Lovastatina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lovastatina
Alerta sobre risco à saúde
Lovastatin.png
Lovastatin-Strukturformel.png
Nome IUPAC (1S,3R,7S,8S,8aR)-8-{2-[(2R,4R)-4-hydroxy-6-oxooxan-2-yl]ethyl}-3,7-dimethyl-1,2,3,7,8,8a-hexahydronaphthalen-1-yl (2S)-2-methylbutanoate
Identificadores
Número CAS 75330-75-5
PubChem 53232
DrugBank APRD00370
ChemSpider 48085
Código ATC C10AA02
Propriedades
Fórmula química C24H36O5
Massa molar 404.51 g mol-1
Ponto de fusão

174,5 °C [1]

Solubilidade em água insolúvel (2,14 mg·l-1 a 25 °C)[2]
Solubilidade pouco solúvel em etanol, solúvel em clorofórmio e acetona [1]
Farmacologia
Biodisponibilidade <5%
Via(s) de administração oral
Meia-vida biológica 1,1 a 1,7 h
Riscos associados
Frases R R63
Frases S S22, S24/25
LD50 > 1000 mg·kg-1 (Camundongo, via oral) [2]
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Lovastatina é um fármaco membro da classe das estatinas, usado para tratar a hipercolesterolemia e prevenir doenças cardiovasculares.

A lovastatina é uma droga que é encontrada naturalmente em alimentos como shimeji-preto.

História[editar | editar código-fonte]

A lovastatina, substância derivada do Aspergillus terreus, foi junto da mevastatina uma das primeiras estatinas obtidas no final dos anos 1970.

Referências

  1. a b Hermann Römpp, Jürgen Falbe und Manfred Regitz: Römpp Lexikon Chemie. 9. Auflage, Georg Thieme Verlag, Stuttgart, 1992.
  2. a b (en) « Lovastatina » em ChemIDplus