Mori Ōgai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mori Ōgai
Nascimento 17 de fevereiro de 1862
Tsuwano
Morte 8 de julho de 1922 (60 anos)
Tóquio
Sepultamento Kōfuku Temple, Zenrin Temple, Yōmei-ji
Cidadania Japão
Progenitores
  • Shizuyasu Mori
Cônjuge Mori Shige, Toshiko Akamatsu
Filho(s) Oto Mori, Mori Mari, Annu Kobori, Rui Mori
Irmão(s) Takeji Miki, Koganei Kimiko
Alma mater
Ocupação linguista, poeta, romancista, tradutor, médico, médico escritor, dramaturgo, militar, crítico literário
Prêmios
  • Grão-Cordão da Ordem do Sol Nascente
Empregador Universidade Keio
Obras destacadas The Dancing Girl, Vita Sexualis, Seinen, The Wild Geese, The Abe Family, Sansho the Bailiff, Takasebune, Yokohama City Song, municipal anthem of Hamamatsu
Causa da morte doença infecciosa

Mori Ōgai (森 鷗外 / 森 鴎外?) (Tsuwano, 17 de fevereiro de 1862 - 8 de julho de 1922) foi um médico, tradutor, romancista e poeta japonês. Gan ( O ganso selvagem?, (1911–13)) é considerada sua obra histórica mais importante. Ōgai Mori, ainda recém-chegado da Alemanha, funda juntamente com Naobumi Ochiai e Kimiko Koganei a empresa S.S.S. (Shinseisha). Publica "Omokage" em 1890. Em 1909, o movimento romântico de Ōgai ganha um novo formato com o início do movimento Tanbi, do qual é fundador. Funda a revista "Subaru", carro-chefe do movimento e atrai escritores e poetas românticos e simbolistas, muito devido ao fim da revista "Myôjô" que os abrigava ideologicamente.[1] O movimento Tanbi tornou-se um contraponto importante aos movimentos da época, tais como o Naturalismo e o movimento Shirakaba.

Referências

  1. «Mori Ogai». 22 de julho de 2007. Arquivado do original em 22 de julho de 2007 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.