Kapisa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arrows-move.svg
Em 23 de julho de 2015 foi proposta a renomeação deste artigo para Capisa. Se não concorda, use a página de discussão.
Obs.: Nome pelo qual a cidade é atestada num prontuário lusófono + ausência de fontes lexicográficas que atestem a preferência por Kapisa
Kapisa
كاپيسا
Capital Mahmud-e Raqi
População 250.553 habitantes
Censo 1979
Área 1.842,1 km²
População (2000) 360.000 habs. (estimada)
Densidade (2000) 195,43 hab/km²
Mapa
Afghanistan-Kapisa.png

Kapisa[1] [2] [3] ou Capisa[4] [5] (em persa: كاپيسا; transl.: Kāpīsā) é uma das 34 províncias do Afeganistão. Localizada no nordeste do país, sua capital é a cidade de Mahmud-e Raqi. A população de Kapisa é estimada em 364 900 habitantes, embora nunca houve uma estimativa oficial. A província cobre uma área de 1.842 km², tornando-a mais pequena província do país, no entanto, é a província mais populosa além da província de Cabul.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Ásia em 565 d.C., mostrando os reinos Shahi e seus vizinhos.

As primeiras referências a Kapisa aparecem nos escritos do estudioso indiano Pānini, no século V a.C.. O estudioso indiano refere-se à cidade de Kapiśi, uma cidade do reino de Kapisa,[7] a moderna cidade de Bagram.[8] Ele também refere a Kapiśayana,[9] um famoso vinho de Kapisa.[10] A cidade de Kapiśi também apareceu como Kaviśiye em moedas greco-indianas de Apolodoto I (r. 180/174–160/165 a.C.) e Eucrátides I (r. 171–145 a.C.).[11]

Descobertas arqueológicas em 1939 confirmaram que a cidade de Kapisa foi um empório de vinhos Kapiśayana, trazendo à luz numerosas garrafas de vidro, frascos de vinho em forma de peixe, e taças típicas do comércio de vinho da época.[12] As uvas (Kapiśayani Draksha) e vinhos (Kapiśayani Madhu) da área são referidos em diversas obras da literatura indiana antiga.[13] O épico Mahabharata também menciona a prática comum de escravidão na cidade.[14]

De acordo com o estudioso Plínio, o Velho, a cidade de Kapiśi (também referida como Kafusa por seu copista Solino[15] e Kapisena por outros cronistas clássicos) foi destruída no século VI a.C.. pelo imperador Aquemênida Ciro II (Kurush) (r. 559–530 a.C.). Com base no relato do peregrino chinês Xuanzang, que a visitou em 644 a.C., parece que nos últimos tempos Kapisa fazia parte de um reino governado por um rei budista xátria que governava mais de dez estados vizinhos, incluindo Lampaca, Nagaraara, Gandara, e Banu.[16] Xuanzang observa a raça de cavalos Shen na região, e também observa a produção de muitos tipos de cereais e frutas, bem como uma raiz perfumada chamada Yu-kin.

Assistência médica[editar | editar código-fonte]

O percentual de domicílios com água potável caiu de 27% em 2005 para 15% em 2011.[17] A percentagem de partos assistidos por uma parteira qualificada caiu de 12% em 2005 para 7% em 2011.[17]

Educação[editar | editar código-fonte]

A taxa de alfabetização geral (acima de 6 anos de idade) caiu de 39% em 2005 para 31% em 2011.[17] A taxa de escolarização líquida global (de 6 a 13 anos de idade) caiu de 60% em 2005 para 55% em 2011.[17]

Referências

  1. Geociências USP Normas para Publicação Completa.
  2. ONU: Afeganistão vive ‘paradoxo’ entre reabertura de diálogo de paz e violência crescente
  3. BBC Brasil Novo ataque deixa nove civis mortos no Afeganistão
  4. Cruz 1952, p. 75
  5. Homens com uniforme afegão matam soldados americanos (em português). Visitado em 22-07-2015.
  6. Gwillim Law. Provinces of Afghanistan (em inglês) Statoids. Visitado em 19 de agosto de 2015.
  7. Ashtadhyayia Sutra IV.2.99.
  8. Wahab, Shaista; Youngerman, Barry. A Brief History of Afghanistan (em Inglês). [S.l.]: Facts on File, 2007. p. 46. ISBN 978-0-8160-5761-0
  9. Sutra IV.2.29.
  10. Dr S. Chattopadhyaya 1974: 58; India as Known to Panini, 1953, p. 71, Dr V. S. Aggarwala; Foreign Elements in Ancient Indian Society, 2º Century BC to 7th Century AD, 1979, p. 86, Dr Uma Prasad Thapliyal.
  11. Veja: Notes on Indian coins and Seals, Part IV, E. J. Rapson in Journal of the Royal Asiatic Society of Great Britain & Ireland, 1905, p 784, (Royal Asiatic Society of Great Britain and Ireland).
  12. A Grammatical Dictionary of Sanskrit (Vedic): 700 Complete Reviews of the Best Books for ..., 1953, p 118, Dr Peggy Melcher, Vasudeva Sharana Agrawala, Surya Kanta, Jacob Wackernagel, Arthur Anthony Macdonell.
  13. Cultural History of Ancient India: A Socio-economic and Religio-cultural Survey of Kapisa and ... , 1979, p 29, Jaya Goswami; India as Known to Pāṇini: A Study of the Cultural Material in the Ashṭādhyāyī, 1953, 118, Dr Vasudeva Sharana Agrawala
  14. Mahabharata 2.48.7.; Tribes in the Mahabharata: A Socio-cultural Study, 1987, pp. 94 ,314, Krishna Chandra Mishra - Mahābhārata; Geographical and Economic Studies in the Mahābhārata: Upāyana Parva, 1945, p. 44, Dr Moti Chandra - India
  15. Polyh C. 54.
  16. Su-kao-seng-chaun, Capítulo 2, (n°. 1493); Kai-yuan-lu, Capítulo 7; Publications, 1904, pp. 122–123, publicado pela Oriental Translation Fund (Editores Dr T. W. Rhys Davis, S. W. Bushel, Londres, Royal Asiatic Society).
  17. a b c d Kapisa Province (em inglês) Civil-Military Fusion Centre. Visitado em 20 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 31 de maio de 2014.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Cruz, Antônio da. Prosodia de nomes próprios pessoais e geográficos. [S.l.]: Editora Vozes, 1952.
  • Jones, Ann. Cabul no Inverno: Vida e paz no Afeganistão. [S.l.]: Novo Conceito, 1937. traduzido por José Garcez Ghirardi.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia do Afeganistão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.