Marcantonio Raimondi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lucretia, a partir de um desenho de Rafael.

Marcantonio Raimondi, ou simplesmente Marcantonio (c. 1480 – c. 1534), foi um gravador italiano, conhecido como o primeiro mestre da gravura na Itália. Sua primeira gravura identificada, Píramo e Tisbe, é de 1505 e dessa data até 1511, Marcantonio gravou cerca de 80 peças, que variam desde temas pagãos e mitológicos até cenas religiosas. Foi influenciado por Dürer, que esteve em Bolonha em 1506, cujas obras eram populares na Itália. Como Giulio Campagnola, tomou emprestado elementos das paisagens de Dürer e traços de Michelangelo.

Realizava cópias de obras de Dürer, inclusive do famoso monograma AD, fato que fez com que o artista alemão entrasse com um processo judicial em Veneza para garantir proteção legal a sua obra - um caso importante na história do direito de propriedade intelectual. Em 1510,

Em 1510, Marcantonio viajou para Roma e juntou-se ao círculo de Rafael, que o treinou e o ajudou pessoalmente. Criaram a chamada Il Baveria, uam escola que teve como alunos Marco Dente (Marco da Ravenna), Giovanni Jacopo Caraglio e Agostino de Musi (Agostino Veneziano).

Marcantonio e seus alunos continuaram a fazer cópias das obras de Rafael até a morte desse último em 1520. Em 1524, Marcantonio foi brevemente preso pelo Papa Clemente VII por ter elaborado o I modi, uma série de gravuras eróticas, a partir dos desenhos de Giulio Romano, com sonetos de Pietro Aretino. Com a intercessão do Cardeal Hipólito de Médici, Baccio Bandinelli e Pietro Aretino, foi solto.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marcantonio Raimondi

Referências[editar | editar código-fonte]

Informações Biográficas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.