Rigobert Song

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rigobert Song
Rigobert Song
Informações pessoais
Nome completo Rigobert Song Bahanag
Data de nasc. 1 de julho de 1976 (41 anos)
Local de nasc. Nkenglicock, Camarões
Altura 1,83 m[1]
Destro
Apelido The Big Chief
Informações profissionais
Posição Treinador (Ex-zagueiro)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1993–1994
1994–1997
1997–1998
1998–2000
2000–2002
2001–2002
2002–2004
2004–2008
2008–2010
Camarões Tonnerre Yaoundé
França Metz
Itália Salernitana
Inglaterra Liverpool
Inglaterra West Ham United
Alemanha 1. FC Köln (emp.)
França Lens
Turquia Galatasaray
Turquia Trabzonspor

123 (3)
4 (1)
34 (0)
24 (0)
16 (0)
63 (3)
104 (4)
46 (0)
Seleção nacional
1993–2010 Flag of Cameroon.svg Camarões 137 (5)
Times/Equipas que treinou
2015 Flag of Chad.svg Chade

Rigobert Song Bahanag (Nkenglicock, 1 de julho de 1976[2]) é um ex-futebolista e treinador de futebol camaronês que atuava como zagueiro.

Foi, ao lado do francês Zinédine Zidane, um dos 2 jogadores a ser expulso em duas Copas do Mundo diferentes, na edição de 1994 (Brasil 3 x 0 Camarões) e em 1998 (Chile 1 x 1 Camarões[3]). Jogou na seleção nacional de 1993 a 2010.

É primo do volante Alexandre Song, que atualmente joga no Rubin Kazan - embora Alex refira-se a Rigobert como seu tio.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Futebolista[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Tonnerre Yaoundé, Song atuou pelo clube até 1994, quando foi contratado pelo Metz, onde se profissionalizou. Defendeu a equipe francesa em 123 jogos, marcando 3 gols até 1998. Atuou por uma temporada na Salernitana na temporada 1998-99 (jogou apenas 4 partidas) e assinou com o Liverpool, que pagou 2,7 milhões de libras para contar com o zagueiro,[4] tornando- o primeiro camaronês a defender os Reds.

A passagem de Song pelo clube de Anfield Road também durou pouco: participou de 34 partidas (38 no total) na temporada 1999-00, sendo contratado pelo West Ham United por 2,5 milhões de libras[5] para substituir Rio Ferdinand, vendido ao Leeds United.

Jogou ainda por 1. FC Köln (emprestado) e Lens antes de iniciar uma trajetória de 6 anos no futebol da Turquia, onde representou Galatasaray (2004-08) e Trabzonspor, onde tornou-se ídolo da torcida nas 2 temporadas em que atuou pelo clube, sendo inclusive nomeado capitão pelo então técnico Şenol Güneş em 2009.[6] Encerrou sua carreira em 2010.

Seleção Camaronesa[editar | editar código-fonte]

Song no jogo entre Camarões e Guiné, em 2006.

Pela Seleção Camaronesa de Futebol, Song estreou contra o México, em setembro de 1993.

Convocado para a Copa de 1994, foi o mais jovem jogador da competição (era 2 meses e 21 dias mais novo que o brasileiro Ronaldo). Os Leões Indomáveis não repetiram as atuações da Copa de 1990 e caíram na fase de grupos, após uma goleada de 6 a 1 a favor da Rússia - jogo que foi marcado pelos recordes de Oleg Salenko e Roger Milla, que era 24 anos, 1 mês e 12 dias mais velho que o zagueiro (maior diferença de idade entre jogadores na história das Copas[7]).

Esteve presente, ainda, nas Copas de 1998, 2002 e 2010,[8] além de 8 edições da Copa das Nações Africanas, onde foi campeão em 2000 e 2002, e de 2 participações na Copa das Confederações (2001 e 2003). Ao entrar em campo na partida contra a Holanda,[9] no lugar de Nicolas N'Koulou, tornou-se o primeiro africano a disputar 4 Copas - recorde igualado pelo compatriota Samuel Eto'o em 2014. Este foi, ainda, o último jogo do zagueiro pela Seleção. Song disse adeus à equipe em agosto, como recordista de partidas disputadas: 137, tendo marcado apenas 5 gols.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2015, Song foi oficializado como técnico da Seleção Chadiana de Futebol, substituindo o francês Emmanuel Trégoat. Foi a primeira experiência do ex-zagueiro como treinador de futebol, que, no entanto, durou apenas um mês. Em novembro, foi substituído por Moudou Kouta.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Casado com Esther Song, o ex-zagueiro é pai de 4 filhos (Ronny, Bryan, Yohanna Bernadette e Hillary Véronique Liliane), tendo perdido o pai ainda na juventude.

Em 2 de outubro de 2016, sofreu um derrame cerebral e foi levado ao Hospital Central de Yaoundé,[10] já inconsciente. Permaneceu em coma até 4 de outubro, quando recuperou a consciência[11] e foi transferido para um hospital em Paris, tendo passado por uma cirurgia.

Referências

  1. [1]
  2. [2] (em francês)
  3. «Golden oldies and thrilling comebacks». ESPN. 20 de maio de 2010. Consultado em 26 de junho de 2010. 
  4. «Ged's £128m spending – in full!». The Guardian. Londres. 24 de maio de 2004. Consultado em 30 de junho de 2010. 
  5. «Song completes Hammers move». BBC Sport. 28 de novembro de 2000. Consultado em 25 de junho de 2010. 
  6. «Trabzon'un yeni kaptanı Song». Ntvmsnbc.com (em turco). 4 de dezembro de 2009. Consultado em 8 de maio de 2010. 
  7. «Roger Milla: Indomitable Lionheart». ESPN. 19 de fevereiro de 2010. Consultado em 26 de junho de 2010. 
  8. «New low for Italy, long-playing Song». FIFA. 24 de junho de 2010. Consultado em 30 de junho de 2010. 
  9. Glendenning, Barry (24 de junho de 2010). «World Cup 2010: Cameroon v Holland – as it happened!». The Guardian. Londres. Consultado em 24 de junho de 2010. 
  10. «Ex-Liverpool, camaronês Rigobert Song está em coma após sofrer AVC». GloboEsporte.com. 3 de outubro de 2016. Consultado em 3 de outubro de 2016. 
  11. «Lenda camaronesa, ex-jogador Rigobert Song sai do coma e já respira sem aparelhos». Superesportes. 4 de outubro de 2016. Consultado em 4 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]