Língua turcomena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Turcomeno, turcomano (Türkmen dili)
Falado em: Turcomenistão, Irã, Iraque, Afeganistão, Turquia
Total de falantes: cerca de 9 milhões
Família: Altaica[1] (controverso)
 Turcomana
  Oguz
   Turcomeno, turcomano
Estatuto oficial
Língua oficial de: Turcomenistão
Regulado por: não tem regulamentação oficial
Códigos de língua
ISO 639-1: tk
ISO 639-2: tuk
ISO 639-3: tuk

O turcomeno ou turcomano[2] (no alfabeto latino: Türkmen; em cirílico: Түркмен) é uma língua do grupo das línguas turcomanas, pertencente à grande família das línguas altaicas.

O turcomeno é a língua oficial do Turcomenistão, sendo falado por aproximadamente 3.430.000 pessoas naquele país, mais cerca de três milhões em nações vizinhas, como o Irã (2 milhões), Afeganistão (500 mil) e Turquia (1.000). Cerca de metade dos falantes do turcomeno tem bons conhecimentos do russo.

A língua turcomena já foi escrito com o alfabeto cirílico e com o árabe; recentemente o então presidente do Turcomenistão, Saparmurat Niyazov determinou que o idioma deveria ser escrito com o alfabeto latino modificado, seguindo modelo da língua turca.

Escrita[editar | editar código-fonte]

Até 1929 o turcomeno era escrito numa modificação do alfabeto árabe, quando foi substituído pelo alfabeto latino, que por sua vez foi suplantado pelo alfabeto cirílico em 1938. Em 1991 o Täze Elipbiýi ("Novo Alfabeto"), baseado no alfabeto latino, foi introduzido. No entanto, a transição foi mais lenta do que se esperava, e o antigo alfabeto cirílico dos soviéticos ainda continuou a ser amplamente utilizado; diversos partidos políticos que se opunham ao governo do presidente Saparmurat Niyazov continuaram a usar o cirílico em suas publicações e websites. O "Novo Alfabeto" continha originalmente caracteres um tanto atípicos, como os símbolos $, £, entre outros, que acabaram sendo substituídos por símbolos mais ortodoxos. Em 2002, os nomes dos dias da semana e dos meses foram alterados, de acordo com a ideologia do Ruhnama.

Referências

  1. Ethnologue
  2. O Dicionário Houaiss também registra a forma turcmeno, e o Dicionário Aurélio a forma turcomâni. O Ciberdúvidas da Língua Portuguesa ([1]) e a Mordebe ([2]) citam a forma turcomano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]