Mágico de Oz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2016)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo livro e demais acepções, veja O Mágico de Oz (desambiguação).
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Mägo de Oz.
Mágico de Oz, ilustração de William Wallace Denslow (1900)
Mágico de Oz como ilustrado por John R. Neill, em Dorothy and the Wizard in Oz (1908)

Wizard of Oz (nos E.U.A. e R.U.), Mágico de Oz (no Brasil) ou Feiticeiro de Oz (em Portugal), acunha de Oscar Diggs é o nome pelo qual é conhecido o personagem fictício dos livros da série sobre a Terra de Oz, do escritor norte-americano L. Frank Baum, que assume o papel de bruxo para governar Oz.

Sobre[editar | editar código-fonte]

O Mágico surge logo no primeiro livro, The Wonderful Wizard of Oz, como governante de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas, fundada por ele mesmo. O Mágico é apresentado como um velho artista de circo, que tinha sido um mágico ilusionista, que é levado num balão desgovernado para Oz. Ali chegando, finge ser um poderoso feiticeiro e cria, mediante muitos truques, o mito de que é verdadeiramente um bruxo. A população local acredita no seu poder e logo elegem o Mágico seu governante. Mas tarde, procurado pela garota Dorothy Gale, é revelado seu segredo. Com utensílios, ele ajuda Espantalho, Homem de Lata e Leão Covarde realizarem seus desejos, mas percebe que pra realizar o de Dorothy, leva-la para casa, ele mesmo terá que fazer isto. Assim, o Mágico tenta regressar ao mundo real com ela, construindo um novo balão, mas acidentalmente Dorothy sai do balão para buscar Totó e ele parte sem ela. Baum diz que Oscar Diggs não é uma "pessoa ruim apenas um mal mágico". No entanto, no livro seguinte, The Marvelous Land of Oz (1904), o Mágico ganha uma personalidade mais sombria, inspirada no musical de 1902 em que ele usurpa o trono do rei legítimo de Oz, o Rei Pastoria, este enredo é transportado para o livro. Após usurpar o trono, ele pede para a bruxa Mombi esconder a herdeira do trono, Princesa Ozma. No segundo livro, a Cidade das Esmeraldas já existia antes do Mágico, o que contradiz o primeiro em que a cidade foi construída para ele.

No quarto livro da série, após o pedido das crianças que queriam ver o Mágico de novo e não estavam satisfeitas com ele vilão, em Dorothy and the Wizard in Oz (1908), o Mágico retorna a Oz, junto com Dorothy, e enfrentam novos perigos e aventuras num mundo subterrâneo. Dorothy conta pra ele a história de Ozma e ele fica espantando, como se não participasse dela. Este livro reafirma o primeiro que a Cidade das Esmeraldas foi construída pelo Mágico. Baum não se preocupava com a continuidade das histórias, assim em Dorothy and the Wizard in Oz, o trono de Pastoria é usurpado pelas 4 bruxas más antes da chegada do Mágico. Quando ele chega, Glinda já havia derrotado a Bruxa Malvada do Sul e a Bruxa Boa do Norte havia derrotado Mombi; Está havia prendido o avô de Ozma, depois seu pai e por fim transformado a garota em menino sem a participação do Mágico na armação. O nome verdeiro do Mágico é revelado ser "Oscar Zoroaster Phadrig Isaac Norman Henkle Emmannuel Ambroise Diggs". Por ser muito extenso, ele reduziu suas iniciais para "Oz", quando fugiu de sua casa em Omaha e passou a trabalhar num circo. Quando ele chegou em Oz, a população vendo seus truques e as iniciais, o elegeram o governador legítimo das Terras de Oz. Neste volume, Baum revela que Oscar trabalhava num circo chamado Bailum & Barney, que além de três picadeiros, tinha um zoológico itinerante.

Depois de sua aventura com Dorothy, Oscar decide ficar em Oz permanentemente e vira um aliado de Ozma. Após seu retorno ele vira aprendiz de Glinda em magia. Oscar é uma das poucas pessoas autorizadas a praticar magia no reino.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]