Julian Fontana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Julian Fontana
Nascimento 31 de julho de 1810
Varsóvia
Morte 23 de dezembro de 1869 (59 anos)
Paris
Cidadania Polónia
Ocupação compositor, pianista

Julian Ignace Fontana (Varsóvia, 31 de julho de 1810 - Paris, 23 de dezembro de 1869) foi um indivíduo de múltiplos talentos. Ele foi pianista, compositor, professor de piano, estudou direito, foi jornalista, autor e um homem de negócios. Nativo de Varsóvia, Polônia, era fluente em Polonês, Francês, Espanhol, Inglês e possivelmente Alemão e Italiano. Usou muitos de seus talentos na Europa e América na publicação de sua própria música e da música éde seu amigo próximo Frédéric Chopin. Depois da morte de Chopin em 1849, Fontana foi escolhido pela família de Chopin para a publicação póstuma de manuscritos nunca antes publicados de Chopin. Fontana trabalhou nessa tarefa por quase dez anos. Ele recusou recompensas por esse esforço e o considerou “um trabalho de amor”. Seus esforços resultaram na publicação dos Oeuvres Posthumes pour le piano de Fred. Chopin, ops. 66-73 em 1855 e Canções de Chopin, op. 74 em 1859.

Não há uma biografia completa de Julian Fontana. Muitos dos detalhes de sua vida foram extraídos de publicações, cartas e eventos em torno de sua associação com Chopin. Alguns dos detalhes abaixo sobre a vida de Fontana podem não ser completamente precisos, mas eles são utilizados como a melhor informação disponível no momento.

O resumo mais abrangente da vida e obra de Julian Fontana é dado por Jan Ekier em Chopin Studies 7 (The Frederick Chopin Society, Varsóvia, 2000). São dadas descrições detalhadas sobre a vida pessoal de Julian Fontana, sua relação com Chopin, Fontana como um músico, o trabalho de Fontana sobre a música póstuma de Chopin e o valor da edição de Fontana para o trabalho editorial atual. Este resumo é o mais altamente recomendado. Um resumo detalhado (publicada na Espanha) da vida de Fontana em Cuba foi escrita por Cecilio Tieles e publicada na Revista de Musicologia, Vol. XI - 1988, Madri, Espanha.

Não se sabe como o amor de Julian Fontana pela música se desenvolveu. Os antepassados de Fontana emigraram da Itália e viveram na Polônia por muitas gerações. Muitos foram arquitetos proeminentes. A famosa Igreja da Santa Cruz em Varsóvia, freqüentemente usada para cerimônias de coroação e eventos reais, desenhada em parte pelos irmãos Fontana, foi construída em meados de 1600. Jan Fontana, pai de Julian Fontana, mantinha o posto de Caixa-Chefe para o Reino da Polônia. Depois da insurreição mal-sucedida contra a Rússia em meados de 1830, a propriedade da família foi confiscada.

Ordem cronológica[editar | editar código-fonte]

  • 181031 de Julho - Julian Fontana nasce em Varsóvia, Polônia. Seu pai era Jan Fontana e sua mãe Julia Fontana nee Petzold. Julian tinha uma irmã chamada Leokadia.
  • 1823 - Julian Fontana e Frédéric Chopin começam a estudar no Liceu de Varsóvia. Fontana recebe seu diploma em 1828. Matricula-se, então, na faculdade para estudar Direito.
  • 1824 – 31 de Julho - Julian Fontana é batizado na Igreja de São João Batista em Varsóvia. Os padrinhos eram Gerard Witowicki e Rosalia Razlowskie Fontana.
  • 182526 de Julho - Fontana se apresenta em público no Liceu de Varsóvia com Chopin e Dominik Magnuszewski.
  • 182727 de Julho - Chopin encerra seus estudos no Liceu de Varsóvia. Durante seus três anos de estudo ele era amigo íntimo de Julian Fontana, entre outros.
  • 1828 – Fontana executa uma peça de Chopin chamada Rondó em Dó Menor para dois pianos ao lado de Chopin.
  • 1829 – Julian Fontana recebe aulas de inglês três tardes por semana com Chopin e outros de uma professora de origem irlandesa chamada Makartnej.
  • 1830 – 15 de Setembro - Fontana recebe diploma de Direito pela Universidade de Varsóvia.
  • 1830 – Novembro - Chopin viaja para o exterior e eventualmente reside em Paris.
  • 1830 – 1831 - Fontana participa da Insurreição Polonesa de Novembro contra a Rússia.
  • 1831 – 10 de Setembro - Suboficial Julian Fontana, Soldado da Artilharia promovido a Segundo Tenente pelo General Ramorino da Armada do Reino da Polônia.
  • 18321833 - Depois do fracasso na Insurreição de Novembro, Fontana reside em Paris antes de sua partida para Londres.
  • 1833 - Fontana reside brevemente em Hamburgo. Lá escreve A la Mazurka.
  • 1833 – 1836 - Fontana reside em Londres. Ele publica seus arranjos de melodias nacionais polonesas. Ainda em Londres, publica algumas obras de Chopin. Os Op.1, op.3, op.5, op.10 e op.11, foram publicados por Wessel e Co., cujos subtítulos incluem “editado por seu discípulo J. Fontana” e “dedilhados por J. Fontana” e a nota “estudante de Chopin”.
  • 1835 – data desconhecida - De acordo com a edição de 7 de Junho de La Revue et Gazette musicale de Paris, Fontana se apresenta em um concerto em Londres em um conjunto a 12 mãos incluindo Moscheles, Cramer, Schultz, Sowinski e Alkan.
  • 1837 – Julian Fontana retorna a Paris e se torna copista-chefe dos trabalhos de Chopin destinados à publicação. Fontana prepara aproximadamente 50 cópias dos ops. 25 ao 49, as quais serviram de base para as edições francesa, alemã e inglesa.
  • 1840 – Novembro / Dezembro - Chopin publica Deux Polonaises, op. 40 dedicadas “a Mr. Jules Fontana”.
  • 184119 de Abril - Fontana se apresenta no hall de recitais do Hotel de Paris. O programa incluía obras de Chopin.
  • 1841 – Dezembro - A obra de Fontana intitulada Caprice, op.1, é publicada em Keepsakes des Pianistes, por La Revue Gazette Musicale de Paris. A coleção inclui obras de Chopin, Heller, Kalkenbrenner, Mendelsohn, etc.
  • 1842 – 1843 - Em Varsóvia, Fontana envia três cartas a Paris para Madame la Vicomtesse de Verny, pedindo desesperadamente ajuda financeira.
  • 1843 - Retrato de Fontana no medalhão criado por Wladyslaw Oleszczynski em Paris.
  • 1843 – 17 de Março - Um concerto beneficente é reservado para Julian Fontana em Paris. Entre os músicos estavam Julian Fontana, o tenor Stefan Grotkowski e provavelmente Chopin. Grotkowski interpreta canções de Chopin, e Fontana de Witwicki. Duas obras não publicadas de Fontana, A la Mazurka e Andantino, estavam também inclusas no programa.
  • 1844 - Fontana viaja para Cuba em Julho e é mencionado em artigos da imprensa de Havana. Ele conhece Camilla Dalcour Tennant, de 26 anos de idade, em 1844, uma nativa de Matanzas, Cuba. Ela é filha de pais ricos franceses (Dalcour) que emigraram do Haiti para Louisiana e daí para Cuba. Naquela época Camilla era casada com o executivo inglês Stephen Cattley Tennant e eles tinham quatro filhos.
  • 1844 – 8 de Julho - Concerto de estreia de Fontana em Havana, no salão da Sociedade Filarmônica. O concerto inclui obras de Liszt, Chopin e Thalberg. Esse concerto apresenta a música de Chopin a Cuba.
  • 1844 – 27 de Julho - Segundo Concerto de Fontana no salão da Sociedade de Havana. O concerto inclui obras de Chopin, Thalberg, Moscheles e uma composição original de Fontana baseada em temas nacionais.
  • 1844 - Fontana continua se apresentando em concertos e passa a dar aulas de piano. Entre seus alunos está Nicolas Ruiz Espadero, que se tornou em Cuba um dos mais famosos pianistas e compositores, e eventualmente copistas do compositor americano Louis Moreau Gottschalk.
  • 184520 de Julho - O Revue et Gazette Musicale de Paris publica uma análise da obra de Fontana intitulada La Havanne, op 10: “Monsieur Fontana... é um talentoso homem cheio de bom gosto. Sua coleção (Havanne), graças à seleção de melodias nacionais nela contida, assim como a técnica que o autor consegue trazer à obra – é muito atraente”.
  • 1845 - Lolita, Grande Valse Brillante, op. 11, é publicada em Paris. O título é em homenagem a uma irmã de Camilla Dalcour Tennant. A composição é dedicada a outra irmã, Laure Dalcour.
  • 1845 – 2 de Dezembro - Fontana chega na Filadélfia vindo de Havana, Cuba, a bordo do U.S. Bark Louisa.
  • 1845 – 8 de Dezembro - Do New York Herald; "Nós entendemos que um novo candidato à fama no piano chegou a este país. Ele declara ser um professor do instrumento e provavelmente espera competir com De Meyer. O nome desse cavalheiro é Fontana, de Paris, mas ele é desconhecido neste país."
  • 18463 de Janeiro - Fontana faz sua estréia nas Salas de Apollo com Miss Korinsky e Phillip Mayer. O concerto foi pouco assistido. Obras de Liszt, Thalberg e Wilmers foram executadas. Fontana também executou sua própria composição Lolita, op. 11.
  • 1846 – 15 de Outubro - Fontana executa Fantasie, op. 49, de Chopin, nas Salas de Apollo, em New York City.
  • 1846 – 1848 - Fontana reside em Nova York e se apresenta em concertos com o violinista Camillo Sivori, um estudante de Paganini.
  • 1847 - Souvenirs de I’le de Cuba, op. 12, obra publicada em Paris. Essa composição foi dedicada a ”Camile et Leocadie", a futura esposa de Fontana e sua irmã.
  • 1848 - Agosto - Fontana faz uma breve visita a Londres a fins desconhecidos. Chopin envia a Fontana uma carta da Escócia datada de 18 de agosto de 1848, na qual declara que “Se estivesse bem, eu iria a Londres amanhã para te abraçar (Fontana)”. No fim da carta Chopin também declara “Eu acho que você fez bem ao se estabelecer em Nova York em vez de Havana”.
  • 1848 – 3 de Novembro - Stephen Cattley Tennant, marido da futura esposa de Fontana (Camilla), está fatalmente ferido em acidente numa estrada de ferro na Inglaterra. Camilla está agora com trinta anos de idade e cinco filhos.
  • 1849 - Rhapsodie a la Polka, pour le piano, op.19 é publicada por Kerksieg & Breusing, Nova York.
  • 1849 – 17 de Outubro - Frederick Chopin morre em Paris.
  • 1850 - Camilla Dalcour viaja de Havana para Nova York à procura de Fontana, que se surpreende com a aparição dela em seu apartamento.
  • 1850 - Publicada a Canção do Terceiro de Maio, de uma coleção de Melodias Nacionais Polonesas. Filadélfia, Fiot, Meignen Co. ca. 1850.
  • 1850 – 9 de Setembro - Julian Ignace Fontana e Camilla Dalcour Tennant se casam na Catedral Católica Romana de Nova York. Eles partem para Paris logo em seguida. As testemunhas (padrinhos) foram Sophie Bellchase e Juan De Osma.
  • 185310 de Julho - Um filho, Julian Camillo Adam, nasce para os Fontana em Paris. Adam Mickiewicz, famoso poeta nacional da Polônia e amigo próximo de Fontana é o padrinho. O batismo acontece em 31 de Julho na Eglise St. Jacque de Montgeron, Diocese de Versalhes.
  • 1853 – 15 de Outubro - Justyna Chopin envia uma carta a Fontana em Paris dando a ele permissão para selecionar e publicar manuscritos nunca antes publicados de seu filho Frederick. Na carta ela se refere a Fontana como “competente juiz” da música de seu filho.
  • 185530 de Março - Camilla Dalcour Fontana morre de pneumonia ainda grávida. Ela é enterrada no Cimetiere Pere-Lachaise, Paris. Fontana leva os filhos do primeiro casamento de sua esposa para viver na Inglaterra com a família inicial dela.
  • 1855 – 7 de Setembro - Julian Fontana é naturalizado cidadão americano perante a Corte Suprema, New York City, Nova York.
  • 1855 - Julian Fontana publica Oeuvres Posthumes pour Piano de Fred. Chopin op. 66-73 na Alemanha, Bélgica e França. Uma pós-publicação explica como Fontana foi escolhido para ser o único autorizado a publicar obras inéditas de Chopin e que publicações não autorizadas de sua música serão processadas.
  • 1855 – 22 de Setembro - Fontana faz a primeira de muitas viagens a Havana, Cuba, no navio Arago, numa tentativa frustrada de reivindicar a herança dos consideráveis bens de sua esposa.
  • 1855 – Setembro - Fontana e seu filho retornam a Paris.
  • 185620 de Janeiro - De acordo com La Revue et Gazette Musicale de Paris, um concerto das Oeuvres Posthumes de Chopin é apresentado por Fontana no Pleyel hall de concertos. Nesse concerto Fontana executa 4 mazurcas, 2 valsas e o Fantasie Impromptu (Impromptu Fantasia). Um Segundo concerto é apresentado mais tarde naquele ano e um terceiro em 1857.
  • 1857 - As canções polonesas de Fontana Smutna rzeka, Przypadek, Wyjazd, e Zakochana são publicadas por R. Friedlein, Varsóvia.
  • 1857 Junho / 1858 Julho - Fontana em Cuba.
  • 185812 de Agosto - Fontana chega a Nova Iorque a bordo do navio Philadelphia vindo de Havana, Cuba, com seu filho Julian Camile.
  • 1858 – Fontana e seu filho retornam a Paris.
  • 1858 – 1860 - Viagens esporádicas feitas à Polônia.
  • 1859 - Julian Fontana publica uma coleção das Dezesseis Canções Polonesas op. 74 de Chopin, em Varsóvia. Uma segunda edição publicada na Alemanha inclui 17 canções.
  • 1860 - Fontana envia cartas de Paris para o compositor estadunidense Louis Moreau Gottschalk e o compositor cubano Nicolas Ruiz Espadero.
  • 1860 - Duas composições escritas por Louis Moreau Gottschalk são dedicadas a Fontana. Elas são La Gitanella, Caprice Caracteristique pour le piano, op. 35 e Illusions Perdues, Caprice pour le piano, Fantome de bonheur, op. 36.
  • 1860 - Fontana traduz Dom Quixote de la Mancha do espanhol para o polonês e contribui através de artigos sobre Chopin com o jornal Cracoviense Czar (Tempo) e com o Dzienik Poznanski.
  • 1862 - Douze Reveries au Piano en deux suites , op. 8, têm sua publicação realizada na Alemanha.
  • 1869 - Fontana publica um livro sobre astronomia popular na Polônia; Astronomja ludowa, Poznan, Nakladem Ksiegarni J. K. Zupa’nskiego, e explicações sobre a ortografia polonesa, Kilka uwag nad pisowną polską, Paris, Ksiegarnia Luxemburgska.
  • 186923 de Dezembro - Julian Fontana tira a própria vida em Paris depois de muitos anos de doença e surdez. Seus restos se encontram em uma tumba no Cimetiere Montmartre em Paris, que abriga outros exilados poloneses. Antes de sua morte, Fontana enviou seu filho Julian para viver com a família da mãe (Tennant) na Inglaterra.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Chopin Studies 7, Frederick Chopin Society, Warsaw 2000, pp. 3 – 77
  • Chopin in Paris, Tad Szulc, Scribner, New York, 1998
  • Chopin's Letters, Henryk Opienski, Dover Publications, New York, 1988
  • A History of Nineteenth Century American-Polish Music, Alexander Janta, Kosciuszko Foundation, New York, 1982
  • Early XIX Century Amnerican-Polish Music, Souvenir Program, The Polish Institute of Arts and Sciences in America, 1960
  • Bamboula: The Life and Times of Louis Moreau Gottschalk, S. Frederick Starr, Oxford University Press, New York, 1995
  • Julian Fontana: "El Introductor de Chopin en Cuba", Cecilio Tieles Ferrer, Revista de Musicologia, Madrid, January - June 1988, pp. 1 – 28
  • The Internet Revival of Julian Fontana, por William J. Rodriguez, 2007

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]