Lura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lura
Lura@Magazzini Generali 01.jpg
Lura num concerto em Milão
Informação geral
Nome completo Maria de Lurdes Assunção Pina
Nascimento 31 de julho de 1975 (40 anos)
Origem Lisboa
País Portugal
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1992-
Página oficial www.luracriola.com/
Lura no World Music Expo em 2015

Lura (Lisboa, 31 de julho de 1975) é uma cantora de ascendência cabo-verdiana.

O seu envolvimento no meio artístico começou cedo com participações em projetos teatrais e corais. A sua carreira como cantora despontou em 1996, aos 21 anos, quando gravou seu primeiro álbum, cuja canção título, Nha Vida, foi um sucesso imediato e que lhe rendeu um convite para participar no projeto discográfico Red Hot + Lisbon que reuniu grandes nomes da música lusófona. Em 1998, acompanhou Cesária Évora, o maior nome da música caboverdeana, em dois importantes projetos: abriu os espetáculos daquela cantora na Expo'98 e participou, em Paris, da série de concertos do projeto 'Cesária & friends'.

Tendo aprendido o crioulo caboverdeano de seus colegas de escola e de seus familiares, em pouco tempo Lura já era capaz de falar fluentemente e também compor nessa língua-símbolo de Cabo Verde, que hoje a cantora considera como sendo sua língua materna.

Participou numa das eliminatórias do Festival RTP da Canção de 2001, em conjunto com Paulo Abreu Lima, com o tema "Da Terra À Lua".

Em 2002 lançou o seu segundo álbum, In Love. Em novembro de 2003 foi uma das três cantoras escolhidas para o projeto Women of Cape Verde, uma série de concertos realizada no Reino Unido, o que lhe rendeu convites e o lançamento de seus álbuns em diversos países europeus.

Teve uma pequena participação na terceira série de Morangos com Açúcar, dando vida a Ana Maria, uma mulher grávida que se aloja em casa de Fred (Paulo Rocha).[1]

Em 2006 lança o álbum M´bem di fora, bastante aclamado na sua apresentação a 7 de novembro do mesmo ano no Teatro Tivoli, em Lisboa. Uma obra mais sóbria onde a artista revela uma maior maturidade musical, conseguindo imprimir o seu cunho pessoal a temas de diversos compositores, onde se destaca o nome de Toy Vieira, director artísco do projecto e compositor de alguns de algumas das suas músicas. Segundo a cantora, é uma homenagem aos migrantes que vem do interior em busca de oportunidades nos grandes centros urbanos. A digressão do álbum incluiu concertos na Turquia, Alemanha, França, Brasil, Espanha, Austrália e Itália.Aparece no documentário "Fados" de Carlos Saura.

Em 2009 lança o álbum Eclipse com temas como "Libramor", "Um Dia", "Tabanka" e "Canta Um Tango".

Em 2010 é lançado "Best Of" que inclui os inéditos "Moda Bô" (em dueto com Cesária Évora) e "Amor É Tão Sabe" e os temas mais conhecidos temas como "Na Ri Na", "Ponciana», "Um Dia", "Vazulina", "Quebrod Nem Djosa" ou "Nha Vida". O DVD com o mesmo nome inclui o concerto gravado no Teatro Virginia em Torres Novas, Portugal, com a participação das batucadeiras Voz de África.

Discografia
  • Nha Vida (1996)
  • In Love (Lusafrica, 2002)
  • Di Korpu Ku Alma (Lusafrica, 2005)
  • Di Korpu Ku Alma (Lusafrica, 2005) DVD
  • M'bem di fora (Lusafrica, 2006)
  • Eclipse (Lusafrica, 2009)
  • Best Of (Lusafrica, 2010)
  • Best Of (Lusafrica, 2010) DVD
  • Herança (2015)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.