Manuel de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manuel de Sousa
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Braga
D. Manuel de Sousa - Galeria dos Arcebispos de Braga.png
D. Manuel de Sousa, na Galeria dos Arcebispos de Braga

Título

Primaz das Espanhas
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 23 de setembro de 1538
Nomeado arcebispo 22 de março de 1545[3]
Brasão arquiepiscopal
External Ornaments of Primates and Patriarchs.svg
Dados pessoais
Nascimento 1470 ?
Morte Porto[1][2]
18 de julho de 1549 (79 anos)
Funções exercidas Bispo de Silves
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Manuel de Sousa (1470 ? - 18 de julho de 1549) foi um arcebispo português, arcebispo de Braga.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dom Manuel de Sousa era filho de Dom Rui de Sousa, senhor de Beringel e de Sagres com a sua segunda esposa, Branca de Vilhena, filha de Martim Afonso de Melo, 3.º Senhor de Ferreira de Aves jure uxoris, 2.º Senhor de Arega, 2º alcaide-mor de Olivença, e guarda-mor do rei Duarte I de Portugal, e de Margarida de Vilhena, 3.ª Senhora de Ferreira de Aves.[4]

Foi abade de São Salvador do Taboado, na diocese do Porto.[2] Foi nomeado bispo de Silves em 1538, confirmado pelo Papa Paulo III pelas bulas Gratia divina premium e Apostolatus offitium, em 9 de outubro de 1538.[5] Com a morte de D. Duarte de Portugal, arcebispo de Braga, é nomeado para aquela Sé, em 22 de março de 1545.[3][2]

Logo no início da sua primazia, a Diocese de Miranda foi desmembrada, a pedido do rei D. João III.[2][6] Entre seus feitos à frente da Sé Primacial, está a fundação da Casa da Relação, o Auditório e a Capela de Nossa Senhora.[2][6] Em 1549, mandou que fosse reimpresso os Breviários Bracarenses.[2][6][7]

Foi ao Porto para negócios da Igreja e lá faleceu, em 18 de julho de 1549. Foi primeiro enterrado no claustro do Convento de Santo Elói, mas sob as ordens do arcebispo Agostinho de Castro, seu corpo foi transladado para a Capela de São Geraldo na Sé de Braga.[2][6][8]

Referências

  1. da Cunha, pág. 345
  2. a b c d e f g da Fonseca, pág. 324
  3. a b Catholic Hierarchy
  4. da Cunha, pág. 340
  5. Academia Real das Sciências, pág 211
  6. a b c d Universidade de Coimbra, pág. 64
  7. da Cunha, pág. 343
  8. de Castro, pág. 345

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
D. Fernando Coutinho
Brasão episcopal
Bispo de Silves

15381545
Sucedido por
D. João de Melo e Castro
Precedido por
D. Duarte de Portugal
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo Primaz de Braga

15451549
Sucedido por
D. Baltasar Limpo, O. Carm.