Maya Plisetskaia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maya Plisetskaia
Nome nativo Maja Michailowna Plissezkaja
Nascimento 20 de novembro de 1925
Moscou
Morte 2 de maio de 2015 (89 anos)
Munique
Cidadania Rússia, União Soviética, Espanha, Alemanha, Lituânia
Cônjuge Rodion Shchedrin
Ocupação bailarino, coreógrafo, atriz, mestre de balé
Prêmios Ordem de Lenin, Herói do Trabalho Socialista, comandante da Ordem de Isabel a Católica, Medalha de Ouro por Mérito à Cultura, Artista do Povo da União Soviética, Ordem ao Mérito pela Pátria de 1.ª classe, Terceiro grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Quarto grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Prêmio Princesa das Astúrias para as Artes, Praemium Imperiale, Cavaleiro da Legião de Honra, Artista do Povo da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Artsta Honorário da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho, Prêmio Lenin, Medalha Comemorativa pelo Centenário do Nascimento de Lenin, Legião de Honra, Ordem das Artes e das Letras, Ordem de Isabel a Católica, Ordem do Leão da Finlândia, Máscara Dourada, Medalha de Ouro do Mérito nas Belas Artes
Causa da morte ataque cardíaco
Página oficial
http://www.shchedrin.de
Maya Plisetskaya em Romeu e Julieta em 1961

Maya Mikhaylovna Plisetskaya (em russo: Ма́йя Миха́йловна Плисе́цкая) (Moscou, 20 de novembro de 1925Munique, 2 de maio de 2015) foi uma bailarina, coreógrafa, diretora de ballet e atriz russa,[1] considerada uma das maiores dançarinas de balé do século XX.[2][3] Dançou durante ao mesmo tempo que a famosa Galina Ulanova, tomando dela, em 1960, o título de prima ballerina assoluta do Teatro Bolshoi. Fez parte de uma geração de grandes figuras da dança que incluía Margot Fonteyn, Alicia Alonso e Yvette Chauviré.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maya Plisetskaya entrou na dança aos 3 anos, na Escola de Dança de Moscovo e, apesar de um difícil ambiente familiar (o seu pai Mikhail Plisetski, judeu, foi executado por ordem de Stalin em 1938 e a sua mãe, a atriz Rachel Messerer, também judia, deportada com o seu irmão para um gulag) destacou-se rapidamente na escola do Teatro Bolshoi, sob influência dos seus tios Asaf e Sulamith (Salomé) Messerer, bailarinos desse teatro; foi essa a companhia à qual Maya se uniria em 1943 e da qual se converteu em prima ballerina com apenas 18 anos; começou a sua carreira profissional interpretando A morte do cisne.

Depois de anos de veto, fez digressões internacionais durante as quais visitou países como os Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália (onde foi diretora do Ballet da Ópera de Roma), Argentina (atuou com êxito clamoroso no Teatro Colón em 1975–1976 onde regressaria várias vezes) e Espanha (onde dirigiu a Companhia Nacional de Dança), que lhe permitiram conhecer e colaborar com grandes personalidades e obter reconhecimento internacional nos mais importantes teatros.

Atreveu-se a romper a rotina soviética incorporando dança moderna e trabalhando com os coreógrafos Alberto Alonso, Maurice Béjart e Roland Petit, que criaram várias peças para ela, como por exemplo «Carmen», «Isadora» e «La rose malade».

Em comemoração dos seus 80 anos celebrou-se em Moscovo em 2005 uma semana de actividades.[4]

ela morreu no dia 2 de maio de 2015 aos 89 anos de idade.a causa da morte foi um ataque cardíaco.

Distinções[editar | editar código-fonte]

Recebeu numerosos prémios e distinções, entre os quais

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Maya Plisetskaia e o seu marido Rodion Shchedrin em 2009.

Maya Plisetskaia casou com o compositor e pianista russo Rodion Shchedrin. Tiveram uma filha que morreu aos 15 anos, Reychel Meri Schedrín, (1968-1983).

Juntos fundaram uma fundação artística denominada Fundação Internacional Maya Plisetskaya e Rodion Shchedrin.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Autobiografia: Moi, Maya Plisetskaya. Gallimard, coll, 1995, 492 pp. ISBN 2-07-074111-7
  • Maya Plisetskaya, Diva of dance (DVD), EuroArts, 2054938
  • Maya Plisetskaya, Katia et Volodia, Doriane Films, Ref: MUDA-7-200
  • Maya Plisetskaya, Assoluta
  • Maya Plisetskaya, Iconothèque russe et soviétique.

Referências

  1. «Bailarina russa Maya Plisetskaya morre aos 89 anos». G1. 2 de maio de 2015. Consultado em 3 de maio de 2015. 
  2. Maya Plisetskaya - perfil, viola.bz; acesso 2 de maio de 2015.
  3. expresso.pt. «A morte de um cisne. Morreu Maya Plisetskaya». 2-5-2015. Consultado em 3 de maio de 2015. 
  4. Honoring Russia's, 'prima' ballerina (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.