Lagoa dos Patos (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Lagoa dos Patos
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 1 de março
Fundação 1 de março de 1963 (56 anos)
Gentílico lagoa-patense [1]
Padroeiro(a) Senhor Bom Jesus[2]
CEP 39360-000 a 39362-999[3]
Prefeito(a) José Raul Reis
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Lagoa dos Patos
Localização de Lagoa dos Patos em Minas Gerais
Lagoa dos Patos está localizado em: Brasil
Lagoa dos Patos
Localização de Lagoa dos Patos no Brasil
16° 58' 58" S 44° 34' 55" O16° 58' 58" S 44° 34' 55" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008[4]
Microrregião Pirapora IBGE/2008[4]
Municípios limítrofes Várzea da Palma, Jequitaí, Buritizeiro, Ibiaí e Coração de Jesus
Distância até a capital 406 km
Características geográficas
Área 599,449 km² [5]
População 4 227 hab. Censo IBGE/2010[6]
Densidade 7,05 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,657 médio PNUD/2000[7]
PIB R$ 21 287,520 mil IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 4 641,85 IBGE/2008[8]
Página oficial
Prefeitura www.lagoadospatos.mg.gov.br

Lagoa dos Patos é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2007 era de 4.448 habitantes.

Lagoa dos Patos está localizada a cerca de 20 quilômetros a leste do rio São Francisco e a 106 quilômetros do maior município da região, Montes Claros. São municípios limítrofes com Lagoa dos Patos: Várzea da Palma, Jequitaí, Buritizeiro, São João da Lagoa, Ibiaí e Coração de Jesus. Integra a microrregião de Pirapora.


História[editar | editar código-fonte]

O município de Lagoa dos Patos surgiu entorno de 1910, as margens de uma estrada por onde passavam tropeiros de Coração de Jesus para Pirapora, com a chegada do forasteiro conhecido como Aniceto Pedreiro. Este senhor que não revela sua profissão com o nome, apesar de pedreiro como chamado, ele era folião de reis, em sua companhia haviam muitas mulheres e poucos homens, eles iam de fazenda em fazenda, tocavam e cantavam Folia do Bom Jesus[9].

Aniceto Pedreiro não permaneceu aqui por muitos anos, mas foi o suficiente para dar inicio a historia da cidade. Como forasteiro, não tinha lugar fixo, Aniceto afincou neste território o marco construindo seu rancho as margens do córrego boqueirão, para sua sobrevivência plantou mandioca, milho, feijão, cana de açúcar e fumo. chamou aqui de Estrela do Bom Jesus. O senhor Aniceto Pedreiro vendia além de mantimentos, pinga e fumo roleiro, que era produção dele, como não haviam outras vendas o pessoal das fazendas frequentavam a sua venda para dançar, beber e fumar.

Muitos agregados tomaram gosto e construíram seus ranchos ali, daí foi se criando o povoado que devido ao costume do povo, foi chamado de Pita e Bebe, posteriormente foi chamado também de "pitão".

A igreja católica iniciada por Aniceto Pedreiro era uma simples capela. Com o tempo os moradores sentiram necessidade de construir uma capela maior, foram os moradores da localidade que planejaram sua arquitetura, a conclusão da obra foi mais ou menos em 1953. Após se formar uma pequena comunidade, com seu crescimento, em 1932, tornou-se distrito de Coração de Jesus e, em 1962, emancipou-se em município. O topônimo surgiu quando em 1903, se construiu uma pequena represa no córrego Boqueirão, provocando a formação de considerável lagoa. Logo depois ela ela passou a ser o habitat de Patos Selvagens. Sem causa conhecida, a lagoa se transformou num pantanal causando o êxodo das aves. Em 1924 a "revoada dos patos", no desempenho de sua função surgiram o nome de Lagoa dos Patos para o povoado, que foi acatado.

Com os anos o distrito foi criado com a denominação de Lagoa dos Patos, pela lei nº 336, de 27 de dezembro de 1948[10], com terras desmembradas dos distritos de Coração de Jesus e Ibiaí, subordinado ao município de Coração de Jesus. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1º de julho de 1960. Elevado à categoria de município com a denominação de Lagoa dos Patos, pela lei Estadual nº 2764 de 30 de dezembro de 1962[11], desmembrado de Coração de Jesus. O antigo distrito de Lagoa dos Patos, torna-se a sede do município, sendo instalado em 31 de março de 1962.[12]

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas são a produção de carvão vegetal, a pecuária e a agricultura de subsistência. O Produto Interno Bruto em 2005 foi de R$14.041.000,00. Atualmente existem na cidade um total de uma agência bancária, além de outros três correspondentes que também realizam serviços bancários, e os CORREIOS que mesmo com atendimento precário, presta algum ou nenhum atendimento como correspondente do banco do Brasil, a frota de automóveis somava no ano de 2012 um total de 587 veículos, e atualmente existem 2 postos de saúde da família e um centro de saúde básica.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

Na área rural, havia 248 estabelecimentos. entre fazendas, sítios e chácaras espalhando-se por uma área de 41.000 hectares, dos quais 4.000 eram dedicados à lavoura. Cerca de 900 pessoas trabalhavam na agricultura. A população bovina era de 23.000 cabeças. Os principais produtos cultivados em Lagoa dos Patos são arroz, feijão e milho, mas, o que realmente move a cidade é a produção ilegal de carvão vegetal, que vêem nesta atividade uma saída a falta de emprego e o sustento da família.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Em Lagoa dos Patos, é sempre tempo de festas, seja festas religiosas, festa de bairros, bares e as festas promovidas pela prefeitura para o desfrute de toda a população lagoa-patense. dentre estas podemos citar a tradicional festa de Ação Global que era realizada em suas primeiras edições no mês de maio e mais tarde foi passada para o mês de setembro e passou a chamar-se Ação Social Municipal. outra festa que foi implantada recentemente no município foi o "Arraia Lagopatense" e caiu no gosto de todos da região que vão a Lagoa dos Patos em busca de diversão.

Política[editar | editar código-fonte]

O ex-prefeito Warmillon Fonseca Braga (DEM) foi preso preventivamente em julho de 2013 durante a Operação Violência Invisível, depois de colecionar quase uma centena de processos por improbidade administrativa na justiça.[13] Foi condenado novamente em março de 2014 a 10 anos de prisão, quatro em regime semiaberto, por fraude em licitação e desvio de recursos para a realização de um show em Pirapora.[13] No comando das prefeituras de Pirapora e Lagoa dos Patos teria acumulado um patrimônio que ultrapassa 70 milhões de reais, nove vezes a receita tributária de Pirapora e 156 vezes a de Lagoa dos Patos.[14] Eram cúmplices no esquema sua esposa, Marcella Machado Ribas Fonseca, irmã, Veronice Fonseca Braga de Carvalho e sobrinha, Anne Fonseca Braga de Carvalho.[14] O esquema funcionava com as empresas vencedoras das licitações depositando propinas, muitas delas em espécie, nas contas de colaboradores do político.[14] Os recursos depois eram sacados e investidos em bens para dar uma fachada legal.[14]

Criminalidade[editar | editar código-fonte]

viver em Lagoa dos Patos, ate uma dezena de anos atrás era sinônimo de tranquilidade, mas as poucos o sossego de cidade pacata vem sendo substituído pelo alto índice de criminalidade, que vem tirando o sono dos moradores. o uso desenfreado de drogas e outro fator que tem causado panico em quem vive em Lagoa dos Patos, pois associado ao uso dos entorpecentes esta a violência que cada vez é mais evidente entre a população.

Referências

  1. http://www.aulete.com.br/lagoa-patense Dicionário Aulete
  2. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 8. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  3. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  6. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  9. COLABORADORA: GEICE KARINE OLIVEIRA ROCHA (SETOR MUNICIPAL DE PATRIMÔNIO CULTURAL)
  10. «https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LEI&num=336&comp=&ano=1948&texto=original». www.almg.gov.br. Consultado em 30 de novembro de 2018  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  11. «https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LEI&num=2764&comp=&ano=1962&texto=original#texto». www.almg.gov.br. Consultado em 30 de novembro de 2018  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  12. «https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LEI&num=2764&comp=&ano=1962&texto=original#texto». www.almg.gov.br. Consultado em 30 de novembro de 2018  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  13. a b Martinez, Ivan (18 de março de 2014). «Lista de ex-prefeitos que estão atrás das grades condenados por corrupção». Jornal i9. Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 7 de agosto de 2016 
  14. a b c d Prates, Maria Clara (16 de agosto de 2015). «Ex-prefeito Warmillon Braga acumulou patrimônio que se equipara aos investigados da Lava-Jato». em.com.br. Consultado em 26 de junho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.