1994 era o terceiro goleiro, ficando atrás de Joseph-Antoine Bell e de Nkono, quando Camarões ficou na primeira fase. Com poucas chances de classificação para os Leões Indomáveis, o técnico Henri Michel, inconformado com as atuações de Bell, promoveu a estreia de Songo'o como titular na competição, e ele ficou estigmatizado após levar 6 gols da Rússia (destes, 5 foram de Oleg Salenko) Na edição de 1998, foi o titular[3], e em 2002, sendo novamente reserva, agora de Alioum Boukar. Aposentou-se da seleção neste mesmo ano, com 98 partidas disputadas.[4] O último jogo foi um amistoso contra a Inglaterra, disputado antes do torneio realizado na Ásia.

Integra a comissão técnica dos Leões Indomáveis como treinador de goleiros desde 2010, substituindo Thomas Nkono, seu antecessor no gol camaronês.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Seus filhos, Franck[5] e Yann[6], também seguiram carreira no futebol, respectivamente atuando como meio-campista e defensor - Franck aposentou-se em 2014 e Yann joga atualmente pelo Scunthorpe United (ambos iniciaram a carreira nas categorias de base do Deportivo).

Títulos[editar | editar código-fonte]

Canon Yaoundé
Metz
Deportivo
Seleção Camaronesa

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jacques Songo'o

Ligações externas[editar | editar código-fonte]