Saparmyrat Nyýazow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saparmurat Niyazov
1.º Presidente do Turquemenistão
Período 21 de dezembro de 1985
a 21 de dezembro de 2006
Vice-presidente Atta Charyyev
Orazgeldi Aydogdyev
Gurbanguly Berdimuhamedow
Antecessor Muhammetnazar Gapurow
Sucessor Gurbanguly Berdimuhamedow
Primeiro-ministro do Turquemenistão
Período 16 de março de 1985
a 4 de janeiro de 1986
Antecessor Chary Karriyev
Sucessor Annamurat Hojamyradow
Dados pessoais
Nome completo Saparmyrat Ataýewiç Nyýazow
Nascimento 19 de fevereiro de 1940
Kipchak, RSS do Turcomenistão, URSS
Morte 21 de dezembro de 2006 (66 anos)
Asgabate, Turcomenistão
Nacionalidade turcomeno
Alma mater Instituto Politécnico de Leningrado
Cônjuge Muza Sokolova
Partido Patido Comunista (1962-1992)
Partido Democrático (1992-2006)
Religião Sunita
Residência Mesquita de Kipchak

Saparmurat Ataýewiç Nyýazow ou Saparmurat Atayevich Niyazov (Kipchak, 19 de fevereiro de 1940Asgabate, 21 de dezembro de 2006) foi o primeiro presidente do Turquemenistão, de 1985 até sua morte em 2006. Tinha o título de Türkmenbaşı, "pai de todos os turcomenos".

Vida política[editar | editar código-fonte]

Chefe de Estado desde 1985, eleito em 1990 e 1992; em 1994, um referendo estendeu o mandato de Nyýazow até 2002; em 1999, o Halk Maslahaty (Conselho do Povo, órgão representativo supremo que reúne integrantes de todos os poderes) aprovou o mandato vitalício de Nyýazow, que foi, até à sua morte.

Nyýazow veio de uma família de trabalhadores de Asgabate. O seu pai morreu lutando na Segunda Guerra Mundial e os restantes membros de sua família morreram num sismo em 1948. Nyýazow foi criado num orfanato e depois morou com parentes distantes. Graduou-se em Engenharia no Instituto Politécnico de Leninegrado em 1966.

Depois de sua formação começou a trabalhar na central elétrica de Bezmeinskaya perto de Asgabate. Em 1962, Nyýazow tornou-se membro do Partido Comunista da União Soviética.

Em 1985 foi nomeado Primeiro-ministro do Turquemenistão e foi eleito primeiro-secretário do Partido Comunista do Turcomenistão. Já em 1991, envolve-se na tentativa de golpe de estado na União Soviética contra o então líder da União Soviética, Mikhail Gorbatchov.

Em 13 de janeiro de 1990, Nyýazow tornou-se presidente do Soviete Supremo turcomeno.

Foi eleito como primeiro presidente da República Socialista Soviética Turquemena em 27 de outubro de 1990. Em 27 de outubro de 1991, sob sua liderança, o Turquemenistão declarou independência da União Soviética. Foi eleito Presidente da Republica do Turcomenistão em 21 de junho de 1991. Também foi Presidente do Gabinete dos Ministros e Presidente do Partido Democrático do Turquemenistão. Morreu a 21 de dezembro de 2006 aos 66 anos de idade após uma parada cardíaca.

Excentricidades[editar | editar código-fonte]

Saparmurat Nyýazow era conhecido por ser excêntrico e autoritário. Desde a subida ao poder, gastou grande parte da fortuna nacional, que é obtida através da exportação de gás natural, em obras como um lago artificial no deserto de Kara Kum, numa grande floresta de ciprestes que teoricamente iria compensar o terrível clima desértico do país, num palácio de gelo e numa estância de esqui, além de ter ordenado a construção de uma pirâmide com cerca de 40 metros de altura. Mas talvez a maior de todas as excentricidades seja uma estátua em ouro, colocada numa praça da capital, Asgabate. O monumento tem uma base rotativa que permite que esteja sempre virado para o Sol.

Seu rosto foi difundido por todo o país em fotografias, estátuas, dinheiro e documentos nacionais. Escreveu o livro Ruhnama ("O Livro da Alma"), uma coleção de pensamentos e valores do Turquemenistão e é de leitura obrigatória nas escolas, à semelhança do Livro Vermelho de Mao Tsé-Tung. Numa das mais emblemáticas e excêntricas medidas que refletiam o seu culto da personalidade, Nyýazow alterou, em 2002, os nomes dos meses do ano e dos dias da semana, de origem russa e turca, alegando que os nomes correntes haviam sido uma imposição bolchevique ao país. Janeiro, por exemplo, foi nomeado Turkmenbashi (um título executivo, "Pai dos turcomenos"), o mês de abril foi rebatizado Gurbansoltan, em homenagem à mãe do presidente e setembro Ruhnama, em honra da sua obra. Em julho de 2008, a lei foi revogada.[1][2]

Após uma complexa cirurgia cardíaca a que foi submetido em 1997, deixou de fumar e obrigou toda a sua equipa de governantes a imitá-lo.

Referências

  1. «Turkmen go back to old calendar» (em inglês). Consultado em 25 de agosto de 2010 
  2. «Туркменам вернули прежний календарь (turcomenos voltam ao antigo calendário (em russo). Consultado em 25 de agosto de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Muhammetnazar Gapurow
Presidente do Turquemenistão
1985 - 2006
Sucedido por
Gurbanguly Berdimuhammedow