Mário Cravo Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mário Cravo Neto
Nascimento 20 de abril de 1947
Salvador
Morte 9 de agosto de 2009 (62 anos)
Salvador
Cidadania Brasil
Ocupação pintor, fotógrafo, escultor
Prêmios
Causa da morte câncer de pele

Mário Cravo Neto (Salvador, 20 de abril de 1947 – Salvador, 9 de agosto de 2009) foi um fotógrafo e escultor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do escultor Mário Cravo Júnior, viveu em Nova Iorque entre 1968 e 1970, onde estudou na Art Student League. Participou da Bienal Internacional de São Paulo em 1971, 1973, 1975, 1977 e 1983 e recebeu diversos prêmios nacionais de fotografia.[1][2] Sua obra faz referências à sua cidade natal e faz parte do acervo de diversos museus como o Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o Stedelijk Museum em Amsterdã, entre outros.[2][3] Colaborou com as revistas Popular Photography e Câmera 35 e publicou onze livros. Em 1983, atuou na criação visual — capa, contracapa e selo — para o LP Homenagem de Leonardo Vincenzo Boccia.

Notas e referências

Notas

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]