Leonardo (Teenage Mutant Ninja Turtles)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leonardo (Teenage Mutant Ninja Turtles)
Leonardo-2003-cartoon.jpg
Nome completo Leonardo Hamato
Criado por Kevin Eastman
Peter Laird
Voz Estados Unidos Cam Clarke (série de 1987)
Michael Sinterniklaas (série de 2003)
Jason Biggs (série de 2012, 1ª voz)
Dominic Catrambone (série de 2012, 2ª voz)
Seth Green (série de 2012, 3ª voz)
Brasil Manolo Rey (série de 1987)
Wendel Bezerra (filme de 1990)
Mauro Eduardo Lima (série de 2003)
Antonio Akira (série de 2012, 1ª até o 8o episódio da 3ª temporada)
Bruno Camargo (série de 2012, 9o episódio da 3ª temporada até a 4ª temporada)
Primeira aparição Teenage Mutant Ninja Turtles #1
(Maio de 1984)
Editora(s) Mirage Studios
Habilidades Grande perícia em ninjutsu, agilidade velocidade e força olímpica, estratega perspicaz, mestre furtivo, mestre em kenjutsu e iaidō, espadachim mestre, Chi Gong, mestre em várias formas de combate corpo a corpo, melhorias em efeitos de corte (via ninjato), excepcionais habilidades de liderança

Leonardo, frequentemente abreviado para Leo, é um dos quatro protagonistas da banda desenhada Teenage Mutant Ninja Turtles e de toda a media relacionada.[1][2] Na banda desenhada versão Mirage/Image, todas as quatro tartarugas usam bandanas vermelhas, mas noutras versões, Leonardo usa uma azul. A sua arma de assinatura são duas katanas.

Através dos vários media, é quase sempre descrito como o mais velho e o líder dos quatro, apesar de não ser o mais forte (Raphael), o mais inteligente (Donatello), ou o mais talentoso (Michelangelo). No entanto, Leonardo é o mais espiritual, disciplinado e o mais em linha com os ensinamentos e pensamentos do Mestre Splinter. Adoptou o nome de Leonardo da Vinci.

Referências

  1. Simpson, Janice C. (2 de abril de 1990). «Show Business: Lean, Green and on the Screen». Time. Consultado em 3 de março de 2010. 
  2. Greenberg, Harvey R. (15 de abril de 1990). «Just How Powerful Are Those Turtles?». The New York Times. Consultado em 7 de agosto de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]