Lamares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Lamares 
  Freguesia portuguesa extinta  
Lamares está localizado em: Portugal Continental
Lamares
Localização de Lamares em Portugal Continental
Coordenadas 41° 19' 53" N 7° 37' 54" O
Concelho primitivo Vila Real
Concelho (s) atual (is) Vila Real
Freguesia (s) atual (is) Mouçós e Lamares
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 8,70 km²
População (2011)
 - Total 351
    • Densidade 40,3 hab./km²
Orago São João Baptista

Lamares foi uma freguesia portuguesa do concelho de Vila Real. Tinha 8,70 km² de área[1] e 351 habitantes (2011[2]). Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[3] sendo o seu território integrado na União das Freguesias de Mouçós e Lamares.

Incluía no seu território dois lugares: Gache e Lamares (sede).

População da freguesia de Lamares (1801–2011)
1801

[4]

1849

[5]

1864

[6][7]

1878

[6][8]

1890

[6][9]

1900

[6][10]

1911

[6][11]

1920

[6][12]

1930

[6][13]

1940

[6][14]

1950

[6][15]

1960

[6]

1970

[16]

1981

[17]

1991

[18]

2001

[19]

2011

[2]

690 1 035 1 134 1 080 1 065 1 154 1 199 1 018 1 280 1 208 1 282 608* 607 489 409 419 351
* Nota: a freguesia de Lamares perdeu quase metade do seu território em 1956.[20]
Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 49 69 222 79 11,7% 16,5% 53,0% 18,9%
2011 55 25 196 75 15,7% 7,1% 55,8% 21,4%

História[editar | editar código-fonte]

Teve povoamento pré-histórico, como o comprovam vestígios arqueológicos da cultura megalítica. Em tempos históricos, o outro lugar da freguesia, Gache, recebeu carta de povoamento em 1209.

Lamares pertenceu durante séculos a São Lourenço de Ribapinhão (freguesia actualmente integrada no concelho de Sabrosa), surgindo na Relação de Vila Real e seu Termo (1721) já como freguesia autónoma.[21]

Tal como todas as demais terras pertencentes aos Marqueses de Vila Real, Lamares passou em 1641 para a posse da Coroa, quando o Marquês e o seu herdeiro foram executados sob acusação de conjura contra D. João IV. Em 1654, passou a integrar o património da recém-criada Sereníssima Casa do Infantado, situação que se manteve até à extinção desta, aquando das reformas do Liberalismo.

Em 1956, com a desanexação de Justes[20], a freguesia de Lamares perdeu quase metade do seu território.

Na sequência da reorganização administrativa ditada pela Lei n.º 22/2012,[22] o seu território foi anexado ao da vizinha freguesia de Mouçós, passando o conjunto a designar-se oficialmente União das Freguesias de Mouçós e Lamares.[3] Assim, "Lamares" foi de facto extinta enquanto designação oficial de freguesia.

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  2. a b INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. a b Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  4. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – "Os Recenseamentos da População Portuguesa de 1801 e 1849: Edição crítica, vol. I" (Censos 1801), p. 241 (ficheiro: p. 250).
  5. Luís Nuno Espinho da Silveira, coord. (2001) – idem, vol. III (Censos 1849), p. 788 (ficheiro: p. 133).
  6. a b c d e f g h i j INE (1964) – "X Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes às 0 horas de 15 de Dezembro de 1960. Tomo I, volume I" (Censos 1960), p. 90 (ficheiro: p. 116).
  7. Estatística de Portugal (1868) – "População: Censo no 1.º de Janeiro 1864" (Censos 1864), p. 232 (ficheiro: p. 258).
  8. Estatística de Portugal (1881) – "População no 1.º de Janeiro 1878 (parte 2)" (Censos 1878), p. 330 (ficheiro: p. 142).
  9. Direcção da Estatística Geral e Comércio (1896) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1890. Volume I" (Censos 1890), p. 238 (ficheiro: p. 357).
  10. Direcção Geral da Estatística e dos Próprios Nacionais (1905) – "Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1900 (Quarto recenseamento geral da população). Volume I" (Censos 1900), p. 246 (ficheiro: p. 256).
  11. Direcção Geral da Estatística (1913) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1911 (5.º Recenseamento Geral da População). Parte I" (Censos 1911), p. 228 (ficheiro: p. 267).
  12. Direcção Geral de Estatística (1923) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1920 (6.º Recenseamento Geral da População). Volume I" (Censos 1920), p. 178 (ficheiro: p. 229).
  13. Direcção Geral de Estatística (1933) – "Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1930 (7.º Recenseamento Geral da População). Volume I" (Censos 1930), p. 188 (ficheiro: p. 190).
  14. INE (1945) – "VIII Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes em 12 de Dezembro de 1940. Volume XVIII: Distrito de Vila Real" (Censos 1940), p. 28 (ficheiro: p. 32).
  15. INE (1952) – "IX Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes em 15 de Dezembro de 1950. Tomo I" (Censos 1950), p. 238 (ficheiro: p. 240).
  16. INE (1975) – "11.º Recenseamento da População, 1.º Recenseamento da Habitação: População e Alojamento por lugares: distrito de Vila Real", p. 42. (Ficheiro: "11.º Recenseamento da População, 1.º Recenseamento da Habitação: continente e ilhas" (Censos 1970), p. 1026.)
  17. INE (1983) – "XII Recenseamento Geral da População, II Recenseamento Geral da Habitação: Resultados Definitivos: Distrito de Vila Real" (Censos 1981), p. 5 (ficheiro: p. 15).
  18. INE (1993) – "Censos 91: Resultados Definitivos – Região do Norte", p. 34 (ficheiro: p. 32).
  19. INE (2003) – "Censos 2001: Resultados definitivos: XIV Recenseamento Geral da População, IV Recenseamento Geral da Habitação: Norte", p. 27 (ficheiro: p. 130).
  20. a b Decreto-Lei n.º 40 578, de 20 de Abril de 1956.
  21. Ribeiro Aires (2007) — História das Freguesias do Concelho de Vila Real. Vila Real: Maronesa. pp. 317 ss.
  22. Diário da República, Regime jurídico da reorganização administrativa territorial autárquica, Lei n.º 22/2012, de 30 de maio

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.